Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Passeando com o cão

Sou moreno, 1,79 m, 80 k, atlético, bonito e dono de um belo cão de grande porte e por recomendação do veterinário devo leva lo para caminhar todas as noites após chegar do serviço.

Próximo ao condomínio onde moro, existe uma avenida cercada por matagal e deserta, ideal para meu cão fazer "as necessidades", e sempre caminho por lá com ele.

Semana passada íamos nós dois e eis que surge um negão de tirar o fôlego em nossa frente. Uns 1,90 m, 95 k + ou -, seu corpo parecia ser somente composto por músculos.

Quando me avistou foi logo indagando, com uma voz parecendo um trovão.

- Que belo animal!

Como não poderia deixar escapar a oportunidade pois, sou extremamente excitado com este biotipo, falei na maior

-Este belo animal não morde, só chupa! Como o papai dele ensinou...

O negão percebendo a minha insinuação, convidou me para adentrar no matagal pois queria ver se o dono chupara direitinho. Após alguns minutos estávamos os três dentro de uma clareira no mato e ali mesmo ajoelhei me e mamei aquele "caralhossauro" de uns 22 cm e grosso como eu nunca havia visto um cacete antes em minha vida de viadagem, e olha que sou bem rodado!

Após alguns minutos mamando, ele me pergunta se quero sentir aquela jeba no cu. Não me fiz de rogado e afirmei enquanto mamava. O negão virou me de costas, e começo a mordiscar o me pescoço, encheu a mão de cuspi e lambuzou em meu buraco.

Em seguida foi enfiando a cabeça da jeba vagarosamente e após entrar, forçou todo o resto da pica de uma só vez, causando me uma dor nas entranhas que passou após alguns instantes com o movimento frenético do famoso "vai e vem" e depois de uns dez minutos nisso, pude sentir o leite quente escorrendo em minhas entranhas.

Meu cão parado ao nosso lado, apreciava eu sendo fodido e mantinha se calmo pois sabia que o "papai" não estava em situação de perigo mas sim, de prazer. Saiu do matagal em minha frente e dizendo que gostaria muito de me ver outra vez e que este era o horário que passava por ali todos os dias da semana vindo do trabalho.

Como sou devasso e curto uma boa rola, nos encontramos depois desse relato por mais umas quatro vezes e pretendo dar continuidade as nossas "brincadeiras".

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente