Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Fetiche: O caseiro e a faxineira

Depois que terminei o colégio fiquei um ano de bobeira antes de entrar na faculdade. Nessa época trabalhavam em casa uma faxineira e um caseiro. Como ficava sozinho em casa até o fim da tarde, procurava algo interessante pra fazer. Sempre gostei de usar shorts bem apertados e notava que os 2 ficavam checando minha bunda. Comecei a me exibir mais pro caseiro.

Inventava que estava precisando que ele me ajudasse com qualquer coisa e oferecia minha bunda. Fazia isso direto mas sem maiores consequências. Até que um dia de manhã, acordei quietinho e pela fresta da cama notei que ele estava na porta do meu quarto me olhando. Minha cama ficava de frente para a porta do quarto, que eu deixava entreaberta, e pela fresta do aparador eu podia ver sem que a pessoa percebesse.

Estava deitado de bruços e como durmo peladinho, meu cofrinho estava descoberto. Me movimentei um pouco e ele saiu. Continuei dormindo e levantei como de costume por volta do meio dia. Nos dias seguintes comecei a acordar mais cedo e esperar pra ver o que acontecia. Logo cedo ouvia alguém subindo as escadas e ficava olhando. Era ele que passava devagarinho pela frente da porta e continuava andando pro outro quarto e banheiro.

Depois voltava e descia as escadas. Sempre dando uma olhada. Às vezes quem vinha era a faxineira e ela fazia a mesma coisa. No outro dia, deixei um pouquinho da bunda exposta e esperei. Lá veio ele mas dessa vez parou e ficou olhando. Eu fingindo que ainda estava dormindo, me mexia e ressonava. Ele saía ia fazer as tarefas e depois voltava.

Cada vez que ele voltava eu abaixava o lençol um pouquinho com os pés e deixava a bundinha à mostra. Ele ficava olhando com a mão no pau. Todo dia eu fazia a mesma coisa e dando um showzinho mais explícito. Rebolava, passava a mão na bunda e no cuzinho, enfiava um dedinho, dava umas bombadas no colchão. Tudo como se estivesse dormindo e tendo um sonho erótico.

Ele também ia ficando mais ousado, ficava mais tempo e chegava bem pertinho da cabeceira. Eu ia ficando com muito tesão e no fim dava uma gemidinha gostosa e gozava com ele me olhando e batendo uma. Aí fingia que estava acordando e ele ia embora. Até que um dia no meio do meu show, ele entrou no quarto e saiu do meu campo de visão. Fiquei excitado e assustado mas continuei com a performance. Percebi que ele estava do lado da cama. Ouvi o zíper do macacão dele abrindo. Eu rebolando devagarinho, parava como se num sono mais pesado e logo depois continuava.

Ouvia a respiração ofegante dele e depois, silêncio. Fiquei quietinho e senti a respiração quente dele bem na minha bundinha. Ele dando uma fungada, uma cheiradinha. Percebi que ele estava batendo uma bem em cima de mim!

Depois continuo...

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/jubarte



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente