Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Fetiche: Mijador de machos

Sou um coroa com 60 anos, tipo urso, mas um outro dia o barbeiro me disse que o meu estilo de barba é de "lenhador" e, comecei a pensar que lenhador é mesmo uma qualificação mais adequada para o meu tipo, entroncado, baixinho e gordinho, com uma barba cerrada que sempre atrai muitos homens que gosto de um coroa, caçador e dominador.

Este é um relato real de um fato que vivi em minha cidade quando, um dia fui a uma sauna de hotel aberta para não clientes hospedados e que, eu sabia, sempre rolava alguma pegação discreta. Depois de receber o material necessário na recepção e ter guardado os meus pertences, fiz uma ducha e entrei na sala a vapor. Lá estavam outros três homens, dos quais um que, vou vou chamá-lo de João, aparentava uns 50 anos, com mais de 1.70 cm, corpo proporcional, um pouco calvo e barba rala se aproximou e puxou papo comigo, mostrando-se interessado.

Embora não fosse um tipo que me interessasse (prefiro os gordinhos ou parrudos), o cara tinha uma aparência não afeminada e um papo agradável; deixei rolar a conversa, procurando de entender qual era a sua real intenção, coisa que não aconteceu. Saí da sala, fiz uma ducha e fui deitar na área de repouso, procurando de ficar entre duas cadeiras vazias; estratégia que sempre uso para uma possível aproximação de interessados.

O João chegou e deitou-se ao meu lado, continuando a puxar papo, dizendo que ele era de São Paulo, em viagem de turismo, e estava hospedado naquele hotel. Continuamos a conversar sobre interesses sexuais e eu fui claro quanto a minha convicção de ativo, mas que também gostava das preliminares e do carinho entre dois machos; falando também de fantasias eróticas, revelei-lhe que gostava de mijar no parceiro, demarcando o meu território e que já tinha mijado na boca e o parceiro ter tomado o meu mijo; coisa que ele mostrou-se muito interessado, dizendo que tinha um parceiro em São Paulo, mas que não curtia esse tipo de fantasia. Discretamente convidou-me para ir visitá-lo no seu apartamento, no hotel, dando-me o número.

O João saiu da sauna e eu dei um tempo, paguei a minha despesa e fui procurá-lo no apartamento. Ele veio receber-me sem roupa e nos enroscamos em abraços e beijos. Ele chupou o meu pau de 16 cm, mas grosso. Depois ele ficou de quatro e eu linguei o seu ânus depilado e sedento da penetração que viria a seguir. Mas ele queria mesmo era experimentar o "néctar do prazer" e cobrava sempre a minha mijada em sua boca. Então, ele chupou o meu pau com saciedade, esperando o mijo, que veio abundante e ele tomou todinho. Depois nos beijamos com o gosto do mijo. Em seguida fomos ao banheiro para mais uma ducha.

Nos despedimos e ele me deu o seu telefone, para que quando eu fosse a São Paulo ele pudesse saciar-se com o meu néctar do prazer. Alguns meses depois fui a Sampa e liguei para ele, que estava no trabalho, mas no final do dia veio ao hotel onde eu estava hospedado e, vestido de executivo, saboreou novamente a minha abundante urinada. Lamentou de não poder, voltar novamente ao hotel, pois o seu parceiro o estava aguardando para passarem o final de semana no interior. Mas eu não lamentei, pois assim fiquei livre para ir a alguma sauna e encontrar outro bebedor de mijo que quisesse saborear o meu néctar; conto que relatarei em outra ocasião...

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/bear55ativo



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente