Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Dominicanos bons de pica

Conheci Luis, quando morei em New York. Ele tinha uma pica suculenta, grossa, uma delicia de rola. Luis me comia semanalmente. Mas decidiu regressar a Santo Domingo. Na nossa foda de despedida ele falou que quando eu fosse a Santo Domingo ele arranjaria alguns de seus amigos para me dar uma surra de pica.

No ano passado decidi visitar a Republica Dominicana. Estava doido para ser fodida novamente por Luis e encontrar seus amigos prometidos. Fiquei hospedado num hotel o qual tinha um jardim enorme, uma verdadeira floresta cheia de aves e flores belíssimas. No primeiro dia fui dar uma volta pelo jardim e la estava um homem, deliciosamente sexy, cuidando de umas araras. Sua rola com todo seu esplendor era volumosa mesmo dentro das calças. Fiquei com o cu e a boca molhados. Que macho! Fui conversar com ele dando muita pinta. Sempre que converso com um homem dou pinta para eles verem que sou viado.

No meio da conversa perguntei se o jardim não tinha cobras. Ele perguntou se eu tinha medo. Respondi com um sotaque bem viado;-" OOOOOOOOOdeio cobras." E continuei:-" So não tenho medo de um tipo de cobra que cospe um liquido branco". E perguntei se existia aquele tipo de cobra alí. Ele deu um risinho matreiro e disse que talvez. A noite fui dar uma volta no jardim o qual era escuro feito breu. Sentado num banco ao lado do hotel estava ele fumando um cigarro. Não tinha ninguém por perto. Dei uma rebolada caprichada e coloquei a mão no peito, bem viado mesmo. Entrei naquela matagal imenso. Quando olhei para trás vi alguém com um cigarro aceso me seguindo. Era ele. Que delicia. Sabia que ia aguentar pica. Bem no meio do matagal eu parei. Ele se aproximou e perguntou se eu queria ver uma cobra. E abrindo o zipper tirou a rola para fora. Que maravilha de pica. Ajoelhei-me e depois de elogiar e beijar seu caralho como sempre faço com meus homens, arregacei sua rola com meus lábios. Lambi seus culhões e enterrei meu nariz nos seus pentelhos que era fartos. Perguntei se ele queria comer meu cu. Ele falou que só se fosse em meu quarto. Cambaleando de prazer, dei o numero para ele. Fiquei esperando ja com o cu empinado e pedindo rola. Ele veio, passou cuspe e meteu tudo de vez. Dei um berro mas aguentei firme. Ele era muito bom de pica. Nem lembrei de ligar para o Luis. Carlos, seu nome, era o máximo que um viado podia esperar.Depois de me fuder em todas posições ele jorrou uma farta carga de porra. Quando ele tirou a pica do meu cu eu mais que depressa lambi o resto de sua porra e apertei a cabeça da rola para sugar até a ultima gota. Disse que meu cu estava a sua disposição para ele usar e abusar. No dia seguinte fui a um super mercado que havia perto. No banheiro tinha um empregado mijando. Olhei para sua rola. Que maravilha. Ele era negro e eu tenho muita paixão por rola negra.

Cheguei para mais perto e segurei na caceta do crioulo. Ele falou que alí não, mas que atrás do super mercado havia um matagal e que ele poderia me fuder na hora do almoço, se eu desse 20 dollares. Concordei e encontrei com o negão. Rola deliciosa e grande. Perguntei se ele não tinha um amigo. Ele respondeu que dois e até três se eu quisesse. Marquei com ele para o dia seguinte ele trazer um amigo. Encontrei com os dois na hora marcada. Chupava um e chupava o outro. Depois o amigo enfiou a rola no meu cu e o outro na minha boca. Fiquei toda esporrada.

A noite encontrei novamente com Carlos. Ele deu uma foda demorada e longa deixando meu cu esfolado e em brasa. O luiz caiu no esquecimento. Aqueles homens eram rolas novas. No outro dia fui encontrar novamente com o crioulo do super mercado mas desta vez ele trouxe dois amigos.Que gang bang divino. Três picas volumosas usando meu cu e minha boca. Estava no céu dos viados. Luis continuava no esquecimento. Porém depois de dar mais uma vez para o Carlos e para os três crioulos, liguei para o Luis. Ele apareceu com um amigo e eu levei novamente uma surra de pica. Fiquei com o cu calejado mas feliz. Como é bom ser viado.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Querotomarnocu



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente