Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Familia: Comi a bunda do meu padrasto

Sou um cara tranquilo, alto-astral e de bem com a vida, desde os meus 15 anos não tenho contato com o meu pai. Fui criado pela minha mãe e o meu padrasto que hoje em dia se tornou ex. Após a separação deles, optei em passar um tempo com o meu padrasto, pois a nossa ligação sempre foi de bons amigos. Um dia cheguei em casa triste e desiludido, sofrendo muito por ter rompido o meu namoro de quase cinco anos e fui afogar as mágoas com ele.

No calor da emoção, ele falou que quem estava perdendo um grande amor era ela, que eu tinha que superar a perda e seguir em frente. Aquilo me animou e eu continuei bebendo a minha cerveja, quando eu já estava meio grogue, o meu ex-padrasto puxou meu pau pra fora e deu uma mamada gostosa na minha vara.

A boca quente e o seu bigode me fazendo cócegas estavam me deixando tinindo de tanto tesão, nunca fui chupado por outro macho, não sabia como era essa sensação que experimentava agora. A sua fome de me chupar era desenfreada, me babou inteiro e não tirou o pau da boca um só instante. Ele foi no quarto e voltou com uma camisinha e um frasco de hidratante. Passou no seu cu e no meu pau.

Ele foi encaixando o seu buraco em cima do meu cacete e descendo com tudo, pela sua destreza de sentar no pau, isso significava que o meu ex- padrasto já estava bastante acostumado a dar o cu. Seu cu comeu o meu pau e desapareceu tudo, o safado soltou um peido e um grito de dor, mas enterrou tudo até sua bunda encostar nas minhas bolas.

O puto safado rebolava sem parar, mandava eu socar no seu cu e despejar toda a minha porra no seu rabo. Levantei meio tonto e fiz com que ele ficasse de quatro para poder socar melhor no seu cu. Caprichei nas bombadas e fiz aquele putão gemer e peidar com o meu pau no cu. Ele dizia que estava muito bom dar o cu e se soubesse que era tão bom dar o rabo pra mim nem teria perdido tanto tempo comendo a buceta da minha mãe.

Diante daquele macho gostoso de quatro gemendo com a minha vara atolada na bunda, lembrei que minha mina não gostava de me dar o cu devido ao tamanho e grossura da minha pica. Aproveitei que estava comendo o cu de um macho pela primeira vez, bombei tudo, soquei com raiva e violência, até que o meu padrasto falou que não ia mais aguentar segurar. Quando eu tirei meu pau do seu cu, ele havia se cagado todo e começou a escorrer um filete de sangue do seu cu também. Paramos um pouco para se recompor. Enquanto ele se lavava no banheiro, eu continuava bebendo minha cerveja com o meu pau duro feito ferro.

Depois de alguns minutos de descanso, peguei ele novamente pela cintura e mandei rola pra dentro do seu rabo, soquei com tanta vontade que ele gemia e pedia pra parar. Eu louco de tesão queria mais é que ele se cagasse todo outra vez com a minha tora no rabo. Não queria tirar mais meu pau do cu dele, até retardei o meu gozo só pra ver ele pedir e clamar pra eu tirar do seu cu. Queria deixá-lo todo arrombado, queria ver ele andando de perna aberta uma semana e não poder sentar por muitos dias.

Parecia que eu estava descontando a raiva da minha namorada tudo no cu dele. Ele gemia dizendo que estava doendo e eu sadicamente sentindo um prazer que nunca sentira na vida, era prazeroso ver um macho de quatro peidando na minha rola. Quando o efeito da bebida perdeu força, não consegui mais conter a vontade de gozar, jorrei toda a minha porra acumulada no cu daquele puto safado e relaxei.

Depois de um ano morando com o meu ex-padrasto, a nossa relação evoluiu de simples amigos para algo mais consistente. Hoje somos amantes e ele foi o primeiro macho a tirar o lacre do meu cu. Estou feliz e satisfeito com um homem que me completa e me realiza completamente.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente