Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Matando a fome do ex namorado

Ele parecia um menino faminto e eu aproveitei e disse tira a calça ele obedeceu e sem que eu mandasse ficou de quatro no sofá me mostrando aquela bunda gostosa que eu tanto fodi no passado. Meti a língua naquele rabo gostoso e brinquei muito no buraquinho dele metendo a língua enquanto ele gemia alto. Quando já estava todo molhadinho comecei a passar meu cacete grande e duro na portinha de seu rabo ele gemia cada vez mais alto.

- Fala o que você quer... Ordenei.

- Me come gostoso... Ele respondeu.

- Vou te foder gostoso muleke, do jeito que você gosta e ta precisando.

Comecei a enfiar meu pau lentamente naquele cuzinho quente e ele começou a pedir pra por devagar.

- Relaxa você já conhece esse pau fica quieto e deixa que eu sei o que estou fazendo.

- Faz tempo que eu não dou pra um pau grande como o seu.

Adorei ouvir aquilo e fui metendo devagar até sentir que todo meu cacete estava dentro dele ai parei um pouquinho e fiquei quieto pra o rabo dele se acostumar com meu pau que estava duro como rocha. Lentamente ele começou a rebolar devagar com meu pau enterrado no rabo. Sentindo que ele estava pronto dei uma bombada forte tirando um grito dele, não me importei e continuei a bombar aquele rabo gostoso com muito vigor e tesão. Ele gemia alto e pedia pra continuar.

Meti muito nele de quatro e depois coloquei ele de frango assado e continuei arrombando aquele cuzinho com força.

- Isso menino geme gostoso se teu macho não te come eu estou aqui pra te foder gostoso é só você me pedir.

- Como é bom sentir seu cacete me arrombando estou quase gozando de tanto tesão.

- Segura o gozo vou meter muito nesse teu cú guloso e faminto, quero matar sua fome pra você parar de reclamar.

Meti sem dó naquele rabo que eu tanto conhecia. Beijei a boca dele com fome e desejo e fui correspondido. Ele implorou para eu deixá-lo gozar e eu resolvi ser bonzinho. Deitei de costas e mandei ele sentar no meu pau.

Lentamente ele encaixou a cabeça do meu pau na portinha e foi descendo no meu pau até sentar completamente. Sentindo meu pau todo enterrado no rabo dele eu bombei com força e disse: - Pode gozar agora com meu pau todo dentro do seu cú. Ele se masturbou um pouquinho e gozou urrando de prazer gemendo alto e molhando minha barriga com a porra dele. O coração dele batia tão forte que dava para ouvir a pulsação.

Tirei ele de cima de mim deitei ele e fique em pé na frente dele e disse: - Agora vou te dar um banho e gozei feito um cavalo em cima dele. Pra conferir, passei os dedos no rabinho dele que estava completamente abertinho de tanto ser fodido.

- E ai gostou? ... Perguntei.

Ele estava silencioso e começou a chorar.Fiquei preocupado.

- O que foi? Te machuquei?

- Estou arrependido não devia ter feito isso.

- Relaxa ,entre nós não pode ter isso , nada mudou continuamos amigos e tudo vai ficar como sempre entre a gente. Não existe nada de errado no que fizemos.

Depois do banho ele colocou meu perfume, que por sinal é o mesmo que ele usa, e se dirigiu à porta ainda com um ar de preocupado mas com um ar de satisfação no semblante levei ele até a porta e dei um beijinho no rosto dele.

- Se cuida neném estarei sempre aqui é só me chamar ou aparecer.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/KEROFODAO



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente