Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Eu e o peão! (parte UM)

Durante um tempo trabalhei em uma multinacional no interior do estado.

Trabalhava na área financeira e tinha uma garota muito bonita que trabalha na administração de Pessoal. Ficamos amigos, ela sabia de minha orientação sexual e conversávamos muito sobre sexo. Ela namorava um moreno, bem macho, não muito bonito, mas com um corpo gostoso, que trabalhava no chão da fabrica... um verdadeiro peão! Em nossos papos ela sempre dizia que ele era bom de cama, tinha uma rola considerável... e faziam misérias na cama... a gente se divertia muito com esses papos.

Certo dia a empresa contratou um cara para o departamento de vendas... um cara mais velho, com uns quarenta anos, careca, mas bonito. Essa minha amiga se apaixonou pelo cara e o namoro com o peão acabou.

Ela dizia que o cara ficava no pé dela... pedindo para reatar o namoro.... mas ela definitivamente não estava mais afins do peão.

Encerrou definitivamente o namoro.

Em um final de semana que eu fiquei na cidade, quase todos os finais de semana vinha para a capital, cruzei com ele em uma loja de CDs, conversamos e ele falou que ainda gostava muito na garota, que não conseguia esquecer.

Nisso ele perguntou e eu ainda morava no mesmo lugar, ele sabia onde ela, pois um dia tinha ido com a namorada me visitar, disse que sim, se despediu e dizendo que qualquer hora iria tomar uma cerveja. Concordei e ele foi embora. Era noite de um sábado, um calor infernal. Esperava um amigo que trabalhava aos sábados, combinamos que lá pela onze horas ele passaria em casa.

Coloquei cervejas na geladeira, comi um lanche e fiquei vendo TV.

Lá pelas nove horas, tocam o interfone.

Atendi e era o tal peão.... disse que estava rodando pela cidade sem nada para fazer e resolveu tomar uma cerveja comigo.... achei estranho.... mas abri a porta do prédio.... ele subiu.

Eu estava a vontade.... só de cueca e nem dei muita importância.

Ele tocou a campainha e abri a porta... ele entrou.... percebi que estava um pouquinho bêbado.... pois estava alegrinho demais.

Entrou fazendo piada... com o calor.... com minha cueca branca.... essas coisas.

Demos risada e ele sentou. Ofereci uma cerveja... que ele aceitou.

Já com a cerveja na mão, percebi que uma tristeza se apossou de seu olhar.

Perguntei por que ele estava triste e ele respondeu que era por causa da ex.

Eu olhei bem para ele e disse....

-Meu.... você não acha que está na hora de virar a página? Não percebe que ela não vai voltar pra você? Ela está seguindo a vida.... e você chorando.... como se sua vida dependesse só dela. Acorda meu!

Fui direto....

Ele me olhou fulminando... dizendo:

-Vim aqui para desabafar e você me fala isso?

-Exatamente! Tá na hora de você pensar em você.... na sua vida!

-Mas...

-Não tem mas... você é um cara legal.... jovem... tem um corpão.... deve ter muita mulher atrás de você.... e você aí se lamentando por algo que não vai mais ter... pense nisso...

-É verdade tem muita garota dando em cima....eu aqui de bobeira.... tem mais cerveja perguntou de pronto?

-Tem sim... vou pegar....

Fui até cozinha e voltei... passei a cerveja pra ele....que pergunta.

-Cara, posso tirar a camiseta... esse calor...

Eu sem nenhuma intenção... juro.... nenhuma mesmo.... nada passava pela minha cabeça.

-Claro... pode tirar tudo se quiser.... fique a vontade...

Ele começou a rir dizendo...

-Olha que tiro mesmo.... quer saber vou ficar só de cueca como você...

Achei engraçado.... e demos risadas...

Ele foi tirando... camiseta... tênis.... calças....meias...

Quando eu vi aquele homem... bem moreno.... só de cuecas.... na minha frente, quase cai de costas.... que delícia... meu cacete deu sinal de vida....olhei para baixo... pensando...

-(fica quieto porra...)

Ele sentando na poltrona, todo jogado, pernas abertas e um senhor volume entre elas.

Aquilo me desconcertou.... fiquei incomodado, ainda mais que meu cacete teimava em ficar duro.

Pensei em sair dali e colocar uma bermuda.... mas e levantar do sofá como.... ele iria perceber.... e como justificar a bermuda?

Permanecemos algum tempo em silêncio... tomando a cerveja.

Ele levantou a latinha e perguntou.

-Tem mais?

-Sim.... vai lá e pega...

Ele levantou e arrumou o volume da cueca... Será? Será que ele está de pau duro também?

Voltou com duas latinhas na mão.... me passou uma...

Olhei e levei um susto.... o bofe estava com a rola dura... querendo explodir a cueca.... e ele nem se tocou.... normal? Sentou... e disse...

-Fico falando daquela safada... tomo umas e fico de pau duro... com vontade de foder.

Sinceramente, já tinha tomado umas quatro cervejas... então.... estava perdendo a noção do perigo, respondi...

-Eu não pensei nela e estou de pau duro também.... rindo!

-Eu percebi....

Ele olhou para mim e bem sério perguntou.

-Cara... você gosta de macho? Corre uns boatos pela fábrica....

-Não são boatos.... gosto sim de um macho bem gostoso... com uma rola bem grande e grossa.... cabeçuda....

Ele se assustou com a minha direta, se arrumou na poltrona... tomou um gole da cerveja.... olhou bem para mim.... pegou o cacete por cima da cueca e disse.

-Assim?

Com cara de puta.... respondi.

-Não sei.... ainda não vi nada.... tira... solta a cobra...

-Tá doidinho pra ver né safado.... mas vai ficar na curiosidade....

-Acho que não... você também tá querendo... se não essa porra não tava dura...

-Nunca fiz com homem.... só comi buceta até hoje...

-Sempre tem a primeira vez.... e a sua vai ser hoje... agora....

-Sei não.... acho que não... você é chefe na fábrica... pode dar ruim...

-Quem corre mais riscos sou eu.... de você contar para a peãozada...

-Que que isso? ninguém pode saber disso.... nem que vim aqui....

-Então tá.... ficamos de boca fechada.... mas e aí... vai mostrar ou não?

-Tá seco pra ver minha rola né vagabundo....vem cá vem.... sente o cheiro dela por cima da cueca.... mas vem de quatro... como um bezerrinho....

Tomei o resto da cerveja... fiquei de quatro e fui em direção da poltrona.

Ele se ajeitou, abriu bem as pernas... pegou meu pescoço e levou em direção ao cacete...

-Cheira... sente o cheiro de macho... de rola de macho... de saco de macho....

Que cheiro bom.... aquilo me deixou transtornado... maluco...

Comecei a esfregar o rosto em seu sexo...

Ele levantou...eu puxei sua cueca para baixo.... uma rola morena, de uns 23 cms... grossa... cabeçuda saltou na minha cara.... peguei aquela delícia...

Não estava acreditando... o cara podia não ser bonito de rosto.... mas de corpo e rola, era demais... tinha que aproveitar....

Comecei a lamber suas bolas... chupava o cacete com avidez...

Ele delirava... falando palavrões...

Fiquei naquela durante uns trinta minutos... ele metia a rola na minha garganta... eu babava... até que em um momento ele ficou estático... segurou minha cabeça e empurrou a rola na garganta e gozou... encheu minha boca e garganta de porra.... uma porra não muito grossa, doce... engoli tudo... limpei a rola lambendo calmamente... as bolas....

Ele sentou na poltrona....

-Cara, estou acabado.... que tal mais uma cerveja?

Levantei. Limpei minha boca e fui buscar as cervejas.

Quando voltei ele disse.

-Fazia tempo que não gozava... e você tomou toda minha porra... gostou?

-Deliciosa... uma porra doce... cheirosa....

-Quer mais?

-Sim... quero mais.... mas também quero outras coisas....

-Que coisas?

-Você vai ver.... vem!

Levei ele até o banheiro...abri o chuveiro e entramos.... comecei a beijar seu corpo.... chupar seus mamilos.... ele tremia....

-Quero que você faça comigo o que fazia com ela...

Ele se assustou...

-Mas você é homem...

Peguei em seu queixo... olhei bem dentro dos olhos e disse...

-Aqui não tem homem.... nem mulher... aqui tem dois caras com vontade de foder... de trepar.... de gozar... só isso....E eu quero você... inteiro... você topa?

-É... já que começamos.... por que não....

Puxei seu pescoço e beijei sua boca.... no início teve uma leve resistência.... mas depois relaxou.... e partimos pro abraço!

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/sim



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente