Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Meu negão GGG

Quando comecei a me relacionar com homens sempre busquei a internet como meio de me aproximar, sou discreto e precisava de sigilo. Minha primeira transa ocorreu com um negão que conheci pelo site de relacionamento, logo percebi que o meu destino era levar rola. Ocorre que ele já tinha um relacionamento e além do fato de morarmos uns 150 km fizeram que nossos encontros fossem muito espaçados, até que acabou.

Depois conheci um outro cara, esse brancão mas com uma rola ainda maior. Percebi que o tamanho da rola não importava, o que importava era me sentir dominado. Transei algumas vezes com esse segundo cara.

Foi quando eu conheci um terceiro, esse bastante decidido conversava muito comigo por telefone, no entanto morava muito longe e além de ser casado. Um dia marcamos para nos conhecer, sem obrigação de rolar sexo. Ao me deparar com ele, me surpreendi, não é que o negão era gostoso mesmo, logo me acendi inteirinho, não resisti, dei uma risadinha e perguntei, vamos num drive in, ele concordou na hora. No caminho já fui alisado seu pau, enquanto ele dirigia, ao ver aquela jeba endurecer na minha mão levei o maior susto. Era enorme, grande e grossa (risos).

Chegando ao motel, eu já totalmente molhadinho, pois me excito e fico molhado (risos), tirei a roupa, ele tirou a camiseta e mostrou aqueles músculos enormes que me deixaram ainda mais aceso, se é que isso fosse possível. Abriu o ziper e aquela rola enorme já bastante dura salta para fora, levei um susto ainda maior, era muito maior do que eu havia imaginado e eu já havia achado que não poderia existir nada maior (risos).

Chupei bastante ele, e ele ficou doido. Quando me pediu para me comer é que foi o problema, tentávamos varias posições e nada daquela rola entrar, e não posso dizer que ele não tinha experiência, porque era nítido se tratar de um "expert", um verdadeiro macho fodedor. Enfim foram horas de tentativas e nada dessa rola entrar pra dentro. Íamos desistir, quando ele me pediu pra fazer uma última tentativa, eu que não sou bobo nem nada imediatamente aceitei, mas já sem acreditar que fosse acontecer, foi quando eu senti meu cuzinho começando a se abrir e aceitar aquela rola, quando passou um pouco mais da cabeça uma dor enorme tomou conta de mim, parecia que estava sendo rasgado ao meio, mas não podia voltar atrás, ele percebeu meu desespero e parou na posição que tava e falou no meu ouvido para ter calma, que sabia o que estava fazendo e que se eu confiasse nele logo estaria tendo muito prazer.

Sem imaginar que ele pudesse ter razão e com muita dor, concordei, afinal quem decidiu levar rola que se acostume logo com isso. Ele foi empurrando aos poucos e conversando comigo, procurando me deixar calmo e esquecesse um pouco da dor, e olha que demorou pra ele conseguir enfiar tudo porque como disse era enorme, devia ter uns 23cm e muito grossa. Quando entrou tudo uma dor ainda maior tomou conta de mim, ele percebeu, segurou na minha cintura e encostando sua barriga na minha costa, demorou um pouco, acho que uns cinco minutos e nada da dor passar, havia diminuído mas não passava, e ele me perguntando de minuto em minuto e nada, depois desses cinco minutos, ainda com dor, resolvi mentir e dizer que havia passado, ele então começou os movimentos de vai e vem, no começo doia bastante, mas depois, eu já me sentido totalmente partido só sentia prazer e mordia meus lábios olhando pa ra trás, ele vendo isso começou então a empurrar com mais força, a essa altura eu só sentia prazer e soltava gemidos, deixando meu negão louco de tesão.

Depois de tanto trabalho pra conseguir enfiar a rola, nem ele, nem eu queria ir embora daquele motel e ficamos experimentando todas as posições de inicio foi de quatro,depois fizemos todas as variações, mas a que ficamos mais tempo curtindo foi de frango, ele me beijava gostoso enquanto enchia meu cuzinho sem dó.

Depois de uma hora de tentativa e uma hora de foda nos demos conta do horário, fomos tomar um banho, e ele então começou a me ensaboar, fui tomado de surpresa e já estava totalmente envolvido que não percebi quando nossos corpos se encostaram e já estávamos fazendo sexo embaixo do chuveiro, depois que ele gozou novamente, devia ser a quarta ou quinta vez, nem me lembro, eu peguei o sabonete e comecei eu a passar sobre o corpo dele, aproveitando para alisar o peitoral cheio de músculos e os bíceps malhados (risos), estava no céu, e de repente eu percebi que estava muito t empo lavando os mesmos lugares sem parar e resolvei terminar o banho dele lavando outras partes, quando percebi que o pau dele continuava duraço, sem pensar me ajoelhei e chupei ele com muita vontade, deixando a água cair no corpo dele e na minha cabeça, foi uma loucura.

Antes de irmos embora mais uma fodida no chuveiro , enfim nem ele, nem eu queria ir embora e depois de quase três horas de motel, mais meia de carro eu estava saindo totalmente realizado. Depois disso houveram outras oportunidades quando fui a casa dele e levei muita rola, rola GGG (risos)

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/X



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente