Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Entre Amigos: Pipoca com manteiga, não é com porra mesmo

Conheci um coroa muito safado pela internet que tinha o mesmo fetiche que eu. Ele adora gozar na comida e ver um passivo comer tudo, e eu adoro comer alguma coisa cheia de esperma.

Depois de algum tempo de conversa e webcam marcamos de assistirmos um filme na casa dele. Chegando lá ele me pediu para ficar apenas de calcinha no sofá. Conversamos um pouco sobre assuntos diversos, enquanto ele me tarava com o olhar e passava a mão em mim de vez em quando. Nosso tesão foi subindo, ele ficou nu e comecei a bater uma punheta pra ele. A TV estava ligada e ele me pediu para continuar batendo uma pra ele.

Assistimos um pouco de TV e não larguei aquela rola nem mesmo por um segundo. Ouvia o coroa gemer baixinho sentindo minha mão no pau dele.

Durante um comercial na TV, ele se levantou e disse que ia fazer pipoca para nós. Imaginei que a minha viria com um toque especial do chef. Rs Depois de uns minutos ele voltou trazendo copos com refrigerante e duas vasilhas de pipoca. Me deu um copo e uma vasilha e continuamos vendo tv por mais algum tempo. Ele passava a mão em mim e eu apalpava a rola dele o tempo todo.

No comercial seguinte ele levantou, ficou de pé na minha frente e pediu para que eu o chupasse sem pressa. Deixei a pipoca no sofá, agarrei o pau dele com uma das mãos, empinei minha bunda e comecei a mamá-lo. O coroa não tinha um pau grande, devia ter uns 13-14cm, porém tinha uma grossura ideal, quase não consegui fechar a mão em volta da piroca dele. Eu mamava gostoso, sem pressa, como se estivesse com um pirulito na boca. Ele estava adorando meu boquete, gemia, me chamava de menina dele, passava as mãos em mim e fazia o movimento com o corpo para que o pau dele entrasse mais fundo na minha boca.

Ele me perguntava se eu estava gostando do doce do tio, se eu queria continuar brincando com a rola dele, me perguntava quem era a menina do tio e eu sempre respondendo que queria mais, que eu era a menina dele. Adoro coroas que me tratam como filha ou sobrinha. Me dá um tesão incrível.

Ele sentou novamente no sofá e continuou assistindo o filme, comendo pipoca, enquanto eu estava de 4 no sofá, pagando um boquete sem pressa pra ele. De vez em quando ele forçava minha cabeça para que a rola dele preenchesse toda minha boca.

Em certo momento ele pegou minha pipoca e meu copo, se levantou e disse que ia me dar um tempero especial. Bateu um punheta me olhando até que gozou. O primeiro jato foi no meu copo e todos os outros foram na pipoca. Acho que o coroa passou alguns dias guardando o leite dele pra mim porque a gozada dele foi maravilhosa, do jeito que eu gosto. Um leite bem farto, grosso, vários jatos de porra.

Peguei o copo com refrigerante e esperma e bebi todo de uma vez, olhando pro tio. O coroa delirou de tesão na cena. Depois, sentei corretamente no sofá, coloquei a vasilha de pipoca cheia de porra no meu colo e fui comendo bem devagar, fazendo cara de quem estava adorando aquele sabor especial. Ele ficou me olhando por um bom tempo, dizendo que tinha encontrado a parceira ideal, porque ele adora alimentar suas meninas com esperma.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/bipassivobotafogorj



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente