Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Entre Amigos: Foi Maravilhoso ll

Olá gente, depois do meu primeiro relato com Leo, recebi vários pedidos de pessoas querendo saber de outros encontros, sinto dizer que só tive relacionamento com o Leo, a segunda vez que transamos foi muito melhor.

Estava eu descendo para o bairro vizinho ao meu, quando passei em frente a sua casa, não sei porque deu vontade de saber se ele estava e toque a campainha, para surpresa minha, ele mesmo atendeu, e se surpreendeu ao me ver pois eu não tinha este costume.

- Oi cara , tudo bem? Ele me perguntou.
- Estou legal, melhor agora, o que você manda?
- Na verdade estava preocupado contigo, não está sentindo nenhuma dor?
- Só no dia, agora estou pronto pra outra rsrs.
Ja se passavam dez dias do nosso primeiro enrosco, e eu estava com uma certa vontade de ir de novo se é que me entendem. Leo depois que lhe disse que estava bem , me disse que estava já morrendo de tesão ao lembrar de nosso encontro, e que havia até se masturbado pensando em mim. Me arrepiei todo, me senti como uma fêmea no cio, ele me tocou, me pediu para nos vermos de novo, disse que nunca tinha tido tanto tesão com uma pessoa do mesmo sexo.

Saímos dali ( portão de sua casa ) e fomos pra minha casa, eu estava sozinho os meus pais tinham viajado para uma cidadezinha próxima, não fui porque meu trabalho não deixava, chegamos, entramos meio com uma certa timidez tanto minha como dele e para quebrar o gelo lhe ofereci uma cerveja, liguei o dvd e um filme erótico passava . Sentados lado a lado , ele me pediu por respeito se poderia se masturbar vendo o filme, eu tirei toda minha roupa e esperei ele colocar seu mastro pra fora, e pedi se podia chupa-lo, senti que ele tremeu de tesão, e disse você pode tudo.

Acabei de tirar toda sua roupa, e comecei passando minha língua nos seus pés, entre seus dedos, e fui subindo sem tirar de seu corpo, ele vibrou, ao chegar em sua pica, ela estava muito dura e até babando, o que prontamente tratei de lamber, comecei a sugar só a cabeça ,dando umas leves mordidas no flange, ele gemeu gostosamente, fiquei ali abocanhando seu cacete por alguns minuto, enquanto isso ele, como um doido enfiava seu dedo do meio em meu cuzinho gostosamente, de vez em quando tirava e colocava na minha boca dizendo: sinta que sabor maravilhoso! quase morri.

De repente me levantei ,ele também, ficou de frente a mim, e nos beijamos, eu sem soltar seu membro, comecei a levá-lo pro meu quarto puxando-o pelo seu pau e ele adorou. Sentei na cama, e suguei mais um pouco e pedi a ele: entre dentro de mim? foi quando virei lhe dando um vidro de creme hidratante (é o que tinha na hora), Ele encheu a mão daquilo e ensopou meu cuzinho com muita vontade, me segurou pela cintura, eu ja estava de costas pra ele, sentindo sua respiração quente na minha nuca e foi quando ele colocou na portinha, e foi enfiando bem devagar, eu vibrava a cada centímetro que entrava não doeu nada, só prazer ele começou a bombar, e aos poucos foi acelerando, quase morri de tesão, sentindo aquele ferro quente entrando e saindo de mim, as vezes ele parava e me beijava, voltava e me penetrava como um garanhão cobre sua égua que no caso era eu com orgulho e prazer. Pouco depois ele tirou, sentou na cama e pediu pra que eu sentasse naquele lindo pau.

É claro que obedeci prontamente, e foi o que fiz, cavalguei nele um bom tempo até que senti sua respiração mais ofegante, gemendo alto, me apertando muito , senti ele me inundar por dentro. Não tirou, me pediu pra ver eu expulsar seu semem do meu rabo, deixei ele ver sair de dentro de mim tudo aquilo que ele esporrou.

Deitados, exaustos e depois que relaxamos, fomos pro banheiro onde eu ainda vi seu pau cansado se afinar e encurtar, me senti realizado por fazer meu macho feliz e cansado, e esta foi nossa segunda transa.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente