Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Fetiche: Memorias

Quando era garoto, a gente gostava de brincar de tudo, mas o que eu mais gostava era de esconde esconde.

Certa vez, eu e meu primo nos escondemos em um matinho e ficamos agachados, mas como o espaço era pequeno tivemos que ficar um na frente do outro, e meu primo ficou atrás me encoxando, e senti pela primeira vez uma pica , endurecendo, e foi gostoso, ele ficou roçando na minha bunda mesmo por cima do short o que ligou uma vontade que na hora não sabia explicar.

E foi assim varias vezes a ponto da gente ir brincar mas já nem ligar pro esconde esconde, só queríamos ficar no matinho. Uma vez tiramos as roupas pra fazer um troca troca, e eu meti nele mas doeu minha piquinha e não gostei muito, mas quando ele me comeu foi muito gostoso, sentir ele enfiando a pica dele, nessa hora eu tava começando a saber o que seria.

Fizemos varias vezes , dentro do armário , na cama da minha tia, no banheiro e sempre gostava mais quando ele me comia.

Fomos crescendo e não nos vimos por um tempo, até que um dia ele veio dormir na minha casa e ficamos sozinhos, ele propos que a gente batesse uma punheta juntos, deitamos na cama e cada um começou a se punhetar, mas ele ja estava crescido e a pica dele já era um mastro, e eu não conseguia tirar os olhos dela, e os nossos paus já estavam duros, só que o meu endureceu por estar vendo a pica dele e o dele endureceu por ver que eu estava gostando.

Então claro que aconteceu, fui chegando perto até que coloquei na boca pela primeira vez uma pica. E naquele momento me transformei, pois adorei o gosto e a sensação de ter a boca cheia com a pica do meu primo, e chupei, lambi e logo recebi um jato de porra dentro da boca, a primeira gozada na boca a gente nunca esquece .

A partir dai eu comecei a reparar em outros caras e sempre admirei as picas dos machos nos banheiros , nos filmes porno , nas putarias . Mas pra ser sincero sempre foi mais desejo do que foda de fato, pois tinha muito medo e eu ficava em casa sozinho e muitas vezes eu me masturbava enfiando os dedos no meu cuzinho pra lembrar das memórias de quando era comido.

Muitos anos passaram, eu casei e me tornei hétero , mas hoje em dia tudo é mais facíl com a internet e os sites de relacionamento , e outro dia eu pude reviver minhas memórias e achei um cara em um site que me convenceu a ir a um encontro, (não precisou muito esforço).

Fomos a um motel, e o Sacana, ja entrou me beijando, me virando, tirando minhas calças e lascou a picona no meu cu. O que me arrombou logo de cara, doia muito e falei pra ele que não tava gostando, e que essa coisa de ser viado não era pra mim. Mas a gente não controla essa coisas pois a partir dai minhas memórias voltaram e fui ficando com muito tesão, lembrando das sacanagens de garoto e do cara metendo com força no meu cu, e isso acabou me formando o que sou hoje, um passivo que adora dar o cu e a toda hora to procurando um macho pra me foder, só quero saber de chupar e levar pica agora , parece que esta mistura de experiências e memórias me levaram a ser um passivo tarado a procura de um macho.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/afimsex



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente