Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Entre Amigos: Eu, um amigo e sua deliciosa esposa

Havia um amigo, a quem iniciei-o na arte de dar o cuzinho, por não ter uma pica exagerada, somente 16cm, ele tomou coragem para realizar uma de suas fantasias mais secretas, vestir uma lingerie de sua mulher e se passar por umas sedenta de vontade de ser possuída, sentir o que a sua mulher sente ao ter uma pica em sua boca, sentir sua boca se enchendo com o leite de um macho, de sentir o macho batendo com a pica em sua cara, chamando-o de safada, cachorra e por final sentir-se penetrado, de sentar na pica, rebolar gostoso, ficar de 4 e receber algumas palmadas em sua bunda enquanto é metido a pica em seu cuzinho até o macho gozar e encher-lhe de leite.

Cheguei a sua residência, e depois de muitas conversas sentados na sala, sua esposa se retira para tomar um banho, e você me diz para fingir que havia ido embora que você iria tomar banho e levar sua mulher para a cama. Você foi tomar banho com ela e começaram a se tocar, e o fogo foi aumentando, durante o banho ela perguntou por mim, você disse que eu havia ido embora, e fez uma pergunta a ela, "se ela teria coragem de me deixar ver vocês transando", ela num primeiro momento disse que você estava ficando doido, que ela era uma mulher de respeito, mas você foi beijando e acalmando-a dizendo que era apenas uma fantasia, que você sentia tesão em imaginar alguém observando vocês treparem, e ela já muito excitada, se abaixa e começa a fazer um gulosa em você. Você a chama para irem para o quarto, e chegando ao quarto vocês começaram a fazer um 69, e enquanto isso você falava para ela " imagina ele aqui agora, chupando sua bocetinha, imagine você com a pica dele na sua boca", e ela já nem falava mais nada só rebolava em sua boca e balbuciava algo do tipo: "você vai deixar ele chupar minha chaninha? Vai deixar eu chupar a pica dele vai?"

E quando você colocou ela deitada na posição papai e mamãe e estavam metendo com força, você avisa a ela que eu não havia ido em bora e estava na sala ouvindo tudo que ela havia dito, e enquanto você a beijava e falava bobagem em seu ouvido, ela começava a rebolar mais e mais em sua pica dizendo: "ele está aí? Está ouvindo tudo?" ela então começa a gritar pedindo para você a chamar de putinha, para que seu amigo soubesse que ela gostava de dar. Nesse instante você pergunta a ela: "E se ele entrar aqui agora e nos apanhar nessa meteção?" E ela lhe responde:"o que tem, deixa ele vir, você não sonha em que alguém nos veja metendo?"

Então você diz no ouvido dela que eu estava pelado, de pica dura na porta do quarto, e parece que acendeu um fogo tão grande nela que começou a rebolar e te pedia para chama-la de putinha...

Neste momento eu me aproximo, e ela com vergonha fecha os olhos e enquanto vocês se beijam eu vou passando lentamente minha pica entre a boca de vocês dois, você afasta um pouco sua boca e vira o seu rosto para que ela possa chupar a minha pica, em um determinado momento ela solta minha pica e lhe dá um beijo e diz: "sinta o gosto da pica dele" ela nem desconfiava que você já havia provado minha pica a muito tempo... E em determinado momento ela ainda chupando minha pica, lhe puxa e diz para você dá uma mamada também...

Você a coloca de 4 e durante a transa quando você estava comendo o cuzinho de sua mulher de quatro, você sente algo encostando em sua bunda e ao olhar para trás vê que eu estou acariciando seu cu, abrindo sua bunda, enfiando a língua o mais fundo em seu cu. Você confessou que seu tesão foi a mil, e começou a foder sua esposa feito um cavalo. Após uns minutos eu já tinha trocado os dedos no seu cu pelo meu, comecei a esfregar de baixo pra cima meu pau em sua bunda.

Você começa a gemer e dizia que nunca havia sentido tanto tesão na vida. o meu pau todo babado te lambuzando, te dava um tesão cada vez mais intenso e você começou a gemer junto com sua esposa.

Ela achando estranho você gemendo muito, olha para trás e vê o que está acontecendo e fala: "Me desculpe mais eu tenho que ver isto", "é muito tesão".

E desencaixando do seu pau, vai para trás de você e me vê com o pau esfregando em sua bunda. Ela vem em sua frente, e vocês dois ajoelhados na cama começam a se beijar fervorosamente, e ela começa a acariciar sua bunda junto comigo.

Em seguida ela pega no meu pau e fala em seu ouvido em meio a lambidas e suspiros de tesão "Eu quero ver esse pau dentro do seu cu agora. "fica de quatro pra ele". aquelas palavras te deixaram zonzo e sem forças, você foi reclinando e ficando de quatro como ela pedia.

Eu olhando para o seu cu, coloco um dedo e falo "Vou comer seu cu igual eu vou comer o da sua mulher, seu corninho".

Nisso ela fala "Come.come o cu do meu corninho come, faz ele sentir o mesmo que eu quando ele enfia esse pauzão no meu cu, fode, fode.".

Ouvindo isso eu peguei o Ky e mandei ela lubrificar o meu pau, e ainda pedi para ela lubrificar o seu cu para ele entrar em você. Ela pegou e passou o gel no seu cu enfiando um dedo, depois dois e em seguida três dedos e ficou massageando suavemente. Depois que ela lubrificou bastante falou para mim que já poderia comer você porque seu cuzinho já estava laciado.

Você começou a tremer, não de medo pelo pau, mas de nervosismo, pois seria a primeira vez que sua mulher iria te ver dando o cuzinho. Só sei que quando eu encostei a cabeça do pau no seu cu, você começou a forçar e a empurrar a bunda contra a minha virilha e você dizia para ela que estava vendo estrelas. Por causa da sua apreensão não entrava de jeito nenhum, e então sua esposa falava "Come.come esse filha da puta. ele queria te ver comendo o meu cú. agora enfia .enfia logo." e começou a esfregar a buceta na sua cara. Nisso eu te segurei com força pelos quadris e foi de uma vez. A cabeça entrou e você sentiu dor.

Ai eu parei e falei para você continuar, que eu iria ficar parado.. Você começou a rebolar na minha pica bem devagar para se acostumar, e em poucos minutos eu já bombava feito louco.. Sua esposa gozava sem para vendo a cena, e me beijando, eu acariciava sua buceta, batendo uma leve siririca, enquanto lhe fodia falava para ela "Olha sua putinha gostosa, olha bem esse corninho tomando no cu igual a vc. olha como meu pau tá arregaçando este cu." E você a essas alturas falava "Come esse cu, igual você vai comer o dela come. Enfia com força. Goza dentro do meu cu, goza" Ai ela falou que estava morrendo de tesão e vontade de dar o cu também e se posicionou de 4 ao seu lado. Era muito tesão mesmo. Você e ela de 4 e eu te comendo e ela implorando para eu comer o cu dela também. Ai eu de uma vez só tirei meu pau do seu cu e enfiei de uma vez só inteiro dentro do cu da sua esposa.

Ela deu um grito de tesão que quase gozei só de ouvir. Ai eu passei a foder ela e você ao mesmo tempo. Tirava do cu dela e colocava no seu. Tirava do seu cu e colocava no dela. ai em uma das vezes que eu estava te fodendo ela se enfiou por baixo de você e encaixou seu cu em seu pau e começo a foder com o cu. você pediu que ela ficasse parada e eu também e você passou a se movimentar no meio de nós 2. Era uma sensação indescritível. Você fazia os movimentos de vai e vem. tinha um pau no cu, e na frente comia aquele rabo delicioso da sua.

Você começou a dar sinais que iria gozar e aumentou o ritmo.. Você gozou como nunca... Parecia que você nunca tinha tido um orgasmo como aquele. Não falava que não tinha como explicar o tesão que era gozar com um pau no meio do seu cu. Você disse que era indescritível. Na hora que você tirou o pau do cu da sua mulher, você ficou surpreso com a quantidade de porra que escorria de dentro dela. Nisso eu falei que queria gozar também e pedi que você e a sua mulher ficássemos com o rosto colado e chupando a minha pica juntos.

Pediram que eu lavasse primeiro, e em seguida começaram a chupa-lo. Era sua primeira vez chupando um pau junto com sua mulher, e vocês sabiam que eu iria gozar em suas bocas e rosto. Ficaram chupando por uns minuto, até eu anunciar que iria gozar, e eu comecei a gozar. Gozei sem parar, parecia que não ia parar nunca. Gozei dentro da sua boca, no seu rosto e no da sua esposa e os lambuzei por completo na cara. Sua esposa como uma boa putinha que é, começou a limpar o meu pau com a cara toda lambuza e em seguida veio lamber toda a porra que estava no seu rosto. Em seguida pediu que você a limpasse também, o que você fez com o maior prazer.

Sua esposa se levantou e veio até mim e começou a beijar-me e a esfregar seu rosto melado com porra na minha cara também. Eu a beijava e limpava, aí você aproximou-se e demos um beijo triplo com minha porra espalhada em nossos rostos. Confesso que nunca tive tanto prazer. Fomos tomar um banho gostoso os três e voltamos para a cama você de um lado, ela no meio e eu do outro lado, conversávamos e riamos do acontecido...

Essas transas se repetiram muitas vezes e cada vez com mais putarias. Fui comido por você e em outras oportunidades compramos um strap-on para sua esposa nos comer.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente