Já é assinante?
Esqueci a senha

 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Comecei na net

Estava aposentado e desde cedo sentia tesão por homens, principalmente pelados, comecei a me interessar á na infância, quando eu brincava na linha do trem, morava à marjem da linha, nós fazíamos umas cabaninhas e ali ficávamos brincando e muitas vezes, quase sempre, tirávamos a roupa e brincávamos uns com os outros, consistiam em medir o tamanho, quem tinha pelo, quem ficava mais duro, quem tinha a bunda maior, nessa eu sempre ganhava, enfim tudo que era de sacanagem da época.

A gente tirava no par ou impar quem começava a dar o cu primeiro na troca-troca, eu sempre perdia, vinha o primeiro, que era o de pau menor, até chegar no mais grosso, esse era um molecão forte e era o único que tinha porra, o resto era tesão de urina, quando chegava a vez dele eu rebolava todinho, ficava com meu pau duro e latejante e ele com aquela jeba enorme e cabeçuda dava ele pra mim chupar e ali eu mamava igual bezerro, depois de bem melado aquele cacetão ele me batia na bunda e falava sempre: -vai mariquinha abre esse cuzinho que hoje você vai ser minha mulherzinha, eu ficava extasiado, ele me chamava de bichinha, viadinho, putinha e ia pondo aquele cacetão na minha bunda.

Eu rebolava e sempre dizia:- poe tudo zinhão, enfia tudo,até as bolas, me fode gostoso, ele estocava forte e rápido, até que dava um grito e enchia meu cu de porra que escorria pelas pernas e lambuzava minha bunda, e nisso os outros batiam punheta se deliciando com a cena.

O tempo passou e eu fui daqui e dali dando pra um e pra outro mas nada mais sério e também passava muito tempo sem eu dar uma metida, a maior parte do tempo eu ficava vendo revista pornô, ou cinema pornô e batia muita punheta, adoro punheta, até que chegou a internet, comecei a frequentar sites de gays, homens, e passei a conversar nos chats e a conhecer muita gente, com gosto igual ao meu, e assim todos os dias eu fico com câmera ligada e do outro lado sempre fica um parceiro fazendo o que a gente pede, eu fico sempre pelado, e visto calcinha bem pequena atolada na bunda, soutien, ou fazendo caricia no pau e começo a bater punheta e ele também, muitas vezes gozamos juntinhos, e assim faço todos os dias, bato três a quatro punhetas por dia.

E faço outras coisas, conheço homens e saio com eles e adoro chupar o pau deles e bater uma pra eles, gosto de lamber porra, bom deixa pra próxima.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente