Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Perdendo o cabacinho no ano novo

Sou morena, 1.71 de altura, magrinha, seios de pequenos para médios porém bem durinhos. Sempre fui muito tímida e recatada. Nunca havia tido um namoro quente com ninguém. Tenho 20 anos. Sempre tive curiosidade pelo sexo. Comecei a namorar no ano tretrasado, foi o primeiro namorado que eu trouxe na minha casa. Ele tem a minha altura, é branco, tem os olhos castanhos claros e os cabelos lisos escuros, não é nem gordo nem magro. Desde o começo do nosso relacionamento, ele sempre me deixava muito excitada e molhadinha. Eu dizia para ele que só queria transar depois do casamento e ele aceitava.

Na primeira vez que ficamos sozinhos na casa dele, tínhamos 3 meses de namoro. Esquentou tanto que eu passei a mão no pênis dele por cima da bermuda, ele ficou louco, começou a me.beijar forte e me chupar, pôs a mão na minha bucetinha por dentro da bermuda e começou a esfregar o meu clitóris bem forte. Como sou magrinha, minha buceta é bem pequena, tem os lábios bem rosadinhos e ela é bem fechadinha. Eu estava meio assustada e ele louco. Não demorou muito e ele pediu para me chupar, eu editei por uma segunda mas acabei deixando.

Ele tirou minha bermuda e começou a lamber o meu clitóris. Ele foi chupando mais forte, lambia e chupava os lábios e o clitóris com força. A sensação daquela língua super quente me chamando gostoso me deixou cheia de tesão. Ele disse que não dava para a gente tramas e por que ele não tinha camisinha e não esperava que fossemos chegar até ali por causa do que eu dizia.

O ano foi passando e a gente não ficou mais sozinhos. Em outro conto repararem como foi o primeiro anal. A gente falava muito sobre sexo, eu me vi louca para dar pra ele. No dia 31 de dezembro de 2016, a noite, a família dele toda saiu e ele ficou sozinho. Mal entramos no quarto dele e deitamos na cama, ele me pediu um beijo. Começamos a nos beijar cada vez com mais intensidade, ele passava a mão pelo meu corpo e eu suspirava, eu sentia o pau duro dele encostando na minha coxa, saltando da bermuda.

Ele pediu para me chupar e eu deixei. Eu estava de vestido, então ele tirou minha calcinha, eu abri bem as pernas, ele lâmina meu clitóris bem devagarzinho, mesclava entre lambidas e chapadas, carregava meu clitóris com os dedos, enfiava a língua toda dentro do buraco da Minh vagina. Ele enfiou um dedo e colocava e tirava um pedaço e eu ficava louca, estava tão gostoso que minha bucetinha estava escorrendo de tanto tesão, eu gemia e dizia "aí, amor, que delícia!" e ele me olhava enlouquecido. Eu chupei o pênis dele, que é bem grosso e como ele é branco, a cabeça é bem vermelha. Fizemos um 69 e ele me chupava com força e enfiava o cacete com força na minha boca, o pau dele batia na minha garganta e ainda assim não entrava tudo.

Ele me perguntou se podia comer meu cuzinho e eu deixei. Ele pôs a camisinha e passou bastante lubrificante, deitamos de conchinha e Ele começou a colocar devagarzinho, doía muito mas ele foi enterrando até que colocou todo. Ele foi indo mais rápido e com força, eu gemia e dizia" aii amor, que delícia, você pode muito gostoso" e ele chupava meu pescoço, apertava minha cintura e dizia "que cuzinho apertadinho e gostoso. Empina pra mim, rebola bem gostoso no meu pau" e eu fazia tudo que Ele falava. Ficamos de grupo, ele apoiou os braços na cama e começou a meter com tudo no meu Tavinho, eu gemia, era doloros e gostoso, ele gemia no meu ouvido e suspirava quente, ele foi metendo forte e rápido, eu gemia e dizia "que delícia, amor, come o meu cuzinho". Ficamos assim um tempo e ele gosou muito na minha bandinha.

Ele tirou a camisinha e eu paguei um foguete pra Ele, em pouco tempo ele já estava duro de novo. Ele colocou a camisinha, eu deitei e entralecei ele com ase pernas. Ele perguntou se eu queria mesmo isso é eu respondi que sim. Ele começou a enfiar aquele caralho grosso no buraquinho da minha bucetinha magrinha e virgem, eu gemia alto e sentia arder muito enquanto entrava, ele foi colocando devagarzinho. Era uma mistura de dor e prazer. Ele foi fazendo isso bem devagar até que começou a ir mais rápido, ele começou a comer minha bucetinha com força e rápido, eu gemia, ficava ofegante, minha buceta escorria muito e ele começou a enfiar até o talo. Ardia sentir aquele cacete me rasgando por dentro mas estava tão gostoso que eu nem liguei.

Ele me fodia forte, minhas pernas de balançavam em cima dele. Ele se sentou e eu sentei no pau dele, comecei a sentar bem desajeitada, ele me pegou na cintura e foi ajudando, comecei a sentar bem forte. Depois ele deitou e eu sentava louca de tesão, meus peitos pulavam e ele enfiava o pau em mim enquanto eu sentava rápido e com força, eu gemia muito e estava ofegante. Ele segurou meus peitos com força e começou a sacudir o corpo para enfiar mais fundo e mais forte, eu sentia o pau dele tocando no fundo de mim, eu gemia muito e sentava rebolando no pau dele. Depois que ele gostou, tomamos banho e viemos para a minha casa por que tínhamos que chegar antes das 0h. Enquanto escrevo esse conto, estou molhadinha e louca para ele me disse de novo. Obrigada por lerem!

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Nao



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente