Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Gang Bang Rural

Eu morava no interior do estado na área rural, em torno de uma pequena cidade onde todo mundo, mais ou menos, se conhecia.

Eu era adolescente e confesso meio inocente, e andava por todo lado de bicicleta. Tinha minha turma na mesma faixa etária, e um deles , o Frederico, era mais próximo de mim, morava mais perto e fazíamos quase tudo juntos.

Certa vez, estávamos vendo o céu numa noite estrelada, e vimos uma "estrela cadente", foi incrível e ficamos felizes e encantados com o que acabamos de ver no céu. Um risco brilhante que seguiu por vários segundos antes de se extinguir.

Naquela noite, sem eu saber bem por que, contei para Frederico sobre aquela ligação que eu sentia por ele, e acabamos nos abraçando e naturalmente ficamos de pau duro.

Foi um roça roça muito tesudo que acabou com cada um se punhetando e indo embora para casa pois já estava tarde. Nos dias que se seguiram, percebi que Frederico estava estranho, diferente, parecia me evitar. Deixei quieto. Quando passei pela cidade de bicicleta, como de costume, ao chegar perto dos outros garotos,vi logo que aqueles olhares não eram boa coisa.

Foram logo explanando que eu tinha transado com o Frederico e gostei! Oi? Bem...tentei dizer algo, mas não adiantava, estavam todos falando gracinhas para mim...Fui embora puto da vida!

Quando anoiteceu naquele dia, eu estava no quintal e vi surgir um vulto na direção da casa do Frederico, era ele. Chegou de mansinho e queria conversar. Respirei fundo e nos afastamos em direção ao mato na mata. Ele falou mas não disse e de repente apareceram os outros três "amigos". Achei sinistro e quando vi, estava no meio deles.

Cercaram-me e diziam coisas do tipo : você deu para ele e agora vai dar para nós também...vem, vem chupar meu pau viadinho...

Eu tentava escapar, mas eram quatro contra um....não deu.

Foram tirando minha roupa e quando dei por mim estava nu e com quatro rolas duras querendo me comer.

Tentei resistir , mas logo percebi que melhor seria me entregar...

Inclinei-me para frente e comecei a chupar a primeira rola que veio em direção à minha boca, enquanto outro tirava minha virgindade achando que eu já não era virgem.

No inicio doeu mas depois de um tempo ficou excitante pois tanto eu como os quatro adolescentes tínhamos muita tesão.

Estava escuro e no meio do mato, mas ao fim e ao cabo os quatro gozaram dentro do meu cu e voltei para casa escorrendo porra pelas pernas.

Por incrível que pareça, com o passar dos dias eu e meus amigos acabamos ficando mais próximos e eles entenderam que não valia a pena sair falando para todo mundo que eu era veado, pois talvez assim não pudessem "aproveitar" de minha companhia.

Para eles me transformei na putinha deles. Toda hora tinha um ou dois me atazanando querendo ir pro mato brincar. E eu desfrutando de meus homônimos púberes não negava fogo.

Acostumei a transar de três, quatro e até cinco amigos ao mesmo tempo.

Ah...tempo bom.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/não



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente