Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Fetiche: Fui tirar radiografia e levei pau no cu

Fui ao médico pra ver o que causava uma dor na minha coluna, na região lombar. Costumo sair sempre vestindo calcinha e nesse dia não foi diferente. Depois de uma análise rápida no consultório o médico pediu para eu me dirigir à sala de raio-x para tirar uma radiografia. Chegando lá, fui recebido por um enfermeiro negro, barrigudinho, de uns 30 anos, muito prestativo. Ele me pediu para tirar a camiseta e o cinto da calça para tirar a radiografia da minha coluna. Ele pediu para eu deitar na maca e, quando ele tocou em mim para me ajudar a ficar na posição correta, senti um desejo incrível em ser menina daquele homem. Mas a princípio apenas agradeci por ele ter me ajudado e aproveitei para olhá-lo de cima a baixo, demorando um pouco mais quando detectei um belo volume na calça dele. Rs

Ele provavelmente percebeu, disfarçou e se virou para tirar o raio-x. Mas aí ele voltou e disse que seria melhor eu tirar a calça, porque as partes metálicas iam atrapalhar a radiografia. Fiquei um pouco nervoso e disse que eu ia tirar a calça mas eu não estava usando cueca. Ele disse que não tinha problema, que a sala estava fechada e ninguém entraria e me veria nu. Eu insisti e disse que não estava nu, mas também não estava usando cueca. Acho que ele não entendeu o recado e pediu para eu tirar a calça mesmo assim. Respirei fundo, abri a calça e a tirei, revelando minha calcinha azul pequenininha. Ele fez uma cara de surpreso, mas se manteve bastante profissional. Pediu para eu deitar novamente, me ajudou a ficar na posição correta e foi aí que o senti apertando minha bunda. Imediatamente me virei pra ele e o enfermeiro estava com um olhar cheio de malícia. Prontamente fiquei de 4 na maca e apertei forte a rola dele por cima da calça. Ele abriu o zíper e me mostrou a rola, enorme, de uns 22cm, dura como pedra, já começando a babar de tesão. Não esperei nem ele me pedir pra mamar, já caí de boca naquele piru maravilhoso e comecei a pagar um boquete bem molhado, enquanto ele enfiava um dedo no meu cuzinho.

Ele disse que não ia poder demorar muito, porque tinham outras pessoas esperando para serem atendidas. Então ele me colocou de pé, empinou meu rabo e começou a enfiar a piroca no meu cuzinho. O pau dele estava bem babado por causa da minha chupeta, mas mesmo assim era enorme e grosso, me fazendo sentir uma mistura de dor e tesão. Ele colocou a mão na minha boca e me mandou ficar em silêncio. Fiz que sim com a cabeça e ele foi enfiando cada vez mais o pau na minha bunda. Não sei se chegou a entrar inteiro, só sei que comecei a sentir cada estocada que ele dava, lá no fundo do meu cu. Depois que a dor passou, quando meu cu ficou no formato do pau dele, a foda ficou maravilhosa. Ele agarrava minha cintura e metia com vontade. De repente ele tirou o pau do meu cu e me mandou ajoelhar na frente dele. Foi o tempo de eu ajoelhar, fechar os olhos e sentir o pau dele na minha garganta, jorrando um leite quentinho e grosso bem no fundo da minha boca.

Deixei o pau dele limpo e nos arrumamos. Tirei a radiografia e me despedi dele com um excelente beijo na boca.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/bipassivobotafogorj



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

29/04/2016 16:01:38 - Que delicia de conto! Superexitante!

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente