Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Fetiche: Um fetiche do meu macho, cagar no meu Pau

Há exatamente cinco anos conheci o meu atual namorado em uma famosa sauna de São Paulo.

Desde a primeira vez que o vi, ele já demonstrou o quanto gostava de uma gostosa putaria. Eu também não me faço de rogado, correspondo a todas as suas excêntricas fantasias. Quando entramos num reservado para transar, ele ficou um tanto assustado com o tamanho do meu pau que além de grande é também muito grosso. Mesmo assim, ele não negou fogo, chupou minha pica como se fosse um delicioso sorvete.

Chupava a chapeleta, descia até as bolas e pra me deixar ainda mais excitado, aproveitava para passar a língua no meu cu. O filho da puta era perito em chupar rola, quase gozei em sua boca de tanto tesão que ele me proporcionou. Para retribuir a sua gulosa, também caí de boca no seu pau, mesmo sabendo que o meu forte é chupar cu. Chupei gostoso a sua vara até descer de encontro com o seu rabo maravilhoso que já estava piscando me convidando para lambê-lo.

Coloquei ele de quatro e fui enfiando a língua naquele cu cabeludo e apertado. Ele gemia de prazer e me implorou que metesse o meu pauzão grosso na sua bunda. Coloquei uma camisinha na minha tora e fui empurrando, lentamente naquele buraco estreito para não lhe causar tanta dor. A minha intenção foi em vão, por mais que eu tentasse ser cauteloso, o seu cu era apertado demais para um pauzão grosso como o meu. Com uma quantidade absurda de lubrificante, meu pau conseguiu então romper as suas pregas.

Ele reclamava de dor, mas ao mesmo tempo não queria que eu parasse. Comendo ele de ladinho, o pau escapuliu sem querer, aí pude ouvi ele soltando um estrondoso peido do seu cu recém arrombado. Ele não ficou nem um pouco constrangido com o ocorrido, e pediu que o comesse de quatro. Com o seu bundão bem exposto pra mim, o puto ainda facilitou a penetração abrindo o cu com as duas mãos. Aquela visão me encheu ainda mais de tesão que coloquei meu pau no seu cuzão na expectativa de fazer ele peidar outra vez.

No movimento de entra e sai, dava pra ouvir ele peidando, como se o seu cu não tivesse mais pregas. Entrei no clima de sadismo total, que o meu prazer maior era vê-lo gemendo de dor com o meu pauzão grosso todo atolado no seu traseiro gostoso. Soquei tanto no rabo dele que o resultado não poderia ser outro, o puto acabou cagando no meu pau.

Para muitos caras essa situação é completamente broxante, mais para mim, tem uma sensação de domínio e posse. Nada me dá mais tesão do que ver um macho submisso, cagando com um pau até o talo no seu cu.

Depois dessa cena escatológica de filme pornô, não aguentei e descarreguei minha porra no seu rabo cagado. Ele também estava tão conectado que gozou com o meu pauzão grosso no seu cu já frouxo.

Desse dia em diante, meu macho puto nunca mais fez a tal da chuca só pra poder cagar todo dia na minha tora.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente