Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Familia: Eu e o meu irmão mais novo

Olá, eu me chamo Jelson (22 anos) e vou relatar pra vocês um episódio que aconteceu entre eu e meu irmão Messias (19 anos). Há algumas semanas, eu e meu irmão combinamos de tomarmos umas cervejas, só nós dois para fazermos um momento fraternal entre dois irmãos.

E Assim fizemos e estava muito legal. Rolava um papo agradável, descontraído e bastante amigável entre nós. Só que na minha cabeça eu continuava com o desejo incontrolável de mais uma vez cometer um ato de incesto com ele, meu irmão é muito bonito, sempre tive o maior tesão por ele e quando éramos mais novos transamos muitas vezes, até que nossa mãe descobriu e foi o maior problemão. (mas essa é outra história). A minha vontade era de chupar novamente aquela rola grande e maravilhosa.

Começamos a beber e ver uns filmes eróticos em casa mesmo. Nós bebemos muito e Messias ficou um pouco mais bêbado do que eu, a nossa mãe havia saído para a casa de uma tia, estávamos sós. Conversávamos sobre muitas coisas, e, vez por outra ele ia ao banheiro e eu com tom de brincadeira, perguntava se ele queria ajuda para "balançar". Ele ria e levava tudo na maior brincadeira.

Mas acabou ficando excitado (acho que lembrando das outras vezes). Estávamos bem à vontade, apenas de bermudas, aproveitei a embriaguez dele aos poucos fui passando a mão e acariciando seu pau. Em dado momento ele mesmo abaixou a bermuda até os joelhos, ficando apenas de cueca. Sua rola estava duríssima, usava uma cueca branca (cheirei muito a cueca, adoro cheirar as cuequinhas dele).

Tirei o pau da cueca arregacei e não perdi tempo, coloquei-o na boca. Ele me olhava e gemia baixinho. Nossa que delícia! Continuei chupando e ele foi ficando cada vez mais duro. Eu engolia o máximo possível. Chupei muito, beijei o saco engolindo aquelas bolas deliciosas. Ele estava até tremendo de tesão e, comentou que estava gostando, mandava-me engolir mais e chupar o saco também. Não demorou muito e ele encheu minha boca de porra quente e gostosa tão sonhada mais uma vez por mim.

Limpei todo o seu pau, não perdi uma gota. Ficamos sentados no sofá, sem dizer nada um para o outro por algum tempo, continuamos a beber e vendo o filme. Após certo tempo o PAU dele ficou duro novamente e ele mandou-me ficar de quatro, pois desejava me penetrar. Queria comer meu cu outra vez como se eu fosse a sua mulherzinha (disse ele). Só dele falar assim eu já fiquei louco de tesão. Abaixei e ele já foi enfiando todo no meu cu. Foi uma dor horrível, parecia que estava rasgando-me, mas aos poucos a dor foi passando.

As estocadas dele eram fortes e ele falava algumas pornografias e só aumentava mais a minha vontade, me chamava de "putinha, mulherzinha e veadinho safado", após alguns minutos avisou que estava gozando, enchendo o meu cuzinho de porra. Ficou sobre mim até seu Pau ficar completamente mole, retirou de dentro e ainda pingava algumas gotas do seu "leite". Nossa! Como foi bom. Que pau gostoso! Tenho certeza que futuramente vou conseguir convencê-lo de novo a me comer. Poucos minutos depois a nossa mãe chegou, já estávamos comportados e vendo dessa vez um filme não erótico.

Até a próxima.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/jelpontes24@hotmail.com



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente