Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: O agronomo me comeu

Olá amigos, sou o Tonny do disponível, tenho 58 anos, calvo peludo, corpo normal, 777 cm de altura 76 kg, passivo e safado.
Algumas semana atrás fui passar férias na fazenda de um conhecido da família, um lugar incrível, natureza exuberante, gente simpática e a colheita em pleno vapor, com muitos empregados e um maquinário bem moderno.
Fui apresentado ao Willian, o engenheiro agrônomo da fazenda. 185cm de altura, uns 80kg, corpo normal, branco, poucos pelos e olhos esverdeados e cativantes, mão grandes e calejadas pelo trabalho e aparentando uns 45 anos. (Eu fiquei cheio de tesão por ele).
Certo dia por vota das 15hs., ele passou na sede pra entregar uns papéis e me convidou pra dar uma volta na fazenda pra conhecer a plantação. Aceitei o convite na hora. Entramos na caminhonete e saímos rumo ao cafezal. Começamos um papo bem gostoso e eu só observando aquele belo macho. Calça jeans justa, camisa cáqui com os botões abertos, mostrando o peitoral, eu estava de bermuda preta e polo azul, notei que ele esbarrou na minha perna algumas vezes ao trocar a marcha, abri mais a perna pra ver o que aconteceria.
Sempre que diminuía pra me explicar algo, ou me mostrar um detalhe, pousava a mão em minha coxa. Foi a deixa, pra tirar uma foto de um galho de café carregado, me apoiei em sua perna, ao retornar ele segurou minha mão e sorriu. Mantive a mão e comecei a alisar bem de leve, ele me olhou e disse:
-Assim você vai acordar o Junior e alisou o pau por cima da calça. Sorri e disse:
- É tudo que eu quero.
Ele saiu da estradinha e entrou dentro do cafezal, deu umas voltas e parou. Estávamos bem seguros, pois ninguém nos veria. Desligou o carro, me abraçou, me deu um beijo que me fez tremer e sussurrou em meu ouvido:
- ESTOU CHEIO DE TESÃO, LOUCO PRA SER MAMADO E COMER UM CU BEM GOSTOSO.
Abri o ziper e tirei aquela rola branquinha de cabeça rosada e cai de boca, nossa que pau mais gostoso, do jeito que eu gosto, uns 17cm, não muito grossa e retinha.... hummmm engoli inteira lambi, beijei, puxei sua calça e a cueca e dei uma banho de lingia nas bolas, ele gemia e ia apalpando minha bunda, enfiou a mão e seu dedos massageavam meu rabinho, que a essa altura ja piscava de tesão.
Saímos do carro, tiramos a roupa, ele estendeu um encerado na grama e deitou de costas, com aquele lindo pau babando, apontado para o céu, iniciamos um 69 eu sugando sua pica e ele linguando meu cu, ficamos bem uns 15 minutos nessa deliciosa putaria. Então ele desse:
- minha pica tá com fome e quer comer seu cu. Me virei, o beijei loucamente e comecei a sentar devagar naquela pica, que em poucos segundos estava inteira dentro de mim.
Comecei a cavalgar e a gemer de prazer ele se contorcia, gemia e fazia cara de puto, invertemos de posição, deitei de costas e ele me comeu de frango assado (adoro essa posição).
Uns 10 minutos depois ele anunciou o gozo e me perguntou como queria levar porra? e eu respondi; - enche esse cu safado de porra. Logo senti os jatos dentro de meu cu. Ficamos abraçados e nos beijamos.
Nos limpamos, nos vestimos e retornamos, ao chegar agradeci o passeio e ele disse:
Ainda tenho muita coisa pra te mostrar e é claro que fudemos gostoso outras vezes, mas isso conto em outra oportunidade.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/tonnysa



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

31/10/2016 19:02:13 - Que delicia, sabe sou koroa tamb. e adoro gd. acho um macho que gosta de fuder koroa, belo conto amei...

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente