Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Fetiche: Dando na viagem

Costumo viajar a trabalho, mas o sexo em terras estranhas só costuma rolar quando vou a saunas. Mas uma vez ocorreu um lance diferente, um fetiche realizado. Eu estava em Maceió com um dia livre. Depois de passear bastante, no final da tarde fui pro meu quarto, peguei meu notebook e entrei nos chats da capital alagoana para ver se arranjava algum local para me comer. Viva o wifi de hotel!

Zanzando pelas salas de chat percebi que seria complicado, dado que não conhecia o nome dos bairros, nunca sabia quem estava perto ou longe e, pior, quem estava em bairros seguros e bacanas e quem teclava de bairros barra-pesada. Eu estava quase desistindo quando, para minha surpresa, encontrei um cara procurando homem e que usava como nick o nome do meu hotel!

Puxei papo com ele. Era um jovem paulista também a trabalho em Maceió, hospedado no mesmo hotel, uns andares abaixo do meu. Quando o papo esquentou, contei que estava a um elevador de distância e ele me chamou pro quarto dele. Era um rapaz cheinho sem ser gordinho, quase 1,80 de altura, uns 24 anos. Estava de cueca e era bem peludo.

Sou meio tímido e raramente tomo a iniciativa. Conversamos um pouco, eu contei uns lances eróticos que haviam rolado comigo recentemente, até que uma hora ele levantou, se aproximou do meu rosto e disse "Olha como você me deixa" e mostrou o pau duro. Tinha uns 16 cm. O pau dele estava na minha cara, e sem cerimônia eu chupei. Ele tirou a cueca e eu imitei, fiquei nu.

Chupei ele mais um pouco, até que ele me jogou na cama de bruços e deitou em cima de mim. Afastou minhas pernas com força, quase violento, e meteu a rola no meu cu, na pele. Eu estava seco e sou apertado. Doeu muito, muito mesmo. Não parava de doer. Pedi para ele tirar. Mas ele era daqueles que acham que dá para continuar, porque assim o passivo entra na vibe, relaxa a goza, e não tirou. Jogou o corpo em cima de mim (era pesado...) e meteu mais.

Tive de me concentrar e levantar meu corpo com toda a minha força, para tirar ele de cima de mim. Deu certo, ele quase caiu da cama. Mas não ficou bravo com isso, nem violento. E eu não perdi o tesão, apenas queria dar com mais jeito. Ele sentou e esperou o que eu queria fazer. Quando a dor passou, fiquei de bruços de novo. Foi 1 ou 2 minutos, rapidinho. Ele veio com jeito e lambeu meu cuzinho, deixando bastante saliva. Deitou sobre mim de novo, forçou e dessa vez a rola entrou deslizando. Uma delícia.

Ele bombou bastante, eu urrava de prazer, até que ele avisou que estava quase jogando. Perguntou se eu queria dentro. Eu devolvi a pergunta, se ele queria gozar dentro de mim. Ele disse que sim. Liberei, ele acelerou e avisou que ia gozar. Gozou gostoso e relaxou um pouco. Mas logo saiu de cima. Gozei em seguida, batendo uma.

Depois disso a despedida foi rápida, cada um pro seu canto, ou melhor, eu pro meu quarto. Ainda trocamos msn (na época), mas nunca mais nos encontramos.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

29/07/2016 16:51:13 - Que bom que se encontra alguem legal pra transar, eu gostaria disto em algumas viagens que faço, não dou sorte, abraços....

29/07/2016 13:00:40 - Excelente o seu conto meu caro. Mostrando os bastidores de uma transa num hotel em Alagoas , muito divertido e coerente com suas viagens de negócios. Abraços .

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente