Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Entre Amigos: Síndico perdido no centro de Sampa

Sou um urso assumido: 60tão, gordinho, marrento, peludo, barba estilo lenhador, dominador e caçador de machos iguais, de meia-idade ou maduros.

Sempre que vou a São Paulo, fico hospedado em um hotel na Praça da República, para facilitar essa minha vontade ursina de expor-me e ser assediado por iguais. Durante as tardes vou a alguma sauna frequentada por maduros; e à noite aos points do Arouche.

Numa dessas idas a Sampa, saí do hotel, para comprar roupas nas lojas das proximidades e, deparo-me com um cara de aproximadamente 50 anos, fortinho, 1.60, roupa social e cavanhaque. Percebi que ele se entusiasmou com a minha presença. Passei, e vi que ele estava meio que perdido, sem saber para onde deveria ir. Retornei e cumprimentei-o:

- Oi, tudo bem? E ele respondeu, todo animado: - Sim, tudo bem!

Então eu fui muito direto:

- O que você curte? E ele respondeu também direto: - Eu sou passivo, muito discreto e faz bastante tempo que não transo.

Eu já esta de pau duro e convidei-lhe: - Estou hospedado naquele hotel, quer subir no apartamento comigo?

Ele respondeu: - Vamos sim.

No caminho fomos nos apresentando, eu Carlos e ele Luis, e ele me disse ser síndico de um condomínio e tinha vindo ao centro para uma reunião na administradora para a qual trabalhava; mas também dava aulas em uma faculdade a noite.

Entrando no apartamento do hotel, tomei-o nos braços e o beijei sofregamente. Tiramos a roupa e deitamos no tapete, onde eu o dominei. E ele se arrepiava e se contorcia com as minha linguadas: nos peitos, pescoço, orelhas, costas; quando desci ao seu cuzinho ele delirou e disse, gemendo: - Nunca ninguém fez isso comigo.

Em seguida voltamos a nos beijar demoradamente, explorando e chupando as nossas línguas e lábios. Depois, pedi que ele chupasse o meu pau, coisa que ele fez, gostosa e demoradamente, deixando-o em ponto de bala.

Coloquei-o de bruços, melei o seu cuzinho com gel e penetrei-o lentamente, fazendo ele sentir todo o meu cacete grossinho dentro de si, e meus grandes ovos batendo em sua bunda. Enquanto eu o estocava com força, pedia que ele suspendesse a bundinha para meu cacete entrar melhor. No que ele atendia de forma prazeirosa. Terminei gozando dentro dele.

Nos recompomos com uma boa ducha e deitamos na cama de casal, onde trocamos novas carícias e ele me elogiava pelo trato que estava lhe dando, dizendo que eu era um "belo homem". Começou a chupar novamente o meu pau, que admirava com prazer. Terminou fazendo eu ejacular na sua boca, que tomou o néctar sofregamente, não deixando perder uma gota.

No final, deixou-me o seu contato telefônico, prometendo de voltar no dia seguinte, na parte da tarde. E voltou. Tornamo-nos amigos e sempre que volto a Sampa ele vem aguardar-me no aeroporto, sabendo que terá a sua recompensa.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/bear55ativo



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente