Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Sexta-feira 13

Era uma sexta feira, sexta feira 13! Trabalhando no interior, vim à capital participar de uma reunião no escritório de advogados que prestava serviços para a empresa. O dia inteiro de reuniões intermináveis, cansativas, e quase sem solução para os problemas apresentados.

Cansado, estava na dúvida se ficava em Sampa na casa de meus pais ou se voltava naquele mesmo dia para o interior.

Ainda estava na sala de reuniões, quando um funcionário do escritório entrou.

-O senhor vai precisar de alguma coisa?

-Não (respondi) só estou aguardando uma ligação e já vou embora.

-Fique à vontade, quando acabar a ligação pode me chamar que eu o acompanho.

-Certo.

Naquele momento não tinha prestado atenção no funcionário.... estava pensativo e concentrado no que teria de falar para meu chefe.

Meu celular tocou, era a secretária do meu chefe informando que ele falaria comigo na segunda feira, pois tinha surgido um problema e não poderia falar comigo.

Agradeci e desliguei.

Arrumei meus documentos, coloquei-os na pasta e sai da sala, o funcionário aguardava na ante sala.

-Pronto... tudo resolvido, só preciso chamar um táxi.

Solicito perguntou-me para onde iria.... não tinha decidido ainda.... rodoviária ou casa do meus pais.

-Cara, tô numa indecisão....vou pra zona norte.

-Está com sorte... moro no Jardim São Paulo.... deixo o sr. lá.

-Maravilha.... eu agradeço.

-Podemos ir então?

-Sim... claro.... vamos.

Caminhamos em direção do elevador... naquele momento prestei atenção no funcionário.... o nome dele é João Carlos... conhecido como JC.

Percebi que era um garoto ainda, mais ou menos 22 anos, magro, moreno, com 1,80 aproximadamente... bem bonito.

Chegamos na garagem e entramos no carro. Querendo travar uma conversa ele perguntou.

-O Sr. vem muito para São Paulo?

Sorri e disse...

-Vamos acabar com esse negócio de senhor.

-Tá certo... santo Deus... olhe só o trânsito.... a Berrine está totalmente parada.

-Verdade.... assim decido o que vou fazer.

-Mora no interior? é casado? (perguntou de sopetão).

Olhei para ele.... que sorria.

-Morava aqui, mas quando fui trabalhar nessa empresa me mudei.... não.... não sou casado... moro sozinho.

-Deve ser legal morar sozinho.... ninguém enchendo o saco. E pode namorar a vontade!

-Sim é legal... mas namorar à vontade é complicado... as pessoas logo querem morar com você.... e não estou disposto a morar com ninguém... então não dou muito importância para namorar não.

Ele deu uma gargalhada e disse:

-Mas trepar você trepa né?

Também ri da naturalidade dele e respondi.

-Claro.... trepar é diferente.... a gente fode e cada um pro seu canto.

Estávamos parados em um farol.... e me olhou sério e disse.

-Adoro trepar com caras como você... os quarentões são uma delícia.

Aquilo foi uma surpresa.... nem imaginava que fosse gay. Mas adorei a revelação. Ele continuou.

-E você gosta de transar com homens? O sinal abriu.

Dei uma risada e respondi bem direto.

-Adoro.

Ele abriu um sorriso e disse:

-Então vamos para um lugar bem legal... topa?

-Por que não?

-Deixa comigo.

Olhei para aquele garoto decidido.... pensei:

(Que seja feita a sua vontade... moleque....)

Rodamos mais algum tempo e chegamos a um motel.... entramos.

Já na suíte ele me puxou dando um beijo delicioso.

-Cara, quando você chegou hoje de manhã fiquei maluco... com tesão o dia inteiro.

Agora você é todinho meu... vamos tomar um banho.

Já foi tirando a roupa... e depois tirou meu paletó... ao me ver pelado disse:

-Delícia... adoro um coroa... é hoje que me acabo.

Demos risadas.... e comecei a olhar para aquele corpo jovem... era um deus grego.

tudo no lugar.... barriga tanquinho... pernas não muito grossas... peludas... peito peludo... braços bem feitos.... quem iria se acabar era eu.

Fomos para o banheiro.... água morna sobre nossos corpos... sabonete.... mãos deslizando... descobrindo... que coisa deliciosa.

Nossas bocas se encontram.... um beijo logo... e as mãos pelo corpo.... no sexo... já duros... prontos para o embate... O banho durou mais ou menos meia hora.

Ele desligou o chuveiro.

Tudo era calmo.... pausado.

Nos secamos. Cada parte do corpo.

No quarto, um abraço. Um beijo. Silêncio.

Comecei a beijar seu peito. Mamilos. Ombro. Braços.

Fui descobrindo cada parte de seu corpo. Barriga. Umbigo.

Estava enebriado.

Cheguei ao seu caralho. Duro. Cabeçudo. Cheio de veias. Grosso. Tamanho respeitável.

Abocanhei. Ele suspirou.

Engoli tudo, cada pedaço daquele nervo duro, pulsante.

Era delicioso ver aquele garoto cheio de vida delirando.

Lambia suas bolas. Colocava na boca. Chupava a cabeça de seu pau.

Fiz com que deitasse na cama. Fui para cima. Mamei seu pau e lambi suas bolas durante um bom tempo... Suas mãos acariciavam meus cabelos.... forçando minha cabeça levemente sobre seu pau...segurava firme... depois soltava para que eu pudesse respirar.

Subi, lambendo e mordiscando sua barriga... peito.... pescoço... sua boca... beijo.

Ele virou se colocando em cima de mim... fez comigo o que eu havia feito com ele... igualzinho... me levou a loucura... Me virou de bruços... começou a lamber meu rego.... chegou ao meu cu.... lambeou... chupou... delirei.... Parou... pegou um camisinha no bolso da calça... colocou.

Abriu um sache... passou um creme sobre o cacete.... no meu cu.

E aproximou a rola... penetrando suavemente....A cabeça entrou.... dor... suave...

Foi entrando... até que senti suas bolas.

Ele socou.... socou..... socou.

Preso entre o colchão e seu corpo..... estava parado.... não me movia... sentia seu pau entrando... as vezes suave.... as vezes como um potro em cima de sua égua, violento.

Mordia meu pescoço.... fodia.... socava.

Cinco.... dez... vinte.... trinta minutos.

Meu pau roçava no lençol.... estava quase gozando.... Quando ele disse:

-Vou gozar.... vou gozar...

Ele socava mais forte e eu também gozei.

Seu corpo caiu sobre o meu... pesado... suado.

Ficamos assim durante um tempo.

Ele procurou minha boca.... selamos a foda com um beijo quente... molhado.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Sim....



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente