Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Nunca é tarde para experimentar

Tenho 55 anos, casado e 3 filhos já moços que têm suas vidas independentes. Uma boa situação financeira, não sou milionário, mas trabalho por prazer administrando meus investimentos. Minha mulher tem uma loja num shopping e, assim, vamos levando nossas vidas aproveitando da melhor forma.

Sempre fui galante, tive várias aventuras com mulheres e algumas amantes desde minha juventude, mas sempre procurei preservar minha família sem que minha mulher sentisse qualquer dúvida. Sempre fomos apaixonados, porém isso nunca impediu que tivesse uma minha vida oculta. Com o tempo, no entanto, reduzi bastante minhas aventuras com mulheres, saio uma vez ou outra com antigas amantes que se tornaram minhas amigas. Na verdade fico entediado com aquilo que animava minha juventude, agora fico só na paquera e quando aparece ser inevitável uma relação mais íntima, refugo.

Com a idade chegando, modéstia à parte, me tornei um coroa charmoso de cabelos grisalhos sempre bem penteados, cavanhaque e bigode também grisalhos que atrai a atenção das mulheres. O que comecei a perceber, talvez por este tédio que as conquistas femininas agora me dão; que também alguns homens me olham cupidamente. Alguns também são de idade próximas à minha, mas têm muitos jovens. Embora eu confesse que isso me dê algum prazer, nunca pensei em ter uma elação com outro homem.

No entanto, algo aconteceu que mudou minha vida. Vez por outra viajo para outros estados para tratar de negócios e, em uma destas viagens, aconteceu o que nunca imaginei que poderia acontecer. Uma experiência que, embora maravilhosa, nunca contei a ninguém e compartilho aqui, por conta do anonimato e desejoso de dividir com outros homens, talvez estimulando-os a colocar para fora desejos inconfessáveis que muitos trazem em sua intimidades. O negócio que fui tratar em Fortaleza era uma aquisição imobiliária, um empreendimento que estava sendo lançado e que me daria muito lucro ao revender quando ficasse pronto, como de fato deu.

Tinha mantido vários contatos por telefone e e.mail com o corretor, muito gentil, atencioso e competente. Até então, não sabíamos como eram nossas aparências, por esta razão ele, ao me buscar no aeroporto, portava uma placa com meu nome. Ao sair da sala de desembarque, procurei o meu nome na placa e quando vi a figura do rapaz, senti um calafrio na espinha. Jovem, em torno de 30 anos, moreno claro, cabelos encaracolados pretos, olhos negros e um sorriso de endoidecer.

Ele também pareceu se surpreender com minha aparência, nos cumprimentamos com certa excitação de ambas as partes, mas sem externar qualquer sentimento. Fomos direto para o hotel onde eu teria tempo apenas para uma ducha, um rápido café da manhã e fomos para a reunião com o empreendedor. Terminamos o compromisso já na hora do almoço, fomos com alguns executivos num bom restaurante e almoçamos com alegria e bom papo. Vez por outra eu olhava o rapaz furtivamente e percebi que ele também me olhava, trocávamos sorrisos e conversa informal. Vez por outra nossas mãos se encontravam ao nos servir, seus joelhos por vezes tocava minha coxa me deixando excitadíssimo.

Terminado o almoço, ele foi me levar para o hotel onde eu iria descansar à tarde para, então à noite, nos reunirmos todos num coquetel de comemoração pelo sucesso das vendas do empreendimento. Me deixou na portaria e subi para meu quarto. Quando estava me preparando para banhar, já totalmente nu, ouço batidas na porta. Enrolo a toalha no meu corpo e abro a porta e vejo aquele sorriso lindo se desculpando pelo incômodo, trazia minha pasta que tinha esquecido no carro. Disse que não deixou na portaria porque achou não ser seguro.

Meu coração disparou, quase sai pela boca, fiquei alguns segundos admirando aquele monumento com a camisa aberta mostrando peitoral sarado e lisinho. Não sabia o que dizer e, sem mesmo pensar, o convidei para entrar no quarto. Ele, sem titubear, entrou, resvalando em mim exalando um cheiro de macho no cio. Não sabia o que fazer, meio sem jeito fui colocar a pasta em cima da mesa e a toalha caiu me deixando totalmente nu com o pau duro. Olhei para ele sem jeito que veio se aproximando e, sem dizer uma palavra, me abraça colocando as duas mãos na minha bunda. Senti um calafrio por todo o corpo, não reagi e fiquei apenas parado sentindo o prazer que dava aquelas mãos fortes, mas carinhosas, me alisando.

Me abraçou por trás, roçou minha nuca com sua barba rala por fazer, beijou meu pescoço enquanto suas mãos passeavam pelo meu corpo. Senti sua rola dura encostada na minha bunda e gemi baixinho de prazer, ele abaixou sua calça, tirando a camisa sem deixar de me alisar. Eu já sentia minha rola pingar, estava adorando com emoções para mim inusitadas. Ele me virou e peguei naquela rola dura e quente com o coração saltando no peito. Com muita gentileza, com suas mãos foi me empurrando para baixo até em me ajoelhar diante daquela pica maravilhosa, dura com uma linda cabeça vermelha e saindo uma gosma. Sem vacilar, coloquei aquela rola na boca e comecei a lamber a sua cabeça. Primeiramente lambendo com a língua todo o monumento que parecia pegar fogo e, então, pus a cabeça na boca e fui engolindo aos poucos aquela pica, que era grande, mas sem nenhuma exagero.

Depois de ficar ali uns minutos chupando o caralho daquele deus profano, ele me levanta e vai me levando para o banheiro para tomarmos uma ducha juntos. Percebam que ele é que estava me conduzindo e eu me deixava levar como uma virgem para o prazer supremo. Na verdade a figura de virgem cai bem, pois eu nuca tinha tido uma experiência com homem e sequer imaginava que um dia isso aconteceria. Mas estava adorando e decidi deixar as coisas irem acontecendo porque tinha já no meu coração que seria maravilhoso, como foi.

No banheiro, na ducha banhámos nos esfregando e nos chupando. Depois de um tempo, fomos para a cama molhados mesmo. Deitou-me de bruços e começou a lamber minha bunda, dava pequenas mordidas, ia subindo pela minha espinha até a nuca e descia lambendo, chupando e mordendo; aí enfia sua língua no meu cuzinho, o que deixou louco de prazer. Gemia sem parar sentindo um prazer nunca vivido. Depois, sempre com carinho e gentileza, passa um creme no meu cuzinho, coloca na sua rola uma camisinha com lubrificante e passa pela porta do meu cu. Estou adorando e no meu íntimo imploro para ele enfiar a rola porque já pressinto o prazer que terei. Ele coloca a ponta da rola no meu cu e enfia só a pontinha, dou uma gemida, estava tenso achando que não suportaria a rola dentro do meu cu. Ele me acalmou e disse para relaxar que ia ser bom demais. Ele enfia e tira, cada vez que enfia, vai um pouco mais fundo e eu gemendo e já gritando, mas de prazer. Peço para que ele enfie tudo, Imploro por aquela pica todinha no meu cu e, então, ela enfia tudo e começa a ir e vir com força, mas dando me dando muito prazer. Grito, gemo e peço mais: "quero mais... quero mais... vai... vai.. enfia tudo... penetra toda esta pica no meu cu... meu garanhão... vai meu tesão... estou adorando meu macho... me fode... me fode quero ser putinha meu gostosão ..vai.. vai enfia este pau delicioso... me arromba meu puto .. ai .. ai .. me fode ... me fode" e então gozo profundamente com um suspiro, como nunca tinha gozado na minha vida.

Fico na cama suado, melado, cansado e arfando, mas repleto de felicidade por um gozo que jamais imaginei que sentiria, ainda mais com um homem. Eu sendo sua putinha, inimaginável a um tempo atrás! Dormi horas profundamente com um sorriso nos lábios que refletia minha satisfação por estes momentos. Meu macho também dorme como uma criança. Ficamos assim por algumas horas e acordo com tesão porque o garanhão, que quebrou o cabaço do meu cu, está beijando todo meu corpo e lambendo minha bunda. Fico logo de pau duro, chupamos um ao outro, ele chupa em especial o meu cu porque viu que me dava muito tesão. Ele já tinha me comido de quatro e frango assado, agora ele deita de costa na cama com aquele caralho deliciosamente duro apontando para cima e eu, depois de melar sua rola de creme, vou sentando na sua pica que vai entrando devagar me rasgando deliciosamente por dentro. Sento e levanto fazendo com que sua rola entre e saia; gememos juntos e eu grunhindo sentindo grande prazer até que sento tudo na sua rola que se enterra todinha no meu cu. Nesta posição entra tudo e fico girando e me mexendo enquanto bato uma punheta até gozamos os dois juntos mais uma vez.

Depois desta putaria toda, banhamos e fomos para o evento programado para encerrar com sucesso o empreendimento. Ficamos lá batendo um papo com os demais e mesmo à distância ficávamos olhando um para o outro com sorriso malicioso no rosto e, certamente loucos para terminar logo a festa para voltarmos para a cama e reiniciarmos nossa bateria de foda. Eu experimentei, gostei e agora fiquei guloso, quero mais e mais. Não vou, por falta de espaço, relatar como foi nossa noite, repetimos tudo que já tínhamos feito à tarde e muito mais.

No dia seguinte me levou ao aeroporto e voltei para casa feliz e satisfeito pelo negócio feito, mas principalmente pelos momentos de prazer que tive com aquele garanhão. Depois disso continuamos a nos encontrar periodicamente, uma vez ele vindo até São Paulo, outra eu até à Fortaleza. Apesar de muitas vezes, neste intervalos, eu ter desejo por uma pica e boa foda com um macho, nunca saí com outro, só com meu garanhão maravilhoso. Nos intervalos dos nossos encontros, dou minhas trepadas com minha mulher que também são deliciosas e ela, inclusive, se surpreendeu como minha performance sexual melhorou. Disse que eu estou mais viril, mais tesudo e fodendo melhor, estamos até variando usando alguns itens de sadomasoquismo sem faltar, lógico o conhecido consolo: rola de borracha que dividimos seu uso.

Encerro falando aos homens, principalmente os mais velhos que já viveram muitas emoções heterossexuais, se tiverem algum desejo, por mínimo que seja experimentar um macho; que sigam em frente porque, certamente, não se arrependerão!

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/goldcrown



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

20/11/2016 17:12:05 - Delicia de conto.. muito bom fiquei ate com vontade parabens!

12/11/2016 07:59:39 - Gostei muito do conto. Excelente gostoso tesudo. Gostaria de me comunicar com o amioacima com 58 anose 21 de pica. Me enquadro exatamente a procura dele.

19/10/2016 15:55:42 - Olá! Com certeza o melhor conto que já li! Fiquei louco de vontade de te comer e te chupar.

18/10/2016 02:17:31 - MARAVILHA SOU UM COROA SARADO E SEPARADO DA MINHA ESPOSA GOSTARIA DE CONHECER OUTRO COROA QUE SEJA PASSIVO P UM RELACIONAMENTO SOU MUITO PELUDO TIPO URSO TENHO 58 ANOS E 21 CNSDE PAU>>>ABÇ

17/10/2016 12:32:30 - Excelente conto. Adorei.

16/10/2016 17:37:29 - Meu amigo.tambem sou casado e tenho muito desejo por coroas como você.nunca tive coragem de experimentar mas morro de vontade.um dia eu consigo

14/10/2016 14:19:22 - nossa como faço pra dar pra um cara gostoso a sim como este do conto

11/10/2016 21:47:43 - QUE DELÍCIA DE AVENTURA! ALTAMENTE EXCITANTE! NÓS COROAS CASADOS, ASSIM COMO EU, POR NÃO EXPORMOS, QUANDO PODEMOS, PASSAMOS POR EXPERIÊNCIAS MAGNÍFICAS E INESQUECÍVEIS.

09/10/2016 22:20:56 - você deve ser delicioso,,,adoro caras mais velhos,da um tesao q nem eu sei explicar de onde vem rsrsrs

09/10/2016 11:46:02 - Delícia de conto. Deu até vontade de ir para fortaleza... risos

08/10/2016 23:20:07 - O melhor conto, adorei, me deixou mega excitado..

08/10/2016 21:22:07 - Cara amei, sou koroa, 60 anos, e experiemntei aos 55. hoje sou separado mas discreto, e não afeminado moro sozinho. mas vez ou outra consigo econtrar alguem com segurança e sigilo, e meu forte são os negões, acima dos 35 anos, casados ou não, mas sempre machos e ativos, querendo um koroa que curte ser 100% passivo. abraços amigo, bos sorte com seu parceiros discreto. e sua esposa, paraéns. abraços novamente ok?

08/10/2016 11:25:01 - Belo conto...muito bem escrito e os detalhes são excitantes.....Morri de tesão ...

07/10/2016 20:11:12 - adorei fantastico fiquei de pau duro, se vieres a recife quero te conhecer

07/10/2016 18:47:35 - Show!Nunca é tarde para encontrar a felicidade. rsrsrs

07/10/2016 14:51:03 - Meu Querido Amigo: Gostei muito do teu relato pr que mais ou menos foi o q aconteceu comigo! Tb sou casado e tenho 73 anos anos Adoro brincar com o meu amigo conquistado tb com muito carinho. Siga em frente este é um dos prazeres mais intensos que eu já conheci e desfrutei Bjs!!!

07/10/2016 13:23:43 - Nossa adorei teu conto,sou 100 por cento ativo,gostaria de me ter neste cuzinho.

07/10/2016 13:00:40 - Uma das melhores experiências já relatadas aqui, parabéns.

07/10/2016 08:25:39 - Maravilhoso na forma e no conteúdo!

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente