Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Entre Amigos: Arrombei o rabo do vizinho safado

Há mais ou menos cinco anos se mudou para o meu condomínio, um coroa Boa pinta que me chamou bastante a atenção. Para a minha surpresa, ele se tornou o meu vizinho de porta, o cara morava com um amigo e desde o início havia percebido um certo ar de interesse dele por mim. Num ensolarado fim de semana, vejo uma galera entrando no apartamento desse meu vizinho e tudo indicava que haveria uma festa.

A música começou a rolar desde cedo e foi ficando cada vez mais animada. Fui surpreendido por um convite de boas-vindas para me juntar a ele na festa. Como estava á deriva, resolvi aceitar e participar da zoeira. Depois de muita cerveja, eu já estava soltinho e sem muita cerimônia estava beijando o vizinho na frente de seus amigos que eram todos entendidos.

A festa acabou para os convidados, pois para mim iria começar de verdade na cama. Tive o meu pau abocanhado com tanta sofreguidão que quase gozo na boca dele. Para retribuir o boquete, chupei seu pau e me demorei ainda mais no seu cuzinho apertado e receptivo. Meu vizinho pegou uma camisinha na gaveta e foi sentando lentamente até meu pau invadir o seu buraquinho.

Com movimento de vai e vem, fui penetrando aquele rabo com muita dificuldade. Meu vizinho gemia e de repente começou a peidar me enchendo mais de tesão. Por meu pau ser muito grosso, ele dizia que sentia muita dor, mas que não parasse de forçar a entrada da sua porta do fundo. Quando meu pau conseguiu entrar no seu cu apertado, meu vizinho rebolava e gemia, pedindo que não parasse de lhe foder. Comecei a estocar cada vez mais forte e mais rápido, nessa hora o meu pau escapuliu do seu cu e junto veio um peido barulhento seguido de um forte odor de merda.

Deixei seu cu tão arrombado, que ele não parou mais de peidar, e sujou a minha pica toda de bosta. Não ligando muito para o imprevisto, eu soquei meu cacete novamente no cu cagado e avisei que ia gozar. Ele ficou tão excitado, que pediu para encher seu cu com porra quente. Gozei como um verdadeiro touro e caí desfalecido, morto de cansado e embriagado.

Mesmo com muita cachaça na cabeça, vi que meu vizinho passou o resto da noite toda peidando de tanto que tomou no cu, eu devo ter deixado o seu rabo bem arregaçado. No dia seguinte, mesmo sabendo que havia deixado o seu cu ardido e inchado de tanto meter, fui dar uma conferida nas suas pregas, não resistir e empurrei novamente minha tora no seu traseiro gostoso. Meu vizinho acordou comigo bombando seu rabo, ele gemia e pedia mais. Depois de dez minutos socando seu cuzinho, gozei e ele também.

Eu mais uma vez arreganhei o cu dele pra ver o estrago que eu tinha feito e, num impulso de macho safado, chupei o cu que eu acabara de arrombar e como era de se esperar, e sem poder se segurar, ele soltou um peido na minha cara. Fomos tomar banho e mais tarde marcamos de nos encontrar. Só que o que é bom dura pouco, no mesmo dia vi ele saindo com outro cara que para minha surpresa era o seu namorado que estava viajando. Nunca mais nos falamos e só ficou a lembrança de uma foda alucinante.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente