Já é assinante?
Esqueci a senha

 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Entre Amigos: Jovens do sitio

Minha namorada viajou com os pais para o exterior, nas férias do colégio, e eu fiquei sozinho, muito chateado, pois tinha inúmeras idéias para curtirmos as férias juntos, porém, um amigo me convidou para ir ao sitio do seu avô, e onde tinha inúmeros parentes, resisti um pouco, pois não curto campo, prefiro praia e muito sol.

Mas sem opção lá fui eu, fui de carona com seus pais, e ficamos instalados em uma bela casa de campo, com piscina e mini campo de futebol.

Assim que chegamos, o caseiro e dois filhos vieram nos ajudar com a bagagem, sua mãe estava preparando o almoço, e nos indicaram onde ficar, fiquei no quarto do meu amigo, muito aconchegante o local.

Coloquei uma bermuda, e saímos para conhecer o sitio, na saída encontramos novamente os filhos do caseiro, mais ou menos a nossa idade, conversamos um pouco, e fomos andar pelo sitio, os quatro.

No dia seguinte, logo de manhã, meu amigo me informou que iria com os avós, na casa de uns parentes e me convidou, decline, dizendo que preferia ficar no sitio e curtir.

Assim que saíram, fui para a varanda, queria andar um pouco, e sai a caminhar, encontrei os garotos, que perguntaram se gostaria de nadar na lago, perguntei se eles iam nadar, me responderam que sim , então também aceitei e fomos andando e conversando banalidades, como era a vida na roça, seus afazeres, escolas, diversões.

Assim que chegamos na lagoa, onde costumam também pescar, percebi que tiraram a roupa e se jogaram na água, estavam completamente nus.

Essa situação me constrangeu um pouco, mas não queria demonstrar minha censura. Convidaram para eu entrar, não tive como recusar, ia entrar de cueca, eles riram, e disseram, deixe de ser marica, vamos lá tira essa roupa, e entrei. Enquanto estava entrando percebi que eles estavam brincando de um afundar o outro, empurrando a cabeça água abaixo, não curto brincadeira desse tipo, mas não queria ser chato, e também brinquei.

Num determinado momento, percebi que a "lutinha" entre eles estava comigo também, não demorou percebi que Jonas o mais velho, estava de pau duro, se encostando em mim, as vezes seu irmão, Luiz, também se aproximava como se me encoxando, aos poucos percebi que tinha virado um sanduíche, Jonas estava me agarrando por trás e Luiz pela frente , ambos estavam de pau duro.

Tentei me desvencilhar, mas eles estavam a fim de brincar, mas acabei saindo da lagoa, eles vieram atrás e, assim que sentei na beirada eles se aproximaram e começaram a me lamber, lamberam meu corpo inteiro, senti uma sensação incrível, chuparam meu pau, meu saco, enfiaram minhas bolas na boca, lamberam meu cu, minhas pernas, brincaram com a língua e o dedo enfiando em meu cu, nossa ... que prazer.

De repente me vi de quatro e Jonas, pincelando e estocando meu cu, senti um dor enorme, nunca tinha dado meu cu , nem de criança fiz troca troca, mas havia muito prazer, Luiz ficou em pé na minha frente e me ofereceu seu pau duro, um pau roliço arroxeado, saco enorme pendurado, com duas bolas enormes.

Seu pau e saco não correspondiam ao seu tamanho e ao seu corpo franzino. Fui comido por trás e pela frente, gozaram na minha bunda e na minha boca. Jonas me confidenciou que já havia comido meu amigo, e propôs que fizéssemos um encontro dos quatros.Demos um tempo, e começamos tudo de novo, agora queria o Luiz na minha bunda, seu pau era simplesmente lindo, descomunal, veias saltadas, cabeça roxa, saco escuro, cabeça do pau exposta, pulsante.

Mesmo com alguma dificuldade de entrar ele consegui enfiar tudo, já estava descabaçado, alargado, em pouco minutos ele gozou muito, parecia não parar mais, intenso, viril, macho, dava cada estocada que me empurrava para frente, fazendo me perder o equilíbrio.

Descansamos um pouco, nos vestimos e voltamos a sede do sitio. Assim que meu amigo voltou, me perguntou como foi meu dia, respondi que estive na lagoa nadando com os meninos, ele simplesmente sorriu. Entendeu o que havia acontecido, dizendo eu já estive lá também. Foi muito bom!

Os dias se passaram e eu sempre recusando sair com a família dos meus amigos, agora ele também se recusava, dando sempre desculpas que iria jogar ou pescar, mas na verdade era para ficarmos com nossos novos amigos e agora queridos amantes. Quando minha namorada voltar, não sei o que vai acontecer, descobri que essa sensação não quero mais deixar de sentir.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/sim



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente