Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Entre Amigos: Rei do gado

A história que eu vou falar é de um amigo de infância moreno, meio magro e fortinho.

No primeiro dia que eu e ele se conhecemos foi na casa de outro amigo. Bom foi assim, eram quatro amigos na casa. Estávamos brincando de guerra com pedaços de cano assoprando funis de papel um no outro. Formamos equipes (claro eu com a intenção formei com ele). Fomos para o quintal eu e ele, e eu já estava com aquela intenção a muito tempo Aí eu passei a mão na bunda dele aí ele reclamou e falou pra eu parar mas eu com aquela vontade passei de novo. Aí ele pegou minha mão e falou "Quer pegar? Pega aqui!" E eu com vontade fiz um leve carinho na cabeça do pau dele. Aí ele falou "ruim tu é gay é?"

Eu não falei nada e ele saiu. Não contou pra ninguém, aí veio a confirmação que ele queria mais.

Passou 4 dias eu cheguei e falei pra ele "tu vem brincar de garanto?" Ele "vou sim, que horas?" Eu "8:30 tá bom?" Ele aceitou, chegou oito horas eu apareci e ele já estava lá aí pra tirar a bronca eu falei "cadê os moleques?"

Ele respondeu que não sabia e foi pro fundos da casa e falou que ia mijar. Não esqueço desse dia ele tava com shorts de jogar futebol vermelho, aí ele demorou e eu fui atrás dele e ele tava amolando a espada e ele tipo escondeu só pra tirar a bronca aí me ajoelhei e tirei aquele pal enorme ele era o mais velho na época. Ele era o único dotado da galera, vê só o privilégio que eu tive mamei ele pra caralho, só mamei mesmo porque ele tentou me enfiar mas não deu ele enfiava a cabeça de leve doía, teve no segundo e terceiro dia só boquete mais também demorou uns dias (não gostei) aí ele me chamou eu fui cheguei lá ele tava com um lubrificante que era do pai dele e aí sim fiz uma chuca de emergência (por incrível que pareça eu já sabia o que era chuca) comecei mamando ele depois ele passou o lubrificante foi, foi, foi enfiando quando eu vi já tava no ritmo maaaano ele gozou lá dentro amei aquilo cinco dias depois ele me chamou de novo (eu amava ver ele pedindo) ficava felizão da porra tinha um aniversário perto da casa dele e não dava por lá e nos fomos numa pra grande e deserta de frente pra um rio lá era um interior su quieto, aí ele me deu um pirocada que doeu pra cacete e ele ficou rindo da minha cara só não gritei porque ia acabar o sexo e ainda tem outros episódios.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Não



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente