Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Familia: A cabeça toda babada de tesão

Como regra, todo mundo tem sempre uma história com um parente, nesse caso um primo. Eu não fugiria a regra... Isso aconteceu quando eu tinha uns 18 anos. Tenho um primo que aqui chamarei de Gilmar. Ele é 2 anos mais velho que eu. Ele, mais velho de 5 irmãos, sempre foi quietão e tímido. Como eram 5 irmãos homens, eu sempre mantive um relacionamento fraternal com todos. Porém, em certo momento comecei a sentir uma forte atração por Gilmar. Ele um moreno alto, corpo normal, jeito de macho, me levava a todo tipo de pensamento e desejo. Tinha medo de tomar alguma atitude ou investida, pois não sabia qual a sua reação.

Como frequentava cotidianamente a casa dele (era meu vizinho de lado por sinal) as vezes o pegava sozinho em casa fazendo alguma tarefa. Eu ficava conversando, puxando papo. Certas vezes enquanto ele limpava sua bicicleta, usando aqueles shorts de futebol, seu saco sempre escapava da cueca e ficava meio à amostra através do shorts. Não sabia se era de propósito, mas mesmo assim, não tinha coragem de investir. E assim foram se passando os dias. Certa vez, resolvemos assistir a um filme tarde da noite na casa dele. Estávamos todos lá, eu, ele e seus irmãos.

Devido a alta hora pedi permissão aos meus pais e tios para dormir na casa de Gilmar. Ele se deitou na sua cama, eu no colchão no chão ao lado e os demais primos cada um em sua cama. Somente a TV clareava quarto. E eu não conseguia deixar de desejá-lo. Foi aí que não sei como tive coragem. Comecei a colocar minha mão por baixo da coberta dele, sem que os outros percebessem, afinal estavam atentos ao filme. Ele estava deitado de barriga pra cima, então coloquei a mão sobre suas pernas. Ele não expressou nenhuma recusa. Então investi mais ainda. Apalpei seu pau por sobre o shorts, estava durão. Enfiei a mão dentro do shorts e senti seu membro duro e com a cabeça toda babada de tesão. Ali , fiquei acariciando. Como o filme terminou, antes que alguém acendesse a luz, retirei minha mão. Ele ficou ali deitado. Todos fomos dormir... Bom, eu não consegui, tamanho era minha ansiedade e tesão. Então, durante a madrugada, observei os demais que dormiam pesado. Então, ergui o cobertor do Gilmar e investi novamente. Ele fingiu que dormia, mas seu pau estava durão novamente. Ali, então comecei a chupá-lo. Que delícia de pau, que cheiro de macho. Até que ele gozou. Foi uma experiência muito boa com meu primo.

Depois disso, eu sempre ia logo cedo na casa dele, e enquanto os demais dormiam pesado eu o chupava gostosamente. Após certo tempo e idade, ele começou a namorar, se casou. Nos distanciamos, mas a experiência de ter chupado ele foi ótima.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

17/04/2016 03:56:39 - quem dera se eu encontrasse um primo desses

16/04/2016 17:25:59 - legal e muito boa a sua historia.

12/04/2016 13:56:00 - OLA ADOREI SUA HISTORIA TAMBEM ADORO

12/04/2016 13:55:48 - OLA ADOREI SUA HISTORIA TAMBEM ADORO

12/04/2016 04:55:00 - É muito bom ter experiência com primos. Já tive algumas, e sempre,maravilhosas. Uma vez, com dois ao mesmo tempo.

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente