Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Fetiche: Entrelaçados pelo tesão

Esse é o resumo de um encontro, não apenas UMA FODA, mas de um encontro entre dois machos, em que a entrega, o tesão e o prazer é total.

E isso, sim, aconteceu comigo. O outro, que tem perfil aqui no Disponível, se mostrou um macho-fêmea perfeito. Nossos contatos foram inicialmente por aqui, mensagens objetivas, mas cheias de muito interesse e tesão. Depois, contatos mais objetivos ainda, lidos e apagados, no Whatsapp e, depois, o primeiro encontro pessoal.

Esse primeiro encontro foi um desastre. rs... Ele muito nervoso, afoito. Eu muito cauteloso, reservado. Minha condição de casado assim o exige. Praticamente o expulsei do carro. Ele, por sorte, apesar de ter sido muito insistente, soube se mostrar interessado, conquistar uma segunda chance.

E esta chegou. Nos encontramos num local reservado, próximo ao centro de BH. Ele se mostrava meio apreensivo. Eu querendo descobrir se valia ou não a pena ter dado a segunda chance, etc. E valeu. Resolvi testar a capacidade dele de ser minha fêmea. E ele correspondeu. Eu o ataquei, literalmente. Beijos, abraços apertados qual de um urso faminto. Ele cedendo como uma fêmea entregue, querendo apenas ser recompensada com saliva, suor e porra.

Eu o despi. Apalpei e apreciei sua bunda linda. Eu o fiz se ajoelhar, submisso, tirei meu caralho para fora da calça, meti inteiro na boca dele. Estoquei, segurando-o pela nuca, pelas orelhas, pelo cabelo, fazendo-o engasgar. E, sem dó, metia de novo e mais fundo ainda. O fiz cheirar e lamber meu saco. Esfreguei-o na sua cara toda. E ele me olhava, tesudo, agradecido.

Eu o levantei. E beijei mais ainda. Salivava litros de prazer na sua boca. E ele sorvia. Queria mais. Uma mão na sua bunda, apalpando forte, achei seu cu. Me encantei com as piscadas fortes, safadas, chamando minha rola! O coloquei de quatro. MANDEI empinar tudo que podia e... cai de lingua naquele cu, que para mim é uma deliciosa CUceta. E ela rebolava. Arfava. Queria mais. Esperto, me passou gel e camisinha.

Deixei aquela grutinha melada. Dedei. Deixei pronta para meter. E METI.

Não fui bruto, mas fiz questão de meter tudo dentro. Segurando-o pela nuca, pela boca, satisfeito de sentir minhas bolas batendo na pele da minha PUTA.

Tudo dentro, comecei a bombar. Bombar. E bombar. Novamente, sem dó alguma. E a puta agradecia, sorria e empinava mais.Soquei muito, até quase o gozo.

Tirei a pica antes disso. A camisinha. E o fiz se ajoelhar. Ele me pediu porra nas costas. O local não nos permitia mais prazeres. E assim o fiz: dez belos jatos de porra quente, nas costas do meu macho-fêmea.

Sorrimos satisfeitos. Com a certeza de que teríamos mais encontros tão intensos quanto. Valeu a pena a segunda chance.

E para que vocês. saibam do nosso prazer, não é necessário nenhum nome, real ou fictício, apenas que saibam que, de fato, dois machos podem se entregar gostosamente aos prazeres da carne, do suor, da saliva e da porra. ;-)

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/http://disponivel.uol.com.br/Machodeternobhz



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

24/07/2016 20:22:24 - Nossa. que delicia. bjs.

23/07/2016 08:56:24 - gostei do conto.

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente