Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Levei uma surra de pica

Eu sempre gostei de dar cu para homens humildes tais como pedreiros, estivadores, vigia noturnos etc. Ha tempos atrás tive um macho que era vendedor de frutas nas ruas. Mas ele casou e sumiu. Sempre pensava em arranjar outro amante do mesmo gênero mas nunca tinha encontrado nenhum que me desse tesão. Porém na semana passada conheci um indiano. Ele tinha um temperamento alegre, desses que sempre soltam piadinhas com nuances sexuais.

Decidi dar o bote. Fui comprar frutas. Não havia ninguem na tenda. Resolvi dar uma pinta para ver se ele captava. Olhei para as bananas e falei que eram muito pequenas e eu gostava de banana grande! Ele deu um risinho cínico e disse: -Hummm voce gosta de banana grande hein? - Adoooooooooro, respondi- com um sotaque bem viado. -Talvez eu possa arranjar banana grande. Voce mora onde? -Aqui perto,- respondi. -Então se eu arranjar as bananas como você gosta, posso levar na sua casa? -Sim. A que horas? Quando eu fechar a tenda.

Fiquei nervoso e apreensivo. Será que iria aparecer ou ele apareciria só com as bananas. A conversa não ficou muito clara. Também não sabia se a rola dele era grande e boa como eu gosto e para mim um homem com menos de 18 cm de pica não serve. Geralmente eu não levo esses homens, pegação de rua ou de banheiros para minha casa porque eles podem aparecer sem se fazerem anunciar numa hora imprópia. E alguns podem ser violentos! Eu levo meus machos para o apartamento de um amigo que se encontra em Berlim e eu fiquei encarregado de cuidar de seu apartamento, cujo zelador do prédio me fode regularmente. Todas as vezes que eu vou lá, o zelador aparece e me come. Quando eu tenho um encontro com um homem é muito bom porque o zelador lubrifica meu cu com sua porra, um dos poucos homens que me fodem bareback.

As 17 horas fui esperar o fruteiro, tempo suficiente para o zelador me fuder e deixar meu cuzinho totalmente lubrificado para a próxima pica. Devo confessar que sinto muito prazer em tomar no cu quando ja está um pouco esfolado e ardido. Os indianos, mesmo os morenos claros tem a rola negra e pentelhos bem lisos. As 19:30 a campainha tocou. Quando abri a porta la estava ele com um cacho de bananas realmente grande e maciças. Falei para mim mesmo. "Porra, ele queria era mesmo vender o produto". Decidi dar outro bote. Peguei uma das bananas e coloquei na minha boca e falei que estava testando para ver se cabia. Ele deu seu risinho costumeiro e falou: -Eu sei o que voce quer!.

Quando olhei para sua barguilha a caceta já estava em ponto de bala. Tirei-a para fora e cai de boca. Estava meio ensebadinha e gostosa com cheiro e gosto de rola. Mamei-o por mais de meia hora. Seu caralhoo ja estava latejando. Coloquei a camisinha fiquei de quatro e mandei ele enfiar com força. Sua pica entrou toda de supetão. Que dorzinha maravilhosa quando uma pica entra num cu ja ardido. Ele fudia estilo marroquino, isto é, tirava a rola todinha de dentro e metia de novo com mais força ainda. Que homem! Depois de uma meia hora ele esporrou. Tirei a camisinha mais que depressa deixando sua caceta melada de porra para eu ufufruir daquele leite que eu tanto adoro. Perguntei se ele queria ser meu macho. Respondeu que dependia de como eu ia trata-lo. Acho que ele quer grana. Tudo bem. Sua rola é muito boa e se um homem paga mulher...por que então a bicha não pode pagar um homem?

Agora ele ficou de aparecer na próxima terça feira para me dar novamente outra surrra de pica.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Querotomarnocu



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente