Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Fetiche: Estuprado e leitado no Arouche

Este conto aconteceu de verdade em junho deste ano. Eu estava indo quase todo final de semana para São Paulo, no Largo do Arouche e região do metrô República com o intuito de fazer sexo. Fui na sauna que existe na região, nas festas de sexo, nos hoteis, tipo o Orleans. Mas não tinha acontecido nada muito interessante.

Eu estava voltando meio insaciável de uma festa de sexo na Rua Jaguaribe, e fui andando pelas ruas, e notei como tem mendigos ali naquela região.

Fui seguindo meu caminho dando uma volta pelo bairro para depois ir de volta pro hotel que eu estava hospedado, quando passo por uma rua que tinha uma multidão de homens. Parecia a porta de um puteiro, se alguém souber o que eh que rola ali, me conte nos comentários, isso se não me engano era na Rua Guaianases, altura do n. 30. Tinha muita gente mesmo, que eu fiquei com receio de seguir por ali e virei na Rua Aurora, passando em frente ao Cine Kratos. Por ali, tinha uns 5 caras conversando na frente de uma casa, e eu fui me aproximando, e eles começaram a pegar no pau.

Achei que seria interessante ver o que eles estavam afim, e não mudei de direção.

Chegando perto já foram dizendo:

-e aí viadinho.

O outro meio bebado já emendou -o viadinho, tamo na seca aqui, entra aqui com a gente.

Eu disse, sentindo os caras meio mau encarados, -não posso tenho que voltar pro hotel que estão me esperando.

-tem nada, tá andando por aí querendo rola, senão não teria vindo aqui.

O outro me segurou o braço e o primeiro disse:

- vc vai curtir a gente, vamos levar ele pra dentro

Eu disse não, que não queria.

Só ouvi do cara de trás, foda-se vc. Gelei.

Lá dentro a casa parecia normal, um pouco de cheiro de mofo de parede, foram me arrastando até o banheiro, e já forçaram pra eu ficar de joelho e chupar os 5. Comecei a chupar, e o cara começou a mijar na minha boca, eu engasguei forte com o mijo, que chegou a sair pelo nariz. Eles deram risada e outros dois mijaram em mim e me deram um tapa na cara, dizendo, vc vai fazer o que a gente quiser, lambe o mijo do chão. Você tá com o cu limpo? Disse que sim. Putinha boa é assim, ele disse. Mandaram eu continuar chupando.

Comecei a chupar e um deles me colocou de pé, mas abaixado pra continuar chupando, deu tapas na minha bunda até ficar vermelho. Eu nem tava prestando atenção no tamanho das rolas, mas a que eu tava chupando era normal, a que mijou na minha boca que eu engasguei era acima da média. Os tapas que eu tava levando na bunda estavam começando a doer muito, fiz que fui sair da direção, os outros seguraram, e vi que o cara foi tirando o resto da roupa, e começou a alisar o pau no meu cu. Falei pra ele, camisinha, o que eu tava chupando segurou minha cabeça, na direção dos olhos dele, cuspiu no meu rosto e disse cala a boca sua puta.

O cara no meu cu cuspiu na entrada e foi forçando a rola, não tava muito difícil de entrar, pq eu já tinha dado na festa antes, mas não tinha sobrado lubrificante da festa. Tava seco. No cuspe o cara forçou mais, deu outro cuspe, me segurou e socou inteira de uma vez a rola sem capa no meu cu. Naquele momento doeu pra caralho, vi estrelas, fiquei com a consciência pesada de ter parado ali com aqueles caras.

O cara foi metendo uns 10 minutos, os outros revezando a chupada, e saiu do meu cu sem gozar, veio o outro que tava do lado e já cuspiu mais um pouco e continuou socando rola. Nenhum dos caras usou camisinha em nenhum momento. Esse socou rola que eu já tava acostumando já, socou mais uns 5 minutos, falou que ia gozar. Gozou com o pau encostado no meu cu, do lado de fora, e socou pra dentro, metendo mais um pouco. Saiu, o que eu tava chupando deu espaço e foi meter em mim, e o que gozou deu o pau pra eu chupar, mandou eu deixar bem limpo.

Fui levando rola dos caras, sentindo cheiro e gosto de mijo e o gosto da porra deles que eles me davam pra limpar o pau depois de gozar no meu cu. Um cara chegou a gozar três vezes no meu cu, um outro gozou duas vezes e os outros três, uma vez cada. Fiquei largado uns minutos no chão frio mijado, notei que os caras tinham encharcado minhas roupas de mijo também. Meu cu tava latejando, com porra escorrendo pelas bordas. Levei rola a noite toda.

Cheguei ali era por volta de meia noite, fui sair umas 5 da manhã.

Os caras me jogaram as roupas mijadas, mandaram eu vestir e sair.

Voltei meio rápido pro hotel, já estava clareando, eu tava todo fudido, cheirando a mijo, mas voltei pro hotel e subi direto, sem nem olhar pra recepção.

Numa outra semana fiquei com vontade de repetir, mas não encontrei mais os caras.

Procuro machos ativos para me estuprar sem dó de verdade. Podem me dominar e fazer TUDO que quiserem comigo, mesmo se eu pedir pra parar e precisar ser à força.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/rickalvcps



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente