Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Entre Amigos: Uma aventura na sauna

Sou bem casado com minha esposa e me considero mais experiente que ela em matéria de sexo, eu tinha uma vida sexual bem mais ativa que ela quando nos casamos, por isso ajo com bastante cautela. Aqui no Rio eu tenho um amigo coroa que ele gosta muito de comer um cuzinho e eu sempre que estou em casa e a minha esposa não esta a fim de ralar, eu ligo pra ele e acabo sendo a mulherzinha dele, e dou de vez em quando. Fico um pouco com sem dar depois e não pentelho a mulher por isso.

Outro dia, encontrei com meu coroa e convenci a visitar comigo pela primeira vez um Clube de encontros de machos, aqui no Rio, uma sauna Gay, só pra ver o que rolava lá dentro, se bem que eu já estivesse com a cabeça feita para o que eu queria que acontecesse lá dentro... Ele disse que não queria, pois tinha muito garotão e aproveitador, falei que tinha ligado pra lá e que as quintas seria só de coroas.

Chegamos meio sem jeito na Sauna pois era nossa primeira vez, ao menos a minha primeira vez. Entramos e fomos direto para o alojamento, tiramos a roupa e ficamos só de toalhas, fomos para a ducha e tomamos um banho bem gostoso, só um admirando o outro, chegamos bem sedo e não tinha ninguém além de nós dois, fomos ao bar e ficamos bebendo uma água com gás e ficamos aguardando o show.

Notamos que foi chegando no bar uns coroas bem tratados, chegou um com a toalha e de pau duro, rimos e eu não tirei os olhos de mastro do coroa, que devia ter uns 2m de altura, 60 anos, bem grisalho e deveria ser marombeiro, pois estava com o corpo em forma, sem barriga e um peitoral ainda de pé, ele notou que eu o admirava e veio sentar-se ao meu lado na bancada, e meu coroa gostou. Durante o show ficamos ali mesmo sentados, o grandão ficou em pé e eu aproveitei para olhar de perto seu pau que não desistia, meu coroa então falou que deveria ser prótese, pois não tínhamos nada para que ele estivesse assim até aquele momento, então me levantei e deixei a minha toalha cair propositalmente.

Quando o grandão viu que eu estava com uma calcinha enterrada no cú, ficou tarado e puxou assunto, eu logo perguntei se era prótese seu pau ou era de verdade, ele riu a abriu a toalha para mostrar, era uma piroca de respeito, 22cm bem grossa e ficou contraindo para mostrar que não era prótese e que sempre que vem a sauna ele fica tarado, ele então me convidou para ir junto com ele até uma das salas e nós 3 fomos ficando excitados com as diversas imagens dos coroas transando nas salas que estavam abertas, em determinada sala ele perguntou se nós queríamos entrar, onde estavam dois coroas no maior amasso, mas o meu coroa balançou a cabeça negativamente, quando eu me virei para ele fiquei de costa para o grandão que apertou minha bunda com tanta vontade que cheguei a tremer de tesão, nessa hora eu virei, apertei seu caralho e disse para acharmos logo uma sala só nossa.

Nunca havia estado em uma sauna, principalmente onde alguém poderia me conhecer, e eu havia esquecido que estava andando pelos corredores de calcinha, então meu coroa, me agarrou pelas costas e deixou seu pau entrar pelas minhas coxas no corredor mesmo e falou no meu ouvido que ele iria me comer primeiro e que não queria ver o grandão me comendo, fiquei sem chão, bem de levinho passei a mão na pica do grandão e falei para deixar pra outro dia, empurrou a pica na minha mão. Meu coroa viu e me olhou com a maior cara de espanto, então ele disse: Vamos achar logo esta sala.

O grandão abriu uma porta, ele já sabia que aquela sala era bem grande, com uma cama redonda, então se virou e me deu um beijo, o meu coroa ficou "P" da vida, pois nunca nos beijamos, eu não gosto, enquanto a sua mão apertava minha bunda, meu coroa veio por trás e colocou a pica na minha bunda e na mão do grandão que segurou e riu pra ele. Então sussurrei para os dois que eu queria ver as duas picas no meu rabo primeiro e que depois eles poderiam se pegar, os dois inclusive se beijaram por longo bons 5 minutos, eu para não ficar de bobeira, me sentei e abocanhei o caralho grande e grosso co grandão, segurei com a outra mão o pau do meu coroa e fiquei intercalando a mamada, meu coroa disse para eu tentar colocar tudo na boca, eu tentei mas não era possível, dava ânsia de vomito, mas fiquei enterrando uma de cada vez na garganta.

Na verdade eu queria receber as duas picas no rabo, eu ia ficar com o cu arreganhado, mas o meu coroa iria ficar com um ciúme danado, já que era a primeira vez que eu estaria dando para outro coroa desconhecido na frente dele, ia ver meu cu que era exclusivo dele ser devorado por um desconhecido, ver a pica que não era a dele rasgar as minhas pregas, mas eu queria muito sentir aquele picão no meu rabo.

Então eu pedi pra ver a bundinha do grandão de perto, apertei sua bunda. Ele empinou o rabo expondo o cu mais bonito que eu já tinha visto.. Era perfeito, rosqueadinho com um pequeno furinho no meio.. Duvidei que aquilo já deixou uma pica entrar ali. Lambi pela primeira vez o cuzinho dele... A primeira impressão foi de uma bunda cheirosa e macia, diferente da minha bunda peluda. Segurei cada banda da bunda e enfiei a língua bem no fundo, ele contraiu e deu um suspiro.

A essa altura meu coroa estava impaciente para ser chupado, e realizamos a tarefa com esmero, levando sua vara à potência máxima. Então o grandão disse com jeitinho pidão ao meu coroa: Posso experimentar a pica do teu machinho enquanto ele desfruta do seu? Ele consentiu desde que eu chupasse sua pica ao mesmo tempo. E então fizemos um trenzinho invertido...

O grandão me chupando de quatro, eu de barriga pra cima chupava o meu coroa que estava de joelhos na minha frente e ficamos assim até que eu disse que iria gozar. Meu coroa disse para o grandão parar pois se eu gozasse a brincadeira iria ficar fria, então ele veio e chupou a pica do meu coroa e eu passei a mamar a sua piroca, que mal cabia na minha boca. Todos já sabem que gosto de mamar muito, fiquei lambendo de ponta a ponta e mordiscava a cabeçona com os lábios tirando do grandão gemidos, a sua pica babava muito, fiquei tarado com o gosto salgadinho, colocava a cabeça na boca e fui deixando escorregar para dentro da boca com a língua de fora para ir lambendo o dorso do seu caralho.

Então meu coroa disse: Agora vou te mostrar como o seu cu deve ser aquecido antes de levar a piroca deste grandão. Após dizer isso, pegou uma camisinha e encapuzou seu pau e enfiou bem devagar no meu rabo, eu estava de quatro na borda da cama com as pernas abertas, e foi alargando o cu bem devagar até entrar todo. Então ficou parado e disse para eu continuar a mamar o grandão e antes chamou e mostrou o meu cuzinho com tudo enterrado... Foi o convite que o grandão queria ouvir, e tentou espetar no meu cu sua pica junto com a do meu coroa, mas não deu, eu até relaxei, mas não entrava.

Aquilo foi me dando um tesão que pedi a pica do grandão na boca, tentei agasalhar tudo mas não entrava nem na boca, então o meu coroa pediu para eu ficar parado e ao mesmo tempo ele e o grandão iriam fuder meu cu e minha boca, meu trabalho era só ficar sentindo as varas entrando e saindo de mim.

Eu estava em brasa, como um novilho na vara rodando no churrasco, com a sacanagem, sentia o caralho dos dois latejando, meu coroa tirava tudo e ficava com a cabeça do pau rodando na entrada e forçando tudo até os ovos. Meu coroa tirou a pau da minha bunda e falou para eles trocaram, queria ser mamado enquanto o grandão me comia o buraquinho, só com a cabeça do pau.. Quase gritei, mas, ele foi enterrando bem, bem de vagar, quase nem senti desconforto e logo que entrou a cabeça, comecei a gemer e em cada centímetro que ia entrando de pouquinho em pouquinho já estava gozando pela primeira vez sem ao menos tocar no meu pau, com uma naba travada no rabo e outra enterrada na boca, meu coroa gosta muito de enterrar na minha garganta e eu ficar brincando com a língua no sacão dele.

Meu coroa então pediu que eu sentasse de cu na vara. O grandão sem tirar seu caralho de dentro de mim, foi se ajeitando e sentando me puxando junto, nessa posição eu controlaria melhor a enterrada do pau dele, e decidi deixar o meu corpo cair até sentar no seus ovos gigantes. Rebolei como uma vadia naquela pica e gemia como tal, era uma mistura de dor e tesão, meu coroa ficou de pé na minha frente e aproveitou meu descontrole e foi metendo a vara na minha boca, o pau do grandão latejava e aumentava de volume quando segurou no meu quadril e apertou minhas coxas de encontro ao seu colo e gritou de tesão enchendo meu rabo de leite, neste mesmo momento o meu coroa despejou todo seu leite na minha boca, deixei escorrer pelo meu peito e ficamos os três sentados esperando as forças retornarem.

Então nos levantamos e fomos os três para a ducha, tomamos um banho e eu com aquela sensação de um túnel aberto nas partes baixas, ajoelhei e dei mais uma mamada no caralho de grandão e deixei ele de pica dura novamente, me levantei e disse que era para ele ficar como nos encontramos ao chegarmos.

Trocamos os números e deixamos em aberto uma próxima trepada...

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/decalcinharj



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

18/12/2016 12:42:28 - adorei o conte, desejo ter dois coroas assim na minha cama

16/12/2016 12:56:12 - queria estar nessa sauna com esses dois coroas picudos

15/12/2016 12:42:58 - quero um coroa ativo desse pra mim

15/12/2016 08:46:42 - muito bom e otimo

14/12/2016 23:07:23 - caralho. cara vc. e corajoso, kkk amei seu conto. abraços...

14/12/2016 22:24:36 - muinto bom mesmo adorei

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente