Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Comia buceta de cabra até comer meu cu!

Quando eu morei no Rio, fiquei amiga de uma bicha, cuja família tinha uma fazenda. Certa vez Paulette me convidou para visitar a fazenda na qual havia um pequeno rio onde os trabalhadores iam tomar banho nus. Ela me disse que eles tinham cada pica de dar agua na boca. Acrescentou que um deles tinha fama de comer buceta de cabra. Perguntei se ela nunca tinha oferecido o cu para ele. Respondeu que vontade tinha mas por causa da família era impossível. Mas se eu quisesse, desde que eu não tinha família lá, poderia tentar. Porém deveria ser no ultimo dia da visita, quando seria totalmente impossível ele me identificar e saber que eu estava hospedado com sua família. Fomos visitar o rio durante a tardinha, quando não existia ninguém la para eu fazer o reconhecimento e eu saber o caminho. A Paulette tinha me dito que geralmente ele tomava banho sozinho, talvez por causa da possibilidade de comer uma cabra.

Finalmente chegou o ultimo dia da minha estadia. Perguntei a viada se ela não queria ficar escondida nums arbustos e tirar fotos dele me comendo se acontecesse. Ela respondeu que preferia não se envolver. Mal podia esperar a hora de ver se eu conseguiria pica. Fiz meu asseio anal, lubrifiquei meu cu direitinho e rumei para a beira do Rio. Em la chegando não havia ninguém. Ja estava começando a ficar frustrada. É a maior frustração quando uma bicha quer tomar no cu e não tem pica. Ja estava a ponto de desistir quando ele apareceu. Tirou a roupa deixando ver seu caralho maravilhoso. Do outro lado do Rio eu comecei a dar pinta. Deitei-me com a bunda para cima e olhava para ele. Este olhava um tanto desentendido. Comecei a rebolar minha bunda e quando olhei novamente ele estava de pau duro. Meu coração palpitou. Ia entrar em pica. Fiz um gesto com a mão para ele vir.

Este com a rola já duríssima atravessou. Sentou ao meu lado um tanto apreensivo . Abri minhas pernas deixando bem visível meu cuzão já alargado. Segurei na sua rola e abocanhei a jeba que latejava. O homem estava delirando de prazer. Não quiz fazer um boquete longo com medo que ele gozasse e não pudesse me penetrar. Mas a rola dele era tão gostosa, encapada, ligeiramente ensebada com cheiro e gosto de pica. Pedi para ele me montar e enfiar tudo com força. Que dorzinha gostosa quando ele me penetrou. Sentir seus pentelhos roçar nas bordas da minha cuceta. Estava tudo dentro. Pedi para ele não gozar logo e saborear o meu cu.

O homem suava de prazer e eu sentia sua rola latejar dentro de mim. De repente ele deu um urro e eu senti um jato de porra bem farta inundar minha cuceta. Seu caralho saiu sujo de sangue. Ele era tão matuto que perguntou se eu estava menstruada. Revelou que foi a primeira vez que comeu um cu e nunca tinha comido uma buceta, exceto das cabras. Perguntou se eu não queria ser sua " muler " (mulher).

Que pena, era meu ultimo dia na área e eu não queria deixar a Paulette mal. Que vontade imensa de dar o cu novamente para ele. Disse que se ele fosse ao Rio eu poderia ser novamente a "muler" dele. Mas o macho era tão toupeira, uma verdadeira pica ambulante, que talvez nunca tivesse ido ao Rio. Confundia veado com hemafrodita. Falou que um amigo dele tinha dito que existia homem com os dois sexos, rola e buceta. Perguntou onde estava minha buceta. Para não tirar sua fantasia respondi que estava dentro do meu cu. Queria que eu fosse no dia seguinte para ele me fuder novamente. Se não fosse por causa da Pauletee eu iria porque tenho ma certeza de que ele falou para os amigos e se eu aparecesse iria não só entrar na rola dele como de todos seus amigos. Ah se não fosse a Paulette.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Querotomarnocu



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente