Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Fetiche: Enterrou aquela delicia de pau na minha boca

Sou solteiro, tenho 50 anos e moro na Zona Leste de São Paulo, há aproximadamente uns 15 anos atrás eu tinha um relacionamento estável de 7 anos com um rapaz que na época tínhamos a mesma idade, 35 anos, este namorado não dirigia, e em um final de ano a Empresa onde trabalhava fez uma Festa de Confraternização em um Clube próximo a Jundiaí e fui como todo namorado dedicado, chegando lá eu não conhecia ninguém das amizades dele e como éramos de áreas diferentes para mim todos falavam grego, aquilo começou a ficar entediante cheguei no namorado e disse que iria embora e que não faltaria carona para ele, ele concordou e eu sai de lá.

Entrei a Via Anhanguera não tinha andado 2 km quando um policial a beira da estrada me faz sinal para parar e eu achando o obvio parei e comecei a procurar os documentos, quando de repente ao meu lado aparece aquele Deus Grego fardado e me diz que ele não estava a trabalho e que queria apenas uma carona dependendo para onde eu fosse, disse que estava indo para a Zona Leste da Capital e ai ele me perguntou se eu irar passar pela Radial Leste, pois ele morava na Moóca, mesmo que eu não fosse eu passaria...........rsrsrs...ele educadamente agradeceu e me perguntou de onde eu estava vindo, quando vi aquele deus grego com aquele pau dentro da farda me chamando para o adultério, pois até então nunca tinha traído o namorado em 7 anos de namoro, com muita coragem mesmo arriscando perder aquele corpo e ainda ser multado, ele simplesmente abre as pernas e começa a acariciar o pau levemente, em seguida ele diz querer dar um mijão e pede para que eu siga em frente e logo após uma placa do governo de São Paulo ele pede para eu entrar naquela trilha, achei que era só entrar, quando entrei ele pediu que eu continuasse, naquele momento um misto de medo e tesão tomou conta do meu ser e comecei a tremer.

Chegamos em parte onde a mata era fechada, ele abre, desce e ao invés de mijar onde ele desceu, ele dá a volta e vem mijar bem ao lado da minha porta e eu vejo aquele monumento de aproximadamente uns 22 cm, um pau imenso e lindo...ele olha para mim e diz: -Seu namorado tem um parecido com o meu? Eu sem palavras e balbuciando disse -Não, ele tem uma pau bem menor que o seu... -E como ele dá conta de todo este seu corpão.... Não pensei duas vezes, sai do carro, ajoelhei na frente daquele Deus Grego e ele suavemente enterrava aquela delicia de pau na minha boca, e uma das coisas que mais me dava tesão era chupar aquele pau e acariciar aquela bota que estes policiais usam...e ele muito safado me fala: -Já que você traiu seu namorado chupando meu pau agora quero experimentar esta bunda, não pensei duas vezes, eu estava apenas de bermuda, ele me debruçou no capô do carro e passou varias vezes a língua no meu cu para que ele se lubrificasse, tirou um camisinha do bolso e começou a roçar aquela cabeçona na minha portinha, e eu me contorcionando de tesão,,,e ele dizendo baixinho na minha orelha: -Calma moreno não vou te machucar, vou te dar prazer, pois você não é o primeiro e nem será o último motorista a ser comido por mim, tenho uma vasta experiências principalmente com homens casados.

Este homem me comeu deliciosamente e esta foi a primeira vez que eu gozei sem me tocar no pau, foi espontâneo o gozo, e quando ele estava quase para gozar ele me pediu pra leitar no meu peito, pois ele adorava ver a porra dele escorrendo em um pele bronzeada como a minha, e tinha muito tesão por homens morenos, mulatos e negros, este homem quando começou a gozar parecia um primata, que cena inesquecível ver aquele Deus Grego gozar e saber que eu era o responsável por tanto prazer. Depois do gozo, nos limpamos e voltamos para a estrada, quando entramos na Anhanguera novamente, ele me diz que em tantos anos de aventuras na volta para casa, nunca uma como aquela que acabávamos de ter ele tinha sentido tanto tesão como sentiu quando estava todinho dentro de mim e me disse ainda que gostaria de repetir mas em um Motel com direito a hidro, sauna e banho quente..... Enfim, chegamos na Moóca ele me orienta até chegar próximo do prédio onde morava ele pede para eu entrar em uma rua sem saída aquelas muito comum na Moóca, e pede para eu parar no final, eu achando que era a casa dele, ele olha para mim e e gentilmente me pergunta se pode beijar minha boca, eu nem respondi foi uma beijo tão demorado, que ele se excitou e pediu para que eu o mamasse novamente, ele abriu o zíper e ali mesmo eu cai de boca e ele sem conseguir se controlar goza na minha boca fartamente e foi tão automático que ele gozou e eu engoli tudo deixando aquele pau lindo limpinho, então ele pede para sentir o gosto da porra dele na minha língua e ai mais um beijo demorado.

Por fim nos recompomos e fui deixá-lo em casa, trocamos telefones, terminei meu relacionamento de sete anos e passei a ser o amante deste policial por uns 5 anos. E é impressionante como a mente humana registra aquilo que nos agrada, toda vez que passo na Anhanguera, me passa um filme na cabeça, do grande presente que recebi ali e o quando este presente me fez feliz por 5 anos.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Taurinosafado42



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

19/03/2016 10:09:56 - Adorei seu conto, adoraria ter uma aventura dessas com um policial, tenho muito tesão por homens fardados.

15/03/2016 17:02:51 - Esse foi o primeiro conto que deixou excitado de fato!

15/03/2016 17:02:22 - Esse foi o primeiro conto que deixou excitado de fato!

15/03/2016 13:56:03 - Que lindo cara, achei muito legal, gostaria de uma aventura assim.

15/03/2016 13:29:43 - delicia seu conto. fiquei de pau durasso

14/03/2016 19:31:30 - Cara que lindo conto, cehio de amor e carinho e de muita meteção, e terminaram? se uma pena, adorei seu conro abraços.

13/03/2016 16:17:03 - gostei do depoimento impressionante

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente