Já é assinante?
Esqueci a senha

 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Dentista Safado

Olá pessoal, este é mais um conto aqui no site e todos os contos que publico são verídicos.

Bom me descrevendo eu sou loiro olhos verdes, 178cm de altura, 18cm de pau, bunda carnuda, poucos pelos, 43 anos e moro no Rio Grande do Sul, sou adepto a não usar cueca e adoro uma putaria grupal entre machos.

Essa história aconteceu sexta (13/10/2017)

Tinha hora marcada no dentista as 10h, mas ele me ligou perguntando se meu horário poderia ser transferido para a tardinha, pois tinha aparecido uma emergência e não poderia me atender de manhã mas que me atenderia as 19h (último horário dele) e eu disse que não tinha problema.

Passei o dia entretido no meu trabalho e as 18:45 estava lá no consultório, quando cheguei a assistente e esposa dele estava estava saindo, e eu perguntei se eu ainda seria atendido, pois estranhei ela estar saindo, e ela disse que infelizmente não poderia ajudar ele no procedimento comigo, pois tinha compromisso em casa com os filhos. Nos despedimos e ela disse que eu poderia entrar na sala dele já.

Jarbas meu dentista é um coroa deve ter uns 55 anos, careca e bigode. Barrigudo e mais baixo que eu. Não é um homem bonito.

Quando entrei no consultório ele estava de costas mexendo nos instrumentos de trabalho eu o cumprimentei e ele se virou e me estendeu a mão, mas naquele momento eu o olhei de cima abaixo e reparei que ele é um homem bem interessante e claro nesse momento minha cabeça foi a mil e pensei em sexo com ele.

Ele pediu para eu sentar na cadeira que ele já ia começar o procedimento, sentou do meu lado num banquinho e abaixou minha cadeira até a altura das suas coxas para melhor me atender... Pediu para eu abrir a boca para ele revisar meus dentes, por fim disse que seria necessário somente uma limpeza e que para isso não precisaria anestesia. ele se virou sem se levantar do banco pegou algum instrumento na bancada atrás dele e quando girou novamente o banquinho eu olhei para o meio da pernas dele (sem disfarçar) e percebi um volume grande na calça branca dele, pensei pra mim "esse coroa deve ser sacudo" e não me controlei e fiquei de pau duro na hora. E naquele momento decidi que iria mamar aquele macho.

Ele se aproximou mais para começar a limpeza nos meus dentes, não sei se ele percebeu ou não se eu estava de pau duro. Eu coloquei meu cotovelo o mais próximo possível do saco dele e sempre que eu consegui roçava o cotovelo naquele volume gostoso.

Num certo momento ele praticamente deitou-se por cima de mim e as bolas dele encostaram com tudo no meu braço e eu sem disfarçar e no impulso do tesão comecei a esfregar o braço naquele volumão. Ele parou o que estava fazendo me olhou bem no os olhos, e eu pensei "pqp o cara vai me dar um soco".

Mas ele disse: "tá querendo ver o que tenho dentro da calça?" e eu afirmei com a cabeça que sim... Ele pediu então que esperasse um pouco, terminou o serviço dele na minha boca e agora ele mesmo esfregando o saco em mim e eu senti o pau dele duro dentro da calça.

De repente ele disse: "pronto essa parte terminei" se levantou foi até a recepção e demorou um pouco por lá. Ouvi que ele trancou a porta e quando voltou, já voltou peladão.

Nossa que macho gostoso, fora de forma, mas gostoso todo peludo e com muitos pentelhos, o pau dele não era grande, mas era grosso e tinha um saco grande, daqueles que fica pendurado e bem peludo.

O Dr. Jarbas parou do lado da minha cadeira e disse: "agora pode olhar, é isso que tenho dentro da minha calça" segurando a vara e apontando pra mim. E eu respondi: "não quero só olhar" e cai de boca naquele pau que babava muito, alias, nunca tinha visto um pau tão babão.

Comecei a engolir a vara dele e massagear o saco do meu dentista, ele gemia e pedia para chupar, para engolir o cacete dele. De repente ele tirou o pau dele da minha boca e pediu para eu lamber e chupar as bolas dele, quando olho para o pau dele me assusto pois tinha sangue nele. E ele disse para não me preocupar pois, era por causa da limpeza nos dentes.

Ele levantou o pau e mandou lamber as bolas. Fiquei um tempão lambendo e chupando aquele sacão peludo e boludo, ele gemia muito...e perguntou se eu curtia dar o rabo e eu sem tirar a boca do saco dele disse que sim com a cabeça. Então ele mandou que tirar a calça. Tirei e ele veio pela frente da cadeira e ergueu minhas pernas e começou a chupar meu cuzinho, eu gemia e rebolava na língua dele, quando ele sentia meu cu piscar ele chupava mais forte ainda.

Ele foi até o banheiro e já voltou de lá com uma camisinha (que eu achei estranho ele ter camisinha lá) no pau, cuspiu na mão passou no meu cu, e começou a meter no meu rabo ali mesmo na cadeira de dentista, eu de frango assado levando vara no rabo daquele coroa peludo gostoso, sentindo as bolas dele batendo na minha bunda. Ele metia e me chamava de viado safado, e chupava meus mamilos.

Me fudeu por um tempo e disse que estava quase gozando, eu pedi que ele gozasse em cima da minha bunda, então ele tirou o pau do meu cu mandou eu ficar de quatro no chão e meteu mais um pouco no meu cu naquela posição, até que que ele tirou o pau do meu rabo, arrancou a camisinha e eu senti jatos quentes de porra no meu rego, bunda e costas. Senti o leite quente dele escorrendo até o meu saco. Fiquei louco de tesão, passei a mão na porra dele lambuzei meu pau com aquele leite e comecei a bater uma punheta no meu cacete, não demorou muito e gozei no chão do consultório dele.

Fiquei de joelhos para me recuperar da gozada e da foda e o doutor parou na minha frente mandou eu limpar a pica dele com minha boca e assim eu fiz deixei aquele pau gostoso e já mole bem limpinho.

Ele pegou um pano úmido no banheiro limpou o chão onde estava minha porra e pediu que eu não me vestisse ainda, aí foi até o banheiro e voltou com outro pano úmido e limpou meu rabo todinho.

Quando fui colocar minha roupa ele perguntou se eu não usava cueca e eu respondi que não, e então ele me levou até a recepção e me mostrou que ele também não usa cueca... Ele agendou o meu próximo horário, e claro que para o ultimo horário e disse: "vamos torcer que minha esposa tenha compromisso novamente"

Me despedi dele e já sai de lá ansioso para que chegue logo a próxima sexta-feira.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/loirourso



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente