Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Familia: Primo de Verão

Isso aconteceu no verão de 2001, na época eu com 21 anos e minha prima com 18 anos. Crescemos juntos e sempre fomos muitos amigos. Daqueles que contam tudo um para o outro (ou quase tudo). Minha prima era virgem e conheceu um cara onde começou a namorar. Aos 4 meses de namoro ele já queria foder com ela. Ela me contou que tinha medo pois a piroca dele era muito grande. Não entrei em detalhes sobre isso com ela e passou um tempo. Teve um final de semana que todos fomos para casa de praia da família, onde eu conheci o Pedro, um moreno de 1,90 de altura 75 kg, todo definido e bem gostoso. Achei ele bem gato por sinal.

Passamos o dia com churrasco na beira da piscina onde pude reparar ele de sunga. Nossa era tudo de bom. Acabei pegando amizade com ele e passei a chamar o Pedro de primo. A noite o povo da casa foi na praça tomar sorvete e eu fiquei vendo uns dvds que tinha levado e minha prima e o pro Pedro, que ficaram lá na área da piscina. De repente a minha prima entrou correndo na sala, entrou pro quarto, trocou de roupa e foi pra praça. Tentei falar com ela, mas ela não me respondeu. Achei que tinha brigado com o Pedro. Logo em seguida, veio o Pedro de sunga e me entra na sala.

Na hora, percebi que ele ficou meio que sem graça ao me ver no sofá. Reparei o volume na sua sunga. Ele sentou no chão na minha frente e meus olhos já brilhavam com aquela piroca que não cabia na sunga. Perguntei o que tinha acontecido e ele não queria falar. Insisti e daí ele me fala: Já que somos os mais novos primos, posso te falar.

Estávamos namorando, entre beijos a abraços e fiquei excitado com sua prima e ela fugiu como sempre. Agora estou aqui de pau duro cheio de tesão, se é que você me entende. Fiquei muito curioso pra saber o que realmente tinha dentro da sunga dele que fiquei perguntando:

- Mas primo, você com esse volume assusta qualquer um. Eu mesmo nunca vi algo tão grande assim. Só em filme pornê.

Ai ele me fala:

- O que é isso primo? Nunca viu? Quer ver? Mas se eu te mostrar, vai ter que me ajudar aliviar aqui. E apontou pra sunga mostrando a rola quase pulando. Só consegui balançar a cabeça com sinal de sim e me chamou para ir no quarto. Como na casa tinha só 3 quartos, um era para as crianças e as meninas, meus tios em outro quarto eu e o Pedro em outro.

Fomos para o quarto que a gente ia dormir, tranquei a porta e disse que estava sem jeito com ele pois ele era namorado da minha prima. Ele disse para relaxar e botou a rola pra fora. Levei um susto de tão grande. Juro! Sem brincadeira. 23x6cm grande e grosso. Deu água na boca e ele veio já colocando na minha boca! Nossa chupei muito. Não cabia na boca e ele forçando até eu perdeu o fôlego.

Ele gozou na minha boca e jorrou litros. Eu n tinha como não beber tudo e ainda limpei o pau dele. Ele ficou louco e disse: Bom primo... limpou tudo! Nossa nunca ninguém tinha bebido minha gala.... Disse que era pra ficar entre a gente o q tinha acontecido. Ele me fala que só não falaria nada se a noite eu desse o cu pra ele, caso ao contrario ia dizer que eu estava assediando ele.

Na hora fiquei puto, mas como eu queria mesmo era ser arrombado, topei na hora, só disse que ia passar na farmácia para comprar um gel, pois seco não ia rolar. Com receio de alguém chegar e ver a gente saindo do quarto. Fui na farmácia e depois encontrei o povo na praça. Ficamos um tempo lá. Era 22:30 quando voltamos e o Pedro estava no sofá deitado tirando uma soneca.

Fui pro banho para me preparar pra mais tarde levar vara no rabo. Quando sai do banheiro não tinha ninguém na sala todos nos seus quartos. Estava de toalha pois minhas coisas estavam no meu quarto. Ao abrir a porta o vi deitado com a mão no pau me esperando. Ele me pergunta se estou preparado pra levar pirocada no cu. Falei pra ele ir com calma, pois sua pica era grande e grossa. Ele levantou tirou minha toalha e alisou minha bunda, dizendo: Que bunda linda lisinha! Deita logo aí que estou louco pra meter.

Deitei e ele veio chupar meu rabo. Na hora fiquei sem ação, não esperava que ele fosse fazer isso. Relaxei depois passei o gel na rola dele e no meu cu. Mandei ele deitar que eu ia brincar de cavalinho na rola do primo. Ele riu e fui sentando bem devagar controlando a descida. Senti a rola me rasgando, mas era uma mistura de dor e tesão. Quando senti que sentei tudo, falei pra ele bombar e foi o que ele fez.

Me pegou de jeito, me levantou, me botou de ladinho e meteu muito vendo aquele primo gato e gostoso pirocudo metendo em mim. Ele veio no meu ouvido dizendo que ia gozar e acabou gozando litros novamente no meu cu. Quando ele tirou senti um vazio em mim e aquela porra escorrendo. Peguei a toalha e fui pro banheiro novamente me limpar. Quando voltei ele estava deitado e falou para eu deitar do lado dele, pois tinha gostado muito de meter e mim que agora eu era o primo preferido dele. Ia meter sempre em mim e ia ser nosso segredo de primo. Dei um sorriso e esperando outra metida dele naquela noite. Nem preciso dizer que dei pra ele no final de semana inteiro.

Ele me disse que tinha outro primo que também era pirocudo como ele e que gostava de brincar junto com outros caras. Ia me apresentar pra gente brincar os 3 juntos, mas isso conto em outra historia.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente