Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Metrô de Lisboa

Foi numa curta viagem no Metro, em Lisboa.

Quando cheguei à Gare do Oriente, da Expo, onde entrámos, já lá estava, e logo reparei nele...

Quem não reparava?

Era um rapagão de vinte e muitos ou trinta e muito poucos anos, bastante alto, forte, muito peludo, como podia observar-se pelos braços e pelo peito, que a parte da camisa que estava aberta deixava entrever, e tinha uns longos e belos cabelos pretos, que lhe caíam abaixo dos ombros.

Estava com outro, de meia idade, e pela conversa deles, percebi pelo sotaque que devia ser brasileiro. O outro era português, de meia idade, como eu, nessa altura.

Entrámos na carruagem, quando a composição chegou, mas como havia muita gente ficámos, eles e eu, na entrada, de pé.

Talvez o tivesse olhado de soslaio, discretamente, não notando que tivesse reparado.

Mas quis-me parecer, não pela conversa, mas pela maneira como sobretudo o português falava, que devia haver qualquer coisa entre eles...

O português saiu primeiro, e depois de ele sair senti os olhos do brasileiro cravados em mim, assim se mantendo todo o tempo. Sem qualquer dúvida, um olhar fixamente devorador.

Devorou-me, com os olhos!

Saiu numa estação antes daquela onde eu ia sair, e tive vontade de sair também aí, para tentar uma abordagem, que talvez não fosse difícil...

Mas estava sem tempo para isso, e tive, assim, de me contentar com aquela sensação cativante de ter sido devorado pelo olhar do brasileiro!

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente