Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Carteiro safado e tarado da cobra grande

Escutei meu cachorro latindo e alguém gritando para para, era o carteiro que tinha sido mordido nada grave pelo meu cão.

Sai correndo antes que alguém pudesse fazer algo para me prejudicar, tranquei o cachorro e pedi par o carteiro entrar para ver o ferimento.

Eu tinha saído do banho estava de shorts sem camisa cabelo todo molhado ainda.

Ele entrou, sentou no safa era um cara + ou - 1,70 magro, negro de boa aparência aquele uniforme amarelo meio suado.

Fui pegar material de curativo e pedi se ele queria se lavar falou sim, levei ate o banheiro ele falou vc mora sozinho eu falei desculpe pela bagunça sabe como é casa de homem sozinho.

Ele me deu uma vontade de tomar um banho posso, falei sim vai tomando que vou pegar a toalha. Quando voltei ele estava de costa no chuveiro mostrando aquela bunda e se virou, congelei nunca tinha visto uma pica tão grande chegava quase no joelho dele, regalei o olho ele notou e deu uma risadinha, ele saiu do banho esticou a mão para pegar a toalha e notou que eu não tirava o olho daquilo ele falou não se preocupe ela esta dormindo agora e pegou no pau e ergueu em minha direção.

Sai do banheiro para não dar bandeira, ele veio pra sala enrolado na toalha, como é gostoso teu chuveiro e sentou na poltrona em minha frente que ficou aparecendo a cabeça da serpente negra de fora. Começou a calçar a meia bem tranqüilo eu fiquei inquieto ele notou e fazia de propósito perguntas do que eu fazia, o que gostava estas coisas, pediu par eu alcançar a camisa dele que estava no sofá do meu lado no que entreguei ele abriu a toalha e me puxou que cai de 4 e falou quer sentir o gosto ergueu aquilo tudo fiquei sem jeito estava na minha casa e o cara pedindo para eu mamar, meio desconversei mas peguei com as duas mãos e falei que coisa enorme isso fica dura ele tenta pra ver, comecei a mamar, não entrava nem a metade na minha boca que coisa parecia o negão da internet aquele, e começou a subir rápido ele falou veja o que esta fazendo , ela pulsava de uma forma que fiquei maluco, vamos para o quarto, peguei uma camisinha que não vestia tudo um KY lambuzei meu rabo dei outra mamada e fui de cócoras sentando não consegui era muito grande.

Me deitei de lado e pedi par ele vir com calma na entrada ele foi tinha uma habilidade que quando me dei em conta estava sentindo o saco dele tocar na minha bunda, tinha entrado tudo aquilo não acreditei passei a mão e constatei que não tinha nada de fora, ele estocava tirava quase tudo parecia uma eternidade e colocava tudo de volta no meu cu suavemente que foda maravilhosa para o resto do meus dias não vou esquecer ele me fudeu muito demorou par gozar eu gozei duas vezes com aquela pica todo no cu.

Se recompomos ele falou que nunca tinha comido um cuzinho tão gostoso e queria repetir, eu prontamente falei sim é so me trazer cartinha.

No mínimo uma vez por mês quando estou de folga ele vem me trazer carta e me come, agora ele é amigo do meu cachorro não tem mais problema.

Ele fala que a mulher dele agradece sem saber porque depois que me conheceu nunca mais quis comer o cuzinho dela que sofria muito naquela anaconda.

Cu agora só come o meu isso é o que ele fala, duvido se alguém conhecer aquilo vai dizer não.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/podemos08



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente