Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Familia: O dia que comi meu sobrinho

Um certo dia estava eu de férias do serviço, como não viajei pra nenhum lugar acordei umas dez horas da manhã, olhei pro meu cel tinha uma mensagem do meu sobrinho me pedindo pra ir até sua casa. Achei muito estranho porém como sou muito amigo dele fui lá. Chegando lá ele tava com uma garrafa e um copo assistindo Bruna Surfistinha com uma cuequinha samba canção sem camisa aquela carinha de safado 1,80 de altura, lindo muito gato 19 aninhos eu com 27.

Conversamos sobre o que eu estava fazendo ali ele me disse que queria falar comigo sobre fantasia.

Ele - vc tem alguma fantasia?

Eu -Sim tenho.

Aí ele me mostrou o cel e disse leia essa mensagem que tenho vergonha de falar. Estava escrito: Tenho a fantasia de fazer sexo com outro homem. Ai ele disse: você já fez mesmo. Todos sabem que sou gay. Faz comigo! Até o momento não sabia se ele queria dar pra mim ou me comer.

Acabei topando e ele me levou pro quarto. Quando chegamos lá ele tirou a cueca, deitou na cama de bruços e me perguntou - vai doer? Nossa! Na hora que ele perguntou meu pau ficou igual a uma pedra. Comecei a passar a mão naquela bunda linda gostosa. Passei o dedo no buraquinho ele deu uma gemida e quase morri de tesão. Cai de boca naquele cu.

Chupei gostoso aquele cu com cheirinho de macho hétero. Peguei um pouco de creme de cabelo no banheiro, passei na pica e no cuzinho dele fui ajeitado bem devagarinho até que foi até o talo e ele fazendo cara de dor. Não pediu pra parar. Abracei ele e comecei a socar bem gostoso. Queria gozar dentro daquele cu porque não sabia se ele ia desistir.

Ai fui socando com mais força e gozei. Ele foi no banheiro tirar a porra do cu. Conversamos um pouco e ele quis mais. Pediu pra comer ele em várias posições. De quatro ele cavalgando com o pé na pia empinando a bunda nessa posição. Não aguentei e gozei de novo.

Delicia estar com o pau naquele cu quentinho e gostoso. Gozei litros naquele rabo. Ele não chupou meu pau porque não teve coragem. Olhou meu pau, cheirou mas não teve jeito. Não chupou mas nem precisava depois dessa foda gostosa.

Fui pra casa e ele continuou a vida dele casado com dois filhos e mulher e conversa comigo como se nada tivesse acontecido. Até hoje bato punheta pensando naquele dia.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Franpaztlms19



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente