Já é assinante?
Esqueci a senha

 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Ursão lindo

Olá! Aqui de novo contando mais um encontro que eu tive. Foi ontem, sábado, 20/01.

Fazia anos que eu trocara mensagens com este homem. Era muito atraente, sempre nos víamos pela cam, ele bateu muitas punhetas para eu ver, mas nunca deu certo de nos encontrarmos, morávamos distantes. Abri perfil em um site de maduros e para minha grata surpresa, ele estava lá, a principio não sabíamos que era um ou outro até que me enviou foto por e-mail e o reconheci. Gostou de saber que era eu.

Soube que estava morando em uma cidade próxima a minha e começamos a trocar mensagens, com intenção de marcarmos um encontro. Até que marcamos para ontem.

Ele é um urso muito bonito, branco, parrudão, peitoral peludo com pelos brancos, cabelos e barba também brancos, olhos verdes, 57 anos. Eu também ursino, pelos pelo corpo, barriga não muito avantajada, barba e bigode grisalhos. Por mensagens, ensinou-me como chagar ao seu apartamento e na hora que acertamos, eu chegava. Recebeu-me com muita atenção, já na entrada do apartamento abraçou-me dizendo do tempo que estava esperando para me conhecer e começamos a nos beijar. Beijava bem a assim ficamos alguns minutos, nas apalpando, eu procurando seu cacete, ele acariciando minha bunda. Nos desvencilhamos e ele foi em direção ao quarto, eu o segui. Lá, despiu-se, e eu fiz o mesmo. Homem lindo, da cabeça aos pés. As panturrilhas me chamaram a atenção. Deitou-se no centro da cama e eu fui por baixo, procurando seu pau, que estava mole ainda ele endurecendo com a mão mas pedi para parar, dizendo que queria endurecer com a boca. Comecei a chupar, ele delirava e eu aproveitava a delícia do cacete, tamanho médio, grosso, cabia direitinho na boca. Chupei enfiando até a goela, ele gemia de prazer, concentrava na cabeça, passando a língua, lambia o corpo do pau. Pediu que eu chupasse as bolas, firmes, cheirosas, dizia para enfiar todinha na boca e assim eu fazia, primeiro uma depois a outra. Ele só gemendo. Deitei-me ao seu lado de barriga para baixo e pedi que deitasse sobre mim. Queria sentir seu peso. Ele deitou e começou a procurar a portinha do meu cu com a rola durassa. Cuspia no meu cu e eu pedi que usasse camisinha. Ele disse que sim mas continuou cuspindo e tentando penetrar. Tanto insistiu que começou a entrar. Gemi de dor, ele firme, mas com dificuldade, sou apertado. Forcei para fora e ele tentando penetrar, começou a me foder sem ter entrado ainda, doia a portinha, eu gemia muito, dizia para ele palavras de incentivo, "mete em mim, meu macho, mete que faz tempo que estou te esperando". perguntei se gozava rápido, disse que não. Finalmente, me penetrou, uma dor lancinante, segurei um grito mas gemia muito. Ele afoito começou a bombar e ai foi, com seu peso todo em cima de mim, até que senti sua respiração acelerada, assim como as estocadas também mais rápidas, eu gemendo, Até explodir num gozo que senti me inundar o cuzinho, me deixando prostrado na cama. Saiu da cama. foi buscar papel para eu me limpar. Sai da cama e perguntei se teria mais e ele disse que demorava para dar a segunda, enquanto lavava a piroca no tanque da área de serviço. Perguntando se eu ia tomar banho. Não gostei muito disso mas aceitei, fui ao banheiro, tomei meu banho, me troquei, Voltei a sala, sentei-me ao seu lado no sofá, conversamos um pouco, eu quis ir embora, ele abriu-me a porta e segui ao elevador, na rua entrei no meu carro e voltei para casa.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/madurogordo



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente