Já é assinante?
Esqueci a senha

 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: CD por uma noite

Suelen, minha amiga CD, sempre me procurava para trocar ideias, fantasias, e até pedir conselho. Sabíamos coisas um do outro e levávamos a vida. Sou casado e discreto e já com uma boa experiência, sendo ativo e passivo. Ela, sempre passiva. Um dia, me confidenciou sobre Leandro, e seu incrível dote.. Ele fazia Suelen chorar, mas que no final, sempre atencioso, ele retribuía em carinho, prazer e Grana.

Ela queria atender Leandro, que traria outro colega junto, mas que ela sozinha não daria conta. Me propôs a ajuda-la em troca do pagamento de ambos. Fiquei cabreiro e resolvi pensar no assunto. No outro dia, confirmei com Suelen que naquela sexta, eu poderia ficar fora até às 23h, Ela falou para estar as 18hrs em sua casa, próxima a minha. E lá eu estava. Tremendo e pensando na aventura que seria.

Havia passado em casa, me lavado por dentro e tirado os pelos da bunda, perna e corpo. (sempre faço isso e nunca foi problema pra esposa). Cheguei à casa de Suelen e de pronto, tomei uma boa dose uísque. Ela me levou pro quarto e começou a me produzir, com perucas, calcinhas, meias 7/8, um leve perfume feminino e todos os acessórios que uma boa putinha pode usar e se fantasiar. Ao final, estava uma perfeita boneca de 1,80m de altura, coxas grossas, bunda arrebitada, peruca e batom. É.. bem putinha mesmo. Suelen se arrumou rápido e as 19hrs, estávamos recebendo Leandro e seu amigo Ronaldo.

Suelen, claro, partiu pra cima de Ronaldo e deixou o grosso pra mim. Leandro e eu batemos bons papos envoltos a doses de uísque e eu já estava bem à vontade. Suelen bem experiente, já havia arrastado seu par para o quarto, onde de porta aberta, se ouvia uns gemidos e gritinhos.

- Suelen me disse que você não é do meio e nem faz programa. O que faz aqui então?

- RESOLVI CURTIR UMA NOITE E LEVAR DELA O PRAZER DA VIDA.

Leandro que estava em pé a minha frente, me puxou pra próximo e começou a morder minhas orelhas, cheirar meu pescoço enquanto suas mãos alisavam minha bunda por cima de um vestido fino e justo que eu usava.

- NÃO ME DEIXE MARCAS EXTERNAS, TENHO FAMÍLIA PRA VOLTAR.

- Somente marcas internas de prazer, você vai ter e receber.

Aquilo foi me afrouxando às pernas. Senti no corpo de Leandro o cheiro da colônia que eu adoro usar como homem, e o cheiro me excitou, retribui o abraço e ganhei um beijo de língua sem igual. Leandro me empurrou para a parede e dei a eles minhas costas, onde ele desceu e subiu as mãos, levantando meu vestido e revelando minha calcinha atolada. Recebi em minha bunda, um bom tapinha e uma língua percorreram... Mordidinhas leves enquanto eu ouvia xingamentos que me deixava mais e mais confuso, mas com um tesão enorme.

Leandro puxo-me ao quarto onde Suelen já cavalgava Ronaldo. Sentei a beira da cama e esperei Leandro despir e aproximar seu pau de minha boca. Realmente, aquilo tudo duro seria muito difícil aguentar, comecei por chupar aos poucos e tentava colocar na boca tudo o que podia que não era a metade. Leandro gemia e socava devagar seu mastro até minha garganta. Ao fundo de nós, ouvia Suelen gemer num gozo frenético e Ronaldo uivava ao despejar sua porra dentro dela.

Leandro tirou meu vestido e pediu pra eu ficar de bundinha pra cima, coisa que obedeci. Com um travesseiro embaixo de minha bunda, Leandro ainda chupou meu rabo, deixando nele, um pouco de sua saliva. Com os dedos, tentou lacear meu rabinho que piscava e pedia prazer. De pernas abertas, feito perereca e com Suelen a minha frente segurando minhas mãos, Leandro colocou a cabecinha da rola na porta do rabo que, lubrificado ao extremo, foi acatando cm por cm.

- DEVAGAR LEANDRO, SEU PAU É IMENSO. DEVAGAR, SENAO VAI ME RASGAR TUDO POR DENTRO.

- Quero ver você gemer nele todo. Vou devagar, mas vou por ele todo em você.

Eu rebolava pouco e gemia, sentindo ser invadido por um cacete grosso e quente. Pulsava em cada segundo que estava dentro. Comecei a chorar de dor, mas sem querer que ele saísse. Estava disposto a aceitar todo aquele grosso e grande cacete. Passei a mão por trás e percebi que havia alguns bons centímetros a entrar em mim.

Leandro, devagar entrava em meu rabo, enquanto eu olhava a Suelen e Ronaldo se deliciarem com a cena. Aos poucos, a dor se evadiu de minhas entranhas dando lugar ao prazer de ser socado por um cacete experiente. Comecei a apertar e afrouxar meu rabo enquanto Leandro saia e entrava.. Ele acelerou o movimento e eu acelerei a rebolada. - Que tesão de rabo você tem Nina.. sempre quis um fuder um rabinho assim.

-ELE NÃO ESTÁ DISPONÍVEL. ELE É ESPECIAL. ENTÃO, FODE DE MANEIRA ESPECIAL.

E era realmente espetacular a maneira que eu estava sendo enrabado.

Virei-me de frente na cama, encarando Leandro, que trançou as pernas e colocou metade de seu pau n o cu melado e dilacerado. Assim, socou, bateu estaca por alguns minutos demonstrando sua felicidade e seu tesão por eu estar suportando todo aquele nervo. De repente, saiu de mim e deitou na cama, implorando pra eu sentar naquele monstro. Puxei a calcinha de lado e olhando em seus olhos, apoiando minhas mãos em seu peito, comecei a descer vagarosamente no cacete que insistia a romper todas minhas pregas.

Assim ficamos por longos minutos. Ronaldo, de pau duro, se aproximou e encheu minha boca com o caralho.. socava nela enquanto eu estava sendo socado por baixo. Suelen olhava e se deliciava. Ronaldo começou a gozar em minha boca, e Leandro, vendo minha excitação, pediu pra engolir tudo e me reposicionou de franguinho.

- Agora, quero ver você enquanto eu gozo. Levanta essas pernas.. e aos poucos foi me enrabando até senti-lo com as bolas em minha bunda.

- ME FODE GOSTOSO, ME FAÇA SUA PUTINHA, MAS ME FAÇÁ FELIZ.disse chorando de prazer.

- Quero encher seu rabo de porra.

- FAÇA SEUS DESEJOS REAIS, falei enquanto ele sacava a camisinha e metia todo aquele salame em meu rabo molhado de creme e tesão. Minhas pernas tremiam e dentro de mim, vinha uma onda de prazer num gozo que já era insuportável e queria sair.

- LE, ESTOU GOZANDO, FODE MAIS. COLOQUE SEU CACETE TODO EM MIM. ME RASGUE.

- Aguente todo esse caralho e fique com a porra dentro do cu.. escutei enquanto recebia dentro de mim, um jato de esperma quente.

Suas mãos me apertavam e na deixavam duvidas que aquele estava sendo um de seus melhores gozo.

Aguentei aquele pau e dei o máximo que pude de prazer. Ronaldo e Suelen estavam exaustos depois de outra foda que haviam dado. Leandro feliz por ter conseguido colocar todo ele em mim. Minha gratificação era o prazer, mas Leandro deixou-me uma quantia suficiente pra comprar um bom presente. E o mais importante. Seu numero para ligar quando quisesse repetir.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/hbi36



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente