Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Entre Amigos: Com um amigo do Disponivel e seu primo

Buenas amigos, todos sabem que comecei a usar calcinha da minha esposa só por fetiche e tirar fotos, com o tempo tomei coragem e postei algumas no site, onde conheci um coroa que me come até hoje, e ele adora comprar umas peças para tirarmos fotos e treparmos também, com isso eu acabo tendo o que publicar no site, mas o que quero contar é que este mês recebi uma mensagem de um usuário dizendo que tinha uma bunda gostosa e que com a calcinha ficava mais tesuda ainda, iniciamos um bate papo e depois ele perguntou se eu toparia trepar com ele e seu primo, isso me deixou com tesão, perguntei quando seria e ele já marcou para a segunda sábado de março, combinamos o local de encontro e fui cheio de tesão.

Fiquei esperando por volta de uns 15 minutos, a ponto de quase desistir, mas quando estava para atravessar a rua esse usuário parou o carro e perguntou se eu não queria uma carona, chamei pelo nome e ele fez que sim com a cabeça, entrei no carro e ele foi logo se desculpando e falando que iríamos buscar seu primo, o usuário era moreno bem escuro, 180cm de altura, uns 90kg com o corpo bem lisinho, fomos escutando uma musica atém avistarmos seu primo, outro coroa, só que mais novo uns 10 anos, moreno claro e bem peludo.

Cumprimentamos-nos e batemos altos papos sobre como eu gostava de vestir roupas da esposa, contei tudo e logo chegamos em seu apartamento, numa região bem legal do Rio, o primo perguntou se eu estava vestindo alguma coisa, disse que não mas tinha trazido para colocar, fomos até o banheiro e disse que iria me preparar, estava descarenando tudo quando escutei um chamar o outro para pegar alguma coisa no banheiro, tomei uma ducha e fui me vestindo, com meia e calcinha aberta na bunda com uma mini saia deixando a poupa da bunda bem a mostra, quando saí do banheiro encontrei o usuário no quarto colocando a cueca e aproveitei para dar uma mamada no pau que estava meia bomba, ainda estava com seu pau na boca quando senti a mão do primo entrar por dentro da minha calcinha e dedar meu rabo, abaixou minha calcinha e meteu a língua no meu rabo, cheguei até tremer na base. O Usuário pediu para irmos pro outro quarto que tinha uma cama de casal, já com o Ar ligado e o quarto numa temperatura bem agradável, pude mamar aquelas duas picas gigantescas, uma bem comprida e lisa, a outra grossa e com bastante veias estufadas, com as duas cabeças latejando na minha boca eu pude punhetar uma de cada vez na garganta.

O usuário não estava aguentando e deitou na cama pedindo para eu mamá-lo com a bunda pra cima, pro seu primo dar um trato no meu rabo com sua língua, ainda não tinha nem chegado perto do mastro de pé, quando a língua do primo entro no meu cu com vontade, apertava cada banda da minha bunda e cravava a língua fundo, cheguei a virar os olhos de tesão, sua barba por fazer dava um toque mais tesudo nas suas lambidas, fiquei passando a língua na cabeça do pau do usuário e dando mordidas em sua glande, seu mastro latejava e deixava brotar uma gota do seu leite na pontinha, fazia um biquinho e sugava tudo, ele gemia e pedia para eu tentar engolir, o primo perguntou se eu tinha uma garganta profunda, tentei mas nem cheguei a metade, mas pude lamber ele todo até chegar no saco, fui tirando gemidos e gemendo no seu caralho, porque a língua do primo sabia trabalhar um cú.

O usuário pediu para trocarmos e quando seu primo deitou e eu deitei sobre ele para mamar sua rola, senti os dedos do usuário espalhar bastante creme no meu rabo, fazendo o mesmo ritual com o primo também tirei gemidos tesudo dele, mas quando tentei colocar tudo na boca, senti uma tora deslizar meu cú a dentro com vontade, não deu tempo nem de contrair o anus, quando ele parou pude sentir suas bolas batendo nas minhas, ele apertava minha bunda e dava uns tapinhas, sem fazer um só movimento com seu quadril, ficou parado só deixando seu caralho latejar dentro de mim, meu pau babou de primeira e seu primo segurando minha cabeça, começou a socar sua vara na minha garganta, me levando a quase colocar tudo pra fora, com seus movimentos de comer minha garganta estava me deixando mole, o usuário então apertou mais minha bunda e iniciou os movimentos de entrar e sair, ele tirava até meu cú segurar só sua cabeça e empurrava novamente, foi fazendo assim e acelerando até anunciar que iria encher meu rabo de leite, não demorou muito e estava sendo completado na frente e atrás, o usuário gozou fartamente e seu primo quase me matou afogado, tentei beber um pouco do seu leite mas não tive coragem.

Fomos para o banheiro onde eu mamei os dois até deixá-los a ponto de bala novamente, fui brincar se teria mais leite e dentro do Box mesmo eles responderão a pergunta com pratica, fiquei mamando o usuário enquanto seu primo acabava de estourar as ultimas pregas do meu cú, ele segurava forte minhas nádegas e empurrava com força, parecia que queria entrar com tudo, ficou me chamando de putinha vadia e apertava minha bunda, não estava conseguindo me focar na mamada, foi então que o usuário gozou na minha cara toda não pude provar nenhuma gota do seu leite e quando então pude ao menos chupar seu pau para limpar direitinho, o seu primo iniciou umas socadas mais rápidas e tremulas até encher meu cu de leite, ficamos no chuveiro engatados até seu pau ser expulso pelo meu rabo e seu leite escorrer de dentro a camisinha presa na minha bunda!

Marcamos de fazer isso novamente e eles ainda perguntaram se mais um primo poderia participar! Mas isso eu vou contar uma outra hora.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/decalcinharj



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente