Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Fetiche: Pegação no cinema

Entrei no cinema de onde exibia filmes de sexo explicito e na penumbra notava-se alguns homens nos cantos alisando seus membros sobre as calças ou fora delas. Nas cadeiras também rolava muita putaria explicita, onde filme mesmo era só um enfeite ali.

Não demorou muito para o coroa barrigudo do bigode grande e grosso começar a passar a mão em meu corpo e alisar minha bunda e meu pau já em sinais de tesão.

Diante daquilo não resisti e comecei a passar a mão naquele sujeito cuja mala era volumosa. Abriu o zíper da calça liberando a banana dura e cabeçuda. Segurei ainda com timidez e ao apertar aquele membro quente senti o sangue pulsar nas veias. Puxou o saco pesado para fora da calça e entre meus dedos enchi a mão com aquela pentelhada apalpando aqueles bagos grandes. Puxou minha cabeça para baixo me fazendo ficar abaixado em frente aquela pika dura. Segurou a lustrosa na minha boca empurrando a para dentro me fazendo engolir até o talo onde senti o cheiro do pentelho em meu nariz. Mamei o fazendo gemer e também abocanhei seus ovos grandes e suados.

Naquele oral não demorou muito para outro interessado aparecer e me oferecer o pau também. Um pouco menor mais só que grosso e torto eu ia revesando entre uma rola e outra. Fiquei curvado chupando a rola inicial já que o segundo sujeito puxou minha calça para baixo e caiu de boca no meu cu que no mesmo instante gemeu de prazer ao sentir o mordiscar. Fiquei ali mamando e sendo mamado e o filme passava na tela enorme. Enquanto eu abocanhava o primeiro sujeito o segundo encapou a rola com uma camisinha e veio com tudo para dentro do meu rabo me fazendo gemer e ter o cu ardido de dor. De boca cheia eu não podia reclamar da dor e do prazer. Foi estocando com força meu cu me fazendo engolir cada vez mais a primeira rola.

Senti o segundo sujeito gozar feito um cavalo e apertar minha cintura e nesse instante o primeiro encheu a minha boca com seu leite pastoso o qual me fez tirar a pica da boca e cuspir a gala no chão. Vesti novamente a calça e afastando dos dois sujeitos fui para o fundo do cinema com o cu arrombado e a boca suja de leite de macho.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Vigianoturno36



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente