Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Familia: Lembranças do pau grosso do meu primo

Olá tudo bom? Vou contar uma coisa que aconteceu a bastante tempo entre eu e meu primo e que ainda guardo na memória!

Atualmente tenho 26 anos, sou moreno, 1,76 de altura, 80 kg e o que eu vou contar aqui aconteceu quando éramos mais novos.

Nessa época eu costumava ir pra casa do meu primo que tinha a mesma idade que eu para ficarmos brincando, as vezes saiamos para matinês aqui do RJ para azarar as meninas e tudo mais. Sou filho único e as vezes a minha mãe e a do meu primo saiam para tomar umas cervejas e nós íamos juntos, porém sempre voltávamos pra casa dele para jogarmos videogame ou vermos filmes porno escondido, pois la tinha gato net e rolava videos o tempo todo.

Sempre que estávamos vendo filme pornô, nós botávamos o pau pra fora no sofá um do lado do outro e começávamos a bater punheta vendo o filme rolar, era sempre novidade pra gente e a punheta nos rendia uma boa gozada. Nessa idade eu apenas gozava um liquido transparente e ele ja gozava um leite grosso e branco, ficávamos disputando quem já gozava e é claro que ele gozava sempre mais e o leite mais grosso, na verdade o pau dele era maior e mais grosso que o meu e eu o invejava.

Numa dessas punhetas eu admirava o tamanho do pau dele e ficávamos tirando sarro um do outro pra ver quem ia gozar mais e dai foi quando começou tudo. Ele brincou dizendo que gozava mais porque o pau dele era maior e eu pra não ficar pra traz disse que meu pau que era maior, dai resolvemos medir qual era maior, então ficamos de pé e sem tocar um no pau do outro medimos a pica uma do lado da outra bem dura, a piroca dele era um pouco maior mas bem mais grossa. quando terminamos de medir, sentamos novamente no sofá e ficamos vendo o filme e vez ou outra olhávamos pra piroca um do outro. Certa hora meu primo falou :

"Olha como minha piroca ta dura"

Eu: "Olha a minha também"

Ele: " A minha ta mais dura"

Eu: "Não ta não"

Ele: " Ta sim ó, bota a mão pra vc ver"

Eu: "Ta louco, bota vc a mão na minha"

Ele: " Se eu botar vc bota na minha então ok?"

Eu: " Ta bom"

Dai ele deu uma pegada no meu pau e começou a bater uma punhetinha pra mim, e logo depois soltou minha piroca e falou pra eu pegar a piroca dele, eu fui e peguei com a mão direita e o pau dele era meio torto pra direita também, então a mão encaixou certinha na pica dele e senti a grossura do pau dele era gostoso e bom de pegar. Comecei a tocar uma pra ele olhando pra piroca dele, ele estava gostando e eu também, depois de um tempinho eu soltei a pica e ficamos quietos, mas logo depois ele propôs fazermos de novo e assim aconteceu, ele pegou meu pau e punhetou e eu peguei o dele e punhetei mas sempre eu ficava mais tempo tocando pra ele e de repente enquanto estava com a mão na rola grossa dele ele gozou sem nem avisar melecando minha mão e a barriga dele, pelo incriável que pareça não fiquei puto foi legal senti o leite chegando ate a cabeçona dele e saindo em jatos fortes e leite branquinho.ele gozou e eu me tocando gozei logo depois.

Num outro dia fizemos a mesma coisa, ele pegou meu pau e eu o dele, mas dessa vez queríamos provar mais e dai propomos um chupar o pau do outro. Como de costume ele fez primeiro e caiu de boca na minha pica que estava bem dura por ser tudo novo pra mim , ele mamou bastante ate quase eu gozar, quando ele pediu pra eu mamar eu fiquei meio chateado mas fui, comecei a botar a cabeçona na boca e ir fazendo o boquete como nos filmes, acabei gostando e fiquei bastante tempo mamando, achei uma delicia mas parei antes dele gozar, terminamos a punheta e gozamos.

Mais um dia de punheta, o mesmo ritual punhetinha um no outro, ele caiu de boca no meu pau e depois eu chupei o pau dele só que dessa vez eu ja estava gostando de mamar e acabou ele falando que ia gozar e eu como estava mamando falei pra ele gozar na minha boquinha, eu queria provar o gosto do leite e assim ele pegou o pau socou umas duas vezes e botou minha boca na cabeçona, eu sentia minha boca com leite quente e foi enchendo, tentei engolir mas era muita porra e o gosto não me agradou muito, fui para o banheiro cuspir e acabamos, eu nem gozei.

Num determinado dia estávamos só eu e ele na sua casa jogando videogame e começamos a sacanagem só que dessa vez ficávamos zoando um o outro, "deixa eu comer seu cu" deixa , deixa, dai fomos pra area da casa dele que tinha uma janela que dava pra ver se alguém vinha la em baixo e primeiro ele se inclinou e eu tentei colocar minha rola no cuzinho dele, mas era apertado e não entrava, eu passei cuspe e quando fiz força a cabeça entrou e ele saiu, dai ele falou minha vez , eu fiquei meio inclinado com o bumbum pra cima e ele apontou a rola grossa dele no buraquinho, era gostoso sentir ele ali, e ai ele foi tentando botar e nada , empurrava e nada, dai desistimos e eu mamei a pica dele, ja estava viciado.

Uma outra vez na casa de praia de uma de nossas tias, eu e ele fomos de fininho para o banheiro e la eu mamei a pica dele um pouquinho e depois tentei comer o cu dele mas não deu e depois ele foi enfiar a pica dele no meu cuzinho, eu já sabia que não ia entrar então resolvi passar bastante cuspe, enfiei o dedo e alarguei um pouco, dai ele apontou o cabeção e fez força e nada, passei mais cuspe e ele tentou de novo só que dessa vez ele pegou na minha cintura eu tinha guiado a cabeçona na portinha do cuzinho e ele cravou, nossa cravou mesmo, a cabeça passou e rasgou, na mesma hora eu dei um pulo e queria gritar mas não podia, fiquei sentindo uma pontada no cu por uns 20 segundo ai passou e eu não quis mais esse dia. Já na casa dele novamente jogando videogame eu mamei ele e ele mamou depois queríamos comer um o cu do outro, e então eu falei que tentaria dar pra ele mas eu iria tentar sentar, como jogávamos videogame sentados num colchão que ficava no chão, eu abaixei mamei e deixei a rola molhadinha, depois ele deitou e eu fui tentar sentar, apontei a cabeça da piroca no meu anelzinho e tentava descer e nada, passei mais cuspe tentei descer e a cabeça começou a entrar , doia mas eu tentava aguentar, fui descendo descendo e passou a cabeça mas a dor era forte demais então acabei levantando, neste mesmo dia tentei umas 3 vezes e consegui chegar quase na metade do pau, ele gozou na minha boca e dai pra frente nunca mais fizemos nada. Hoje temos namoradas eu sou noivo e somos grandes amigos.

Mesmo diante de tudo isso ficou essa vontade de saber como seria ter ido até o final, mas a dor é muito difícil. Espero que gostem do conto pois é real!

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/freitasguilherme



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente