Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Fetiche: O casado de lingerie

Era madrugada de quinta pra sexta-feira.

Estava na loja de um amigo e quando retornei pra casa, acessei alguns aplicativos de pegação pois estava sem foder a dois dias.

Quando percebi que os aplicativos não ia fazer muito efeito, já que tinham poucas pessoas on-line e essas só queriam bater papo mesmo, fui pra sala de bate papo e 5 minutos depois, apareceu um cara com o nick "ksadodecalcinha" e o mesmo já mandou por diversas vezes uma mensagem pronta que dizia: algum ativo afim de me foder de calcinha?

Continuei na minha por algum tempo e resolvi chama-lo pra um papo.

Mandei uma mensagem pra ele dizendo que sou versátil mas, se ele quisesse eu o comeria numa boa.

Logo, ele respondeu perguntando de onde eu era e percebi que ele não morava muito longe de mim.

Ele aceitou ser fodido por mim e logo me passou seu whats pra gente combinar melhor.

No whats, ele me enviou algumas fotos na qual estava sendo fodido usando calcinhas e logo me excitei. Enviei algumas fotos do meu pau no qual fez com que ele me passasse logo seu endereço e em seguida pediu pra que eu esperasse uns dez minutos até que ele tomasse um banho. Aproveitei pra fazer o mesmo e ao terminar, coloquei um short moletom (sem cueca) e uma camisa de manga longa e fiquei aguardando o sinal dele e assim que chegou fui até a casa dele.

Ao chegar, percebi que ele era um cara másculo, nada afeminado e um tanto atraente. Usava uma bermuda surfista verde e estava sem camisa.

Entrei, me encaminhei ao quarto e ele sumiu por alguns instantes e quando retornou já vestia uma sainha preta um pouco curta e usava um fio dental preto minúsculo.

Tirei a roupa e quando ele percebeu que meu pau crescia caiu de boca o chupando deliciosamente até que o mesmo sumisse por toda sua boca, foi quando percebi que ele começou a engasgar.

Em seguida, ele pegou um óleo sabor menta e passou no meu pau para continuar abocanhando deliciosamente. Estava louco de vontade de meter naquele rabo, peguei a camisinha, coloquei em mim e o ordenei que ficasse de quatro.

Ele obedeceu e eu logo me ajoelhei e cai de boca naquele cuzinho delicioso no qual chupei com muito gosto e meti toda a língua dentro e ao perceber que ele gemia feito uma vadia eu desejei ter mais língua pra meter. Foi a hora que percebi que ele já estava pronto pra me receber dentro dele.

Passei o lubrificante em seu cu, meti dois dedos dentro pra abri-lo um pouco mais e comecei a meter naquele cú delicia.

Ele pediu pra que eu metesse devagar pois havia duas semanas que ele tinha dado.

Mas, sou daqueles que quanto mais me pedem pra meter devagar eu bombo mesmo e foi o que fiz.

- Devagar, devagar!!

Dizia ele com um tom de que desejava mais.

- Devagar é sua puta? Toma aqui o seu devagar!

A medida que meu pau deslizava dentro dele eu acelerava mais e mais.

Ver aquele cuzinho de macho. com a fio dental de lado e a sainha pra cima não me deixou resistir.

Logo, anunciei meu gozo e ele pediu pra que eu gozasse na bunda dele.

Gozei pra caralho e pude perceber que caiu porra em cima da cama devido ao barulho.

Só depois que percebi o quão longe tinha ido.

Nos limpamos, fui pra casa e ao chegar, bati uma punheta pensando naquele cuzinho empinado e gozei na minha barriga.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/http://disponivel.uol.com.br/Neffop



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente