Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Entre Amigos: Fui o recheio do sexo

Trabalho com um colega que na infância era meu vizinho e sabe como é aquele troca-troca, punheta coletiva, mas nunca mais tinha acontecido nada, ele casado.

A mulher dele esta gravida e numa das nossas conversas ele falou que estava com um problema e não sabia como resolver porque fazia um bom tempo que não fodia a esposa ela só mamava e ele só chupava a buceta dela. Ele vc não deve lembrar de nossa infância, mas sou super-dotado e a Priscila não suporta tem medo de machucar então só mama e punheta mas esta me levando a loucura.

Ela até sugeriu de pegarmos outra pessoa junto, eu e ela já saímos algumas vezes em outras cidades quando viajamos, mas foi curtição.

Isso me deixou surpreso por estar me falando tudo isso pensei será que ele sabe que sou bi, nunca falei nada e nem dou pinta já soube que sai com algumas mulheres aqui do trabalho, sou separado e livre para gozar.

Mas é difícil alguém de confiança e responsabilidade e com saúde perfeita também, eu fui animando a conversa ate que chegou o momento que falei cara sabe que pode contar comigo para o que precisar sou teu parceiro lembra de nossa infância.

Uns três dias depois ele falou que precisava voltar aquele assunto comigo, no final do expediente fomos tomar um chope ele falou que comentou com a mulher dele nossa conversa e revelou nossa infância pedindo se eu tinha o pau muito grande, fiquei surpreso, mas falei que era normal uns 17cm grossinho ele foi direto no assunto quer jantar lá em casa amanha, não sabia o que responder, mas aceitei foi de supetão.

No outro dia era sábado não trabalhamos passei o dia todo vendo na internet como foder uma gravida sem prejudicar e não tem muita dificuldade é só não deitar sobre a barriga que pode foder sim.

Na hora marcada cheguei la, levei uma garrafa de vinho, foi ela que me recebeu ele estava na cozinha preparando uns bilisquetes ela muito sensual com aquele barrigão que me assustei não sabia que estava daquele tamanho mas entrei conversa vai, alguns copos e como era sedo ela falou que ia tomar um banho e já voltava, ficamos ali ele cuidando dum assado no forno ela gritou meu bem traz uma toalha que esqueci ele pediu para eu levar porque não podia largar o que estava fazendo agora se não queimava e mostrou a onde tinha toalha, vai la sem problema só alcança a toalha nada de mais vai la parceiro.

Peguei e fui la tudo armado por eles dois, ela estava meia sentada num puf com uma perna no vaso sanitário e se masturbando com um dedo na boca lambendo, falou demorou quase que gozo te esperando vem, fiquei sem saber o que fazer, vem me lamber esta tudo certo hoje é nosso dia de sorte, eu não sabia o que fazer mas a cena era deliciosa apesar de eu gostar de tudo fui dei um beijo na boca dela fui descendo aqueles peitões cheio de leite desci lambendo ela gemia muito parecia uma cadela no cio cheguei na buceta toda lisinha melada de escorre e cai de boca que buceta gostosa quente lubrificada muito boa mesmo mamei muito ela começou a gozar na minha boca e gemer mais alto que me assustou ela vai continua quero gozar na tua pica muito tempo sem sentir uma pica entrando, nisso o marido dela entrou no banheiro falando é isso mesmo nem me convidaram para festinha seus safados e me abraçou por traz segurando ela junto continua termina para irmos pra cama ela começou a gozar e beijava a boca dele, comecei a sentir aquela coisa enorme ficando dura na minhas costas mas nem liguei mamei toda aquele gozo dela que vertia igual uma cachoeira.

Ajudei ela se levantar e me levou para o quarto a onde ele já estava com três taças de espumante aguardando para um brinde ao sexo e ao prazer, bebemos e ela pediu para o marido tirar minha roupa ele veio bem gentilmente me ajudou a tirar minha camisa e baixei minha calça ela ficou surpresa nossa que coisa deliciosa vc tem muito aconchegante tudo que preciso agora deixa eu pegar e agarrou mamando como uma bezerra sentada no canto da cama, nisso ele tirou a roupa e ficamos os três pelados, ele se abaixou e começou a lamber junto com ela meu pau meu saco, fiquei surpreso ele tira uma de machão.

Ela pediu logo para eu foder ela que não aguentava mais a vontade de levar pica, estava cansada de língua e dedo e foi se ajeitando de quatro, ele ajudou arrumar ela e pegou no meu pau deu uma mamada e direcionou na portinha da buceta dela deu umas pinceladas ela falou quero no cuzinho e se abriu mais, comecei a forçar a cabecinha ela gemia chorava gritava que delicia não para vai enfia tudo quanto tempo amor que não era fodida, vai meu bem ajuda ele a me foder enfia tudo e foi deslizando ele segurava minhas bolas alisando o que saia e voltava lambia para dar mais tesão e nisso linguava meu rabo também que delícia, e entrava e saia ela muito apertada uma delícia, ele saiu e veio por traz pedindo se podia me sarar de brincadeirinha nem respondi puxei ele com a mão e se encostou que fiquei arrepiado aquilo parecia um cavalo de grosso e grande nunca tinha imaginado que ia ficar daquele tamanho na infância ele era maior sempre mas não isso tudo, a mulher dele carinhosamente pediu deixa ele botar em vc depois vc bota nele vai ele também esta na secura faz isso por mim vai ai sim que fiquei calado e pensei seja o que que for vai ser lucro, ele começou a lamber meu rabo lambuzou bem com a língua forçando para relaxar mas eu te confesso estava com medo nunca imaginei uma pica daquele tamanho entrar no meu rabo sempre brinquei mas nada levado a sério.

Ela colocou uns travesseiros e almofadas no peito e se abaixou um pouco para facilitar para todos nisso fiquei curvado e empinado meu rabo abrindo mais ele aproveitou e enfiou mais a língua e o dedo que gritei e gemi ele esta gostando so dei uma fungada mais forte e me soltei, ele começou a pincelar aquilo tudo levou ate a boca dela para lambuzar passou na minha boca também dei uma cuspida e foi de volta no meu rabo pouco usado e começou a pincelar e forçar eu cada vez mais dentro do cuzinho dela e ela falava vai amor enfia nele que vou sentir aqui tua pica de cavalo vai fode como faziam na infância e ele começou a forçar a cabeça que não era aquelas chapoletas cabeça normal apontada no meu cuzinho que pediu arrego e forçava eu enfiava mais no cu da mulher dele ele no meu cu conseguiu entrar a cabeça e um pouco da pica e parou para eu acostumar que não foi fácil e falou quer você comandar a entrada no teu cu ou posso eu, falei nos dois vamos junto e enfiei nela com força e voltei, pra que fiz isso entrou mais que a metade eu acho doeu muito senti algo escorrer pensei deve ser sangue me arrombou ele me segurou pela cintura com uma mão e com a outra a mulher dele e enfiou tudo que fiquei mole ele não vai desmaiar aguenta seu puto fode minha mulher que te fodo e começou a bombear, passou a mão no meio das minhas pernas e mostrou o que estava escorrendo era uma gosma branca com um pouco de sangue junto ai sim me deu um tesão e gritei agora sim tiraram meu cabaço, não sou mais virgem fode teu macho sou teu puto e tirei o pau do cu da mulher dele ela veio e mamou tudo meu pau sujo de tudo um pouco e lambia o que escoria do meu rabo meu pau foi uma loucura.

Ele tirou tudo de uma só vez que senti um ar entrando na minhas entranhas devo ter ficado arrombado mas valeu que dor filha da puta ele vem fuder meu cu agora goza no meu rabo minha mulher não quer teu gozo e ficou de 4 eu não sabia o que fazer se pedia para ser enrabado de novo ou enrabava este homem que me deflorou totalmente nunca tinha saído sangue do meu rabo da um tesão em saber porque, ela pegou meu pau e direcionou no cu dele falando fode meu macho que quer ser tua femea agora porque depois vc vai ser nosso totalmente, e comecei a enfiar ele rebolava ela relaxa que vai entrar a dor é suportável você gosta seu puto vai enfia mais fui enfiando cada vez mais rápido ela começou a mamar o pau dele e em segundos ele começou a gozar que coisa louca gozei junto parece que tem ligação gozei muito no rabo dele e ela escoria a porra pelo canto da boca sugou tudo deixou sequinho e veio beijar ele na boca dando um pouco do esperma depois foi minha vez despejou tudo na minha garganta e falou se contente com este pouco porque a próxima vai ser no teu cuzinho.

Se recompomos depois de mais uns goles e fomos para a sala jantar, aquele clima foi delicioso comida leve porque depois teria bem mais.

Demos um tempo de umas duas horas + ou - ela me chamou para ajudar ela a trocar a roupa da cama porque aquela estava toda esporada, fui ajudar ele guardou as coisas da mesa ela amor podemos começar a festinha sem você, ele sim me aguardem.

Ela toda cheia de manhã colocou um travesseira em baixo das costas e pediu para eu foder a buceta dela, dei uma mamada aquele gosto de sexo me envolveu todo, mas conforme eu me virava meu rabo doía e ardia até falei para ela, e ela ate o final da noite vc acostuma tem que relaxar que não dói, mas tem que ser macho para suportar mais vezes vai querer falei claro que sim.

Comecei a meter naquela buceta super apertada ela vai com calma para não me prejudicar e foi se ajeitando e a pica entrando nossa que coisa diferente o pau fica meio torto la dentro que tesão e nessa posição eu estava novamente com o rabo empinado e comecei a sentir a respiração dele ate sentir a língua me tocar que ardeu um pouco meu cu estava machucado arrombado, ai ele passou um creme que falou para ajudar a melhorar o ardume e falou posso tentar de novo quero gozar no teu rabo agora, quer devagar ou de uma só vez falei de uma só que sente uma vez so a dor ele forçou a cabeça entrou e parou falei porque parou não deu tempo de eu terminar de falar senti aquilo entrar tudo ate o saco dele tocar na minha bunda nossa ai sim doeu que levei a mão para ver se sangrou de novo mas não tinha sangrado desta vez meu cu e começou a bombear que eu não conseguia foder a buceta ela reclamou parou de me comer porque prefere o pau na rabo seu safado eu não é isso ou é isso sei lá não consigo coordenar nada agora enfia me rasga de vez enfiava e tirava quase todo que me dava um alivio mas tornava a enterrar tudo que coisa deliciosa fiquei igual ao recheio do sanduíche foi muito tempo demoramos para gozar e quando comecei a sentir no cu que ele ia gozar ai sim que regaçou de vez escoria tudo no meu rabo aquela pica foi engrossando as veias saltavam ele gritou vou gozar no teu cu seu veado safado e jorrou aquele esperma que não fiquei atrás comecei a gozar na buceta dela também ficamos um tempo grudados os três curtindo tudo quando ele começou a tirar o pau do meu cu foi diferente agora devagar nossa que ardume gostoso veio tudo pra fora fez uma lavagem sujou a cama toda e novamente sangrei ele acho que vc esta de menstruação hoje sangrou de novo ai veio ela com aquela língua safada lamber para me acalmar, que delicia.

Depois conto outras vezes como foi sempre uma melhor que a outra.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/podemos2018



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente