Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Casal parrudo paraense

Curto uma putaria amigável e quando acontece em dobro muito melhor, mas não é freqüente encontrar uma dupla ou casal dispostos a uma boa brincadeira. Quanto acontece, ou fico mais ligado em um deles ou um deles não se interessa pelo meu perfil. Coisa mais normal quando se trata de casais. Mas quando a química rola entre todos aí dá uma adrenalina boa.

Entrou em contato comigo um casal parrudo, morenos, ambos com 34 anos, 1,75m e 90kg bem distribuídos, um deles, o Alex, mais barbudo, o outro, o Igor, com barba cerrada, mas ambos um tesão na concepção da palavra. Papo suave, abordagem bacana e após algumas trocas de mensagens, e algumas semanas de intervalo entre uma mensagem e outra, conseguimos marcar encontro, que aconteceu no local onde moram.

Avisei que estava na porta assim que cheguei e fui recebido pelo Igor. Simpatizei com ele logo de cara por ser um cara sorridente e bastante solto, além do sotaque nortista que tinha todo um carisma. Ao entrarmos, me deparei com o Alex, aparentemente mais reservado, deitado na cama e assistindo TV. Nos cumprimentados e ganhei um sorriso, o que para mim já evidenciava que eu havia passado no teste "olho-no-olho".

O Igor se acomodou na cama do casal onde já estava o Alex e eu preferi sentar numa cadeira que estava aos pés da cama. Apesar de estar de banho tomado e roupa limpa, eu estava vindo da rua.

Pegamos no papo e foi aí que fiquei sabendo que eles estavam em SP há somente dois meses. Conforme a conversa avançava todos ficavam mais descontraídos até o Igor pedir para que eu fosse ficar com eles na cama. Me acomodei entre os dois e fui abraçado por ambos, um de cada lado. Nessa hora já senti o meu pau começar a pulsar dentro da cueca.

O Igor por ser mais safado dos dois, levantou a minha camiseta e ficou beijando a minha barriga. Aí veio o Alex e deitou sua cabeça no meu peito, me abraçando e colocando a sua perna sobre a minha. Já eu abracei os dois, um em cada braço, e beijei ambos na cabeça trazendo-os o mais perto que pude de mim. Para esse casal gostoso eu literalmente ali fazia o papel do recheio.

Não havia como negar que a sintonia entre os três foi na medida. Fomos nos livrando das roupas até estarmos pele com pele. Eles eram muito parecidos no jeito de pegar, tocar, beijar... eu me sentia com fome dos dois e era difícil ficar sem beijar um ou outro, aí eu revezava o tempo todo.

Partimos para um beijo a três e enquanto beijávamos naquela chupação de línguas, ficávamos nos acariciando. Eu ali com dois caras tesudos, dois corpos deliciosos, duas bocas me beijando... me senti num harém para machos.

O Igor foi descendo e colocou meu pau na boca. Sabia como chupar sem pressa, com firmeza. Eu beijava o Alex, apalpava a sua bunda e alisava o seu reguinho enquanto ele gemia me beijando. Depois invertemos e eu estava sendo chupado pelo Alex e abraçando e beijando o Igor. Estava uma loucura. Depois foi a minha vez de retribuir os dois, que ficaram lado a lado, ajoelhados na cama e, enquanto se beijavam, eu chupa ora o pau do Alex, ora o pau do Igor. Certo momento cheguei a aproximar os dois e colocar ambos os cacetes na boca.

O Alex, que até então eu achada o mais reservado, pede para que o Igor fique de quatro para mim. Não perco tempo e começo a chupar seu rabo. O mais louco é que o Igor gemia por sentir minha língua no rabo, mas o Alex gemia também, só que de tesão em me ver chupando o Igor. Fiquei nessa mamação no rabo do Igor um bom tempo até o Alex me pedir para chupar o dele, aí os dois trocaram de lugar.

Enquanto eu chupava o Alex, o Igor me beijava na nuca, me abraçava ou estava mamando o Alex. E eu quase explodindo de tesão, me esforçando para não gozar antes de comer um deles. A real é que acabei comendo os dois. Primeiro o Igor, que parecia me receber melhor dentro dele, e depois o Alex, que pela grossura da minha rola tinha mais dificuldade em relaxar, mas que não me deixava sair de dentro dele quando eu queria dar uma trégua a ele. O cara foi firme em me receber até eu voltar a comer o Igor.

Eu não conseguia mais segurar o gozo e avisei que estava quase gozando. Coloquei o Igor na posição de frango e comecei a meter, com a cabeça dele apoiada no corpo do Alex, que estava atravessado na cama e abraçado ao Igor. Em segundos o Igor avisa que vai gozar e goza sobre sua barriga. Eu saio de dentro dele e gozo também. O primeiro jato sai forte e alcança a mão do Alex, que estava no peito no Igor, os demais solto todos em cima do peito e pau do Igor e aí vem o Alex e finaliza comendo seu parceiro e gozando sobre ele.

Depois dos três gozarem, nos limpamos e deitamos para relaxar. O Igor de bruços e olhando para mim, eu no meio e de frente para ele e o Alex colado e abraçado a mim, na típica conchinha. E assim ficamos por quase meia hora. Os dois chegaram a cochilar e eu, enquanto isso, assistia aos clipes que passavam na TV.

O Igor foi o primeiro a acordar, logo depois o Alex. Ambos com compromisso para dali 30 minutos, mais ou menos, mas não deram trégua e quiseram repetir a foda. Começaram a me chupar e eu sentindo aquelas duas bocas gostosas fiquei de pau duro de novo. Mais uma vez comecei comendo o Igor, que gemia e mordia meu pau com o rabo. O Alex queria dar também, mas estava tão bom que não segurei o gozo e, mais uma vez, gozei gostoso, dessa vez, comendo o Igor. O Alex veio em seguida e comendo o Igor gozou também.

Foi uma das melhores fodas que tive com casal, de que me lembro. Os dois além de safados são muito carinhosos e atenciosos. Acabamos por nos vestir e os dois me acompanharam até a porta. Na rua ainda rolou um puta abraço coletivo entre nós. Pirei neles e espero que tenhamos outra tarde de sexo como esta.

Outros casais ou duplas de amigos que estiverem a fim de um sarrinho a três, dêem uma olhada no meu perfil. De repente... vai que rola para nós também.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/kallek



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente