Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: O dono do mercadinho! Parte 2

Ao chegar em casa, coloquei o número no celular e mandei uma mensagem.

- "Tô salivando aqui..."

A resposta não demorou.

- "Tô de pau duro até agora... tá todo molhadinho..."

- "Como a gente vai fazer?"

- "Vou chamar meu pai para ficar no mercado e dizer prá ele que vou ao banco, posso ir até sua casa?"

Ele sabia onde eu moro.

- "Vem!"

Desligamos.

Fui até o portão... e esperei (NÃO FALEI, MORO SOZINHO). Depois de um tempo ele chegou...

Entramos.

Já dentro de casa... não aguentei de dei um beijo.... ele não rejeitou...

Fomos tirando as roupas...

Já pelados... senti o cheiro de homem... aquele corpo suado... cai de boca naquela rola deliciosa... mamei até doer a boca...

Ele delirava. Dizia palavras sem sentido...

Segurava minha cabeça... fodia... metia.... tirava...

Eu engasgava... voltava a chupar.... engolia tudo... até as bolas...

Lambia as bolas... a virilha....

Ficamos ali uns vinte minutos... ele segurou minha cabeça firme... enfiou a rola...senti a porra jorrar...

Forçosamente engoli a porra... cremosa... gostosa...

Tirei a rola da boca... lambi.... centímetro por centímetro... deixei ela limpinha...

Ela permanecia dura... tinha porte... pronta...

Olhei para ele... sua expressão de prazer era imensa... estava deliciado... calmo.... relaxado...

Fui até a geladeira... peguei cervejas e passei para ele...

- Cara não posso beber... ainda vou voltar pra trabalhar... tomo um pouco da sua...

Bebeu...

Cara de puto.... olhou para a rola e disse.

- Tá pronta pra outra...

Passei a mão nas bolas... na rola... simulando uma punheta.... coloquei na boca... chupei... tava dura...forte... imponente!

Chupei por mais algum tempo...

Ele estava sentado no chão, encostado no sofá.

Peguei uma camisinha... coloquei na cobra... passei gel nela e no meu cu...sentei...

Forcei um pouco... a cabeça entrou....deixei meu corpo descer....senti a rola deslizando.... rasgando... doeu um pouco... mas o tesão era enorme... ele suspirava...

Me virou de lado.... socava... socava... ele suava.... eu suava..

Mudamos de posição...

Sentia a rola entrando e saindo...

Ficamos ali um bom tempo...

Ele me virou de costas.... feito cachorrinho.... meteu.... socou...

Acelerou.... senti a rola aumentar de tamanho... comecei a tocar uma punheta alucinada....

Ele me segurou firme... socou... gozou...

Acelerei a bronha.... gozei...

Quase desmaiei... ele caiu sobre meu corpo. Ofegante.

Virou meu rosto e deu um beijo molhado.

Ficamos ali durante uns minutos...

- Cara preciso ir embora...

Dei uma toalha... ele se limpou...

Deu uma piscadinha e foi embora...

Fui tomar um banho.

A noite uma mensagem no celular.

- "Adorei... quero mais..."

Respondi.

- "também quero..."

No dia seguinte, a tarde fui buscar pão. Tinha algumas pessoas... esperei ele atender...

Ficamos sozinhos...

- Que delicia cara... matei minha vontade...

- Foi bom mesmo... também adorei...

Nesse momento o primo dele chegou... me olhou maliciosamente... e disse...

- Dois coelhos numa trepada só... é isso?

Olhei para meu amigo.... que me olhou.... caímos na gargalhada...

Depois farei o relato sobre o dia que transei com o primo.... mas é outra história...

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/sim



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente