Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Familia: Fui seduzido pelo meu sobrinho

Era uma tarde de sábado e eu estava na casa de praia sozinho, quando o celular tocou. Fui atender e era Flávio (nome fictício), meu sobrinho, filho de um irmão com uma ex-namorada. Na época ele tinha 21 anos. Era um rapaz moreno. bonito, corpo trabalhado na academia com horas de malhação. Sempre tivemos uma relação legal, mas não muito próxima.

Depois dos cumprimentos ele perguntou por onde eu andava. Respondi que estava na casa de praia. Ele perguntou com quem eu estava e quando disse que estava sozinho, ele perguntou se podia ir ficar comigo. Respondi que sim. Depois de mais ou menos uma hora e meia ele chegou. Me deu um beijo no rosto como de costume, mostrei o quarto onde ficaria.

Sentamos na varanda pra tomar uma cerveja enquanto conversávamos.

Ele falou que tinha brigado com a namorada e resolveu sumir no fim de semana. Portanto, se o celular dele tocasse e ele não atendesse era porque era ela ligando e queria deixá-la preocupada.

Depois falamos de amenidades e no dia seguinte, depois de umas cervejas e banho de piscina, falei que estava na hora de almoçar. Como não cozinho, a alternativa era sair pra almoçar num dos restaurantes do lugarejo. Tomei uma ducha e estava fazendo a barba envolto na toalha, quando Flavio entrou no banheiro para tomar banho. Estranhei, porque no quarto que ele estava tinha banheiro. Não havia necessidade dele usar o banheiro que eu estava usando.

Flavio entrou no box e começou a tomar banho. Como o espelho que estava me barbeando fica em frente ao box, foi inevitável ver que ele estava de pau duro. Fingi não ter visto nada e continuei fazendo a barba. Porém, fiquei excitado também.

Ele saiu do box para se enxugar ainda de pau duro. Foi quando me perguntou algo e ao virar pra responder, ele percebeu que eu estava de pau duro também.

Sem dizer nada, se aproximou de mim e começou a alisar meu pau por cima da toalha que eu tinha em volta da cintura. Puxou a toalha e começou a fazer um boquete delicioso.

Não tive reação para mandar ele parar. Também estava curtindo aquilo. Ele chupava muito bem, engolindo me cacete todo, tirando, descendo até as bolas, voltando à ponta e engolindo tudo novamente. Tudo no mais absoluto silêncio.

Ficamos nisso durante um bom tempo, quando senti que estava chegando a hora do gozo.

Gozei muito na sua boca e ele sugou até a última gota.

Entrei no box, me lavei e saímos para almoçar.

Até hoje nunca tocamos no assunto e nunca pedimos pra guardar segredo sobre o que aconteceu.

Mas valeu muito à pena.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Mulatodotssa



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

04/12/2016 15:13:20 - Ótima história, a minha foi semelhante com colega de trabalho. Situação gostosa, nunca mais se repetiu , nem comentamos, viramos muito amigos e até compadres.

02/12/2016 09:46:10 - MUITO OTIMO

02/12/2016 09:46:09 - MUITO OTIMO

01/12/2016 19:51:01 - historia é muito boa, a minha foi igual mas foi com um primo que tinha 23 anos e eu 17 anos

01/12/2016 19:35:08 - Hummm um boquete bem feito e muito bom, adoro mamar bem gostoso. abraços...

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente