Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Entre Amigos: Meu Macho

Demorou vários anos para a vontade de me entregar para o prazer de um macho se acender, mas quando acendeu fiquei muito fogoso e tesudo só imaginar como seria tudo.

Isso sem mencionar que seria a minha primeira experiência homoafetiva, algo inimaginável para alguém casado e com filhos. Entretanto, tudo isso não diminuiu nenhum pouco o fogo do desejo que já me incendiava.

Comecei a assistir filmes pornôs com outros olhos, prestava mais atenção em como era feita a mamada, como era chupada a rola, como deveria ser gostoso levar aquela leitada o rosto. Só pensava nisso quando assistia.

Um dia, um amigo recomendou meus serviços profissionais para verificar os problemas que um amigo de um amigo dele, chamado Claudemir, estava enfrentando com o computador e com o acesso a internet. Eu juro que nem passava pela minha mente qualquer tipo de situação ou desejo de que aconteceria algo. Liguei, conversamos, ele me explicou o problema, combinamos um dia para eu ir visitá-lo e o preço que seria cobrado por hora trabalhada.

Chegado o dia, um sábado normal como qualquer outro, me arrumei e fui para o endereço que ele, Claudemir, havia me informado. Chegando lá, era um condomínio normal em um bairro normal de classe média na Zona Sul de São Paulo. O porteiro me anunciou e lá fui eu encontrar com ele.

Quando cheguei, me impressionei com o Claudemir. Um mulato bonito, super simpático e bem apessoado, mas acredito que não dei qualquer tipo de bandeira a respeito daquilo que eu tinha como um sonho. Na realidade, continuava a nem pensar nisso. Já dentro do apartamento, fiquei a vontade e conversamos sobre amenidades.

Tudo muito normal, em uma situação normal, em um dia normal, em um lugar normal, com alguém normal, apesar da minha impressão inicial. Depois de algum tempo, não consigo precisar o quanto conversamos sobre amenidades, perguntei sobre o computador para que eu pudesse verificá-lo.

Ao chegar ao local, que era no escritório/quarto de visitas, fiz mais algumas perguntas sobre o problema e me abaixei para ligar o estabilizador e o equipamento. Não sei o que aconteceu com ele, Claudemir, ou se eu fiz algo, mas ele me encoxou. Me pegou pela cintura e deu uma ótima encoxada, que as pernas balançaram e eu só consegui gemer de tanto tesão que aquela situação me deixou.

Ele curtiu um pouco e me levantou, ficou me acariciando e me encoxando gostoso enquanto eu só gemia e rebolava. Ele foi tirando minha roupa e beijando meu pescoço. Sentia a respiração dele. Não ouvia nada e não pensava em nada. Quando já estava sem camisa e com a calça arriada, ele me virou e nos beijamos com muito tesão e desejo.

Ahhhhhhhhhhhhhhhh!!! Eu estava entregue desejando aquele Macho, querendo ser o objeto de prazer dele. Ele começou a chupar os meus mamilos que já estavam duros. Eu só gemia. Quando nos beijamos novamente, eu procurei tirar a roupa dele e descobrir cada centímetro daquele macho gostoso. Tirei a camiseta dele e, que peito!!! Beijei e alisei cada pedaço dele.

Eu sabia o que queria fazer e se havia afobação ou ansiedade, a partir desse momento desapareceu. Tirei a calça e a cueca com calma, com ele acariciando minha bunda sob a cueca que eu ainda vestia. Eu não pensava em nada pois a minha boca se encheu de água ao ver aquela pica linda, reta e com a cabeça rosada. Eu só me lembrei do que eu havia visto nos filmes, agachei, arrebitei a bunda, beijei a cabeça, lambi ela toda e comecei a mamar.

De principio, senti um gosto gostoso, azedo, com ele acariciando meus cabelos, gemendo e me dando instruções. Fiquei não sei por quanto tempo mamando, lambendo e punhetando aquela pica que me deu água na boca. Ele pediu para irmos para a cama, que ele queria se deitar. Eu estava submisso, fui atrás hipnotizado pelo Macho que ele era.

Nos deitamos e eu retomei ao que eu estava adorando fazer, me dedicar aquela pica linda. Como eu estava de 4 na cama, ele começou a acariciar a minha bunda. Eu estava a mil por hora!!! Mamando, chupando e lambendo aquela pica, e ele gemendo de prazer, alisando minha bunda, passando os dedos no rego e dedando meu anel virgem.

Depois de algum tempo nessa sacanagem gostosa, ele me disse que queria gozar na minha boca e que eu deveria continuar que estava bom. Passados alguns minutos, comecei a sentir o leite quente e cremoso saindo deliciosamente daquela pica e enchendo a minha boca. Eu sabia que ele estava falando algo para mim mas eu estava extasiado pela situação. Minha boca cheia de leite. Que delicia de sensação de prazer. Enguli o que estava na minha boca e novamente nos beijamos com muito prazer e tesão.

Fiquei por cima, sentindo a pica meia bomba pulsando e batendo na minha bunda. O meu cuzinho piscando e todo melado querendo aquela pica. Ficamos nos acariciando por mais algum tempo e ela ali, ficando mais dura. Ele saltou da cama e pediu para eu ficar de 4 na ponta da cama.

Quando me coloquei de 4 e empinei a bunda, ele caiu de boca no meu cuzinho. Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!! Que tesão!!! Que delicia de dar prazer para um Macho. Ele ficou chupando e linguando, alternando com a batida da pica maravilhosa na minha bunda. Entretanto, infelizmente, tudo que é bom dura pouco.

O interfone tocou e era alguém da família dele. Tive que me arrumar rapidamente e sair pela saída de serviço. Neste momento, um grande arrependimento e vergonha se abateu sobre mim. O que havia acontecido comigo? Será que eu dei alguma indicação do que eu queria para ele? Ou foi algo que aconteceu por um desejo de ambos? Afinal nada havia sido planejado por mim, não me insinuei ou fiz qualquer coisa.

Passado algumas horas, só ficou a sensação boa e as ótimas recordações de um ótimo momento de prazer com um Macho Gostoso. Nunca mais falei com ele e nunca ninguém comentou algo comigo sobre. Uma pena pois procurei por ele para retomar de onde havíamos parado mas nunca mais o encontrei.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/casadobundudokerola



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente