Já é assinante?
Esqueci a senha

 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: O casado do Disponivel

Aconteceu hoje de manhã, dia 11 de novembro, em uma cidade próxima a minha. Sou maduro, faixa dos 60 anos, corpo gordinho, peludo, pinto pequeno. Ele mais novo, 40 anos, corpo atlético, liso, cabelo máquina 1, pinto grande e grosso.

Fazia algumas semanas que nos comunicávamos e o tesão era evidente nos contatos. Hoje, fui ao seu encontro em um shopping na cidade onde ele mora. Casado, com filhos, mas curte um gordinho mais velho. Cheguei e esperei que me ligasse no meu celular como combinamos. Logo ele ligou e eu disse onde estava e ele foi caminhando até o meu carro. O identifiquei de longe e fiquei aguardando. Ele de bermudas, tênis e camiseta estilosa, discreta. Chegou ao lado do carro e eu saí para cumprimenta-lo. Um aperto de mão e rápido abraço e ele propôs ir dirigindo pois conhecia o caminho, o que facilitaria. Fui para o banco do passageiro e ele tomou a direção. saímos e já na avenida começou a acariciar minha coxas, apertando de leve e pediu que eu fizesse o mesmo com seu pau. Fomos nos pegando e apertando até o motel, em uma das saídas da cidade. Chegamos, acertamos na portaria e entramos no recinto das suítes até acharmos a nossa.

Já no quarto, me atracou em um beijo selvagem, dizendo que iria me chupar inteirinho. Eu correspondia, alucinado com a beleza do macho. Nos despimos rapidamente, as roupas espalhadas pelo piso, foi quando vi seu cacete. Bem grande, já totalmente duro, a cabeça coberta com prepúcio, mais pequena em relação ao corpo do pau que ia engrossando muito até a base. De joelhos á sua frente, comecei a mamar aquela rola gostosa. Ele me fodia a boca mas sem grosseria, na batida certa. Eu engolia até o talo, engasgando, tirando e engolindo de novo. Ficamos assim alguns minutos até ele me erguer e me direcionar para a cama. Deitou-se sobre mim com seu peso, me beijando muito, beijo gostoso, molhado, boca linda. Foi beijando e lambendo meu tronco, parando nos mamilos e depois chegando na minha piroca. É pequena mas ele não se importou com isso, me chupando muito, eu sentindo um arrepio na base do saco, chupava também minhas bolas, isso tudo com frases sacanas, me excitando mais ainda. Pedi que se virasse deixando seu pau junto a minha boca e comecei a retribuir o seu carinho. O cacete entrando até o fundo da minha garganta, eu engasgando, empurrando ele para poder respirar, isso tudo por um bom tempo.

Virou-me de bruços e começou a lamber o meu cu. Língua macia, molhada, me deixando entregue, delirando e gemendo de prazer. Molhou bem, deixando lubrificado e subiu sobre mim, acertando a cabeça do pau na entrada. Forçou um pouco e a cabeça entrou. Doeu bastante, me retrai e ele me beijando o pescoço, falando palavras de carinho, até eu relaxar, quando então ele continuou seu trabalho, enterrando aos poucos a jeba nas minha entranhas. Passado o momento de dor veio a alegria da sensação de ter um pau grande e grosso dentro de mim, ele metendo, em um vai e vem constante. Eu gemia de prazer, estava totalmente entregue ao momento, me sentindo muito bem, com o prazer que sentia.

Meteu bastante mas eu disse a ele que queria o leitinho na minha boca e ele me atendeu, quando veio a hora, virou-me na cama, sentou-se sobre meu peito e começou a tocar uma punheta na direção da minha boca. Nos olhávamos nos olhos, eu com a boca aberta esperando pelo seu gozo, que veio farto, quente, todo na minha boca, que engoli com vontade, sentindo seu gosto acre, agridoce. Saiu de cima de mim, deitou-se ao meu lado, me abraçando enquanto sua respiração voltava ao normal.

Fomos ao chuveiro, onde ajudou-me a gozar, tocando uma punheta para mim. Saímos, nos secamos, colocamos as roupas, e fomos, em direção ao lugar onde estava o seu carro. Muito falantes comentávamos do momento passado e acertávamos para os próximos fins de semana. Estou até agora entorpecido pelo momento, feliz de ter encontrado um homem tá especial assim.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente